Entrevista com Aoi Yuuki (Dubladora de Kunagisa Tomo) sobre Zaregoto!

98939

“Ii-kun, re-car-re-gan-do~”

Zaregoto é a recente obra do Nisio que ganhou adaptação no formato OVA, a série sempre teve informações difíceis de serem encontradas, principalmente pela tradução da LN ser bem escassa (poucos volumes traduzidos por um fã), então eu fico muito feliz de novos materiais surgirem agora.

Entrevistas com dubladores normalmente revelam muitos detalhes ou entendimentos que pareciam extremamente complexos, este aqui é um desses casos. A forma como a dubladora coloca a Kunagisa, o entendimento dela… leiam. Vão entender.

É um bate-papo muito legal entre a entrevistadora e a Aoi Yuuki!

E: Você leu a light novel original depois que conseguiu o papel de Kunagisa? Como se sentiu?

A: Quando eu estava no ensino médio, um colega me emprestou o primeiro volume (Kubikiri Cycle/Ciclo da Decapitação) dizendo: “Você vai gostar!”. Mas o monólogo inicial feito pelo “Boku (Eu/Narrador)” foi chocante demais para mim… eu devolvi o livro na hora para esse meu colega. Eu pensei: “Se eu continuar lendo, vou sentir um vazio na minha vida”. É engraçado pensar que me reencontrei com esse primeiro volume dessa forma!

E: Deve ser estranho reencontrar a obra agora, principalmente depois do primeiro contato no ensino médio. O que exatamente fez com que você se sentisse assim ao ler a história?

A: Nesse primeiro monólogo, o narrador diz a você que ele é uma pessoa comum e aqueles que estão ao seu redor são gênios. Estar em plena adolescência no ensino médio fez com que eu sentisse empatia por essa situação. Quem sou eu? O quão importante sou na sociedade? Tenho mesmo o valor que penso ter? O monólogo me atingiu em cheio com essas reflexões. Conforme li as sentenças rítmicas do Nisio, me conectei ao narrador. Aconteceu de forma tão natural que pareceu lavagem cerebral! Para fazer o papel de Kunagisa escolhi não ler a obra por ora. Mas estou ansiosa para lê-la depois da dublagem.

E: Então, enquanto você estava lendo se amparou na perspectiva do narrador, a empatia aconteceu e a leitura foi abandonada.

A: Eu só o conhecia como “Ii-chan”, da mesma forma pela qual a Kunagisa o trata. Eu nem sabia a aparência dele. Ele era vago e misterioso, isso fez com que eu me projetasse ainda mais na pele dele. Realmente fiquei pensando: “Será que alguém que me conhece escreveu isso?” e, indo além, houve um momento em que acreditei mesmo estar me tornando o narrador, dividindo a mesma visão que a dele.

98928

E: Quando leu a obra original pela primeira vez, você encarou tudo do ponto de vista do narrador. Porém, o seu papel agora é o da Kunagisa. Imagino que tenha mudado muito o seu entendimento nessa nova perspectiva.

A: Sim, eu leio aquele monólogo de uma forma completamente diferente agora.

E: Na sua opinião, que tipo de garota é a Kunagisa?

A: Eu falo isso toda hora, mas garotas deviam ser criaturas inexplicáveis e estranhas para o Nisio-san quando a obra foi escrita… essa é a minha impressão como adulta depois de redescobrir Kubikiri Cycle. Eu consigo sentir isso na Kunagisa.

E: Agora que você comentou, acho que entendo melhor… ela parece seguir as próprias regras.

A: Digamos que uma garota bonita, obviamente legal demais para você, venha e te diga: “Eu gosto de você”. Ela vive de um modo muito particular, seguindo suas próprias regras, enquanto você é arrastado por ela e se sente emocionalmente confuso a respeito da situação. Esse menina é algo que você não compreende e parece mesmo uma aberração temível. O Nisio-san provavelmente criou a Kunagisa se utilizando de um exemplo exagerado dessa garota que eu acabei de descrever. Ainda não perguntei ao Nisio-san se isso é verdade, por enquanto é só palpite…

E: Como você se preparou para caracterizar a Kunagisa?

A: “Não estar limitada por regra alguma”… foi essa a base. Eu sou uma atriz, então se existem diferenças faciais entre as falas, claro que vou pensar: “Aconteceu algo entre essas cenas?”. Por exemplo, se uma garota mal-humorada começa a sorrir do nada, algo tem de ter acontecido. Alguém pode ter feito um cafuné nela e isso a fez sorrir. Pensando assim, consigo capturar melhor a essência da personagem.

E: Mas você estava dizendo que a Kunagisa não era bem esse tipo de personagem…

A: E ela nem precisa ser. O mundo dela aparenta não seguir fluxo externo, mas a realidade é que existe um fluxo interno e contínuo ressoando dentro de si. Suas expressões são breves e abruptas, mas isso é porque ela nunca se abre para ninguém. Ela tem um raciocínio excepcional que sempre segue uma velocidade impressionante. Ela age de forma indiferente, mas sempre é justa e honesta com todos. O “Ii-chan” é a única pessoa que ela considera alguém próximo. Nós precisamos aceitar o fato de que “gênios seguem suas próprias regras”. Por isso caracterizar a Kunagisa não foi difícil. Simplesmente absorvi aquilo que entendi dela.

98929

E: Você tomou algum cuidado em particular quando atuou no papel de Kunagisa?

A: O mais importante nas obras do Nisio-san é o ritmo das palavras. Nós seguimos sempre uma certa regra ao fazer a dublagem desse anime… não poderiam acontecer erros, nem mesmo uma palavra. Foi bem difícil, mas quando você entra no ritmo da escrita do Nisio, se torna prático. Eu penso que os atores estavam comendo na palma da mão do Nisio-san!

E: Sem erros, nem uma palavra sequer… não é raro algo assim no processo de dublagem?

A: Imagino que sim. Em outros animes, eu pergunto as vezes se posso trocar uma palavra por algo que me soe mais natural. Mas as palavras escritas significam tudo nesse anime, por isso elas tinham de permanecer onde estão. Na verdade, o Kaji ao dublar o protagonista executou tudo da forma mais precisa o possível, inclusive respeitando as pontuações. O narrador fala sempre de forma rítmica e cadenciada em seu monólogo enquanto diversos instrumentos (vozes) juntam-se a ele. Essa dublagem foi muito parecida com um musical.

E: Parece que foi um processo envolvendo diálogos bem especiais.

A: Creio que não existam muitas pessoas que leiam as obras do Nisio em voz alta. Porém, quando você o faz, sente imediatamente o quão maravilhosa e incrível é a obra. Isso é importante também para sentir o impacto do anime.

E: No que diz respeito ao Shaft e Akiyuki Shinbo-san, eles são conhecidos pela obra Puella Magi☆ Madoka Magica, na qual você dublou a protagonista. Como você descreveria o Shinbo-san?

A: Uma vez eu tive a chance de falar com o Shinbo-san numa entrevista a respeito de Madoka Magica. Naquele dia, falamos a respeito da Madoka e o motivo dela precisar se tornar a salvadora. Como atriz, sinto que em certas ocasiões preciso encontrar respostas para as minhas questões. Eu expliquei a ele o porquê da Madoka precisar ser a escolhida: “Porque ela está cercada pelo amor da família, amigos e muitas outras pessoas, por isso ela entende como salvar seus entes queridos. Ela era normal e nunca machucou ninguém, isso a transformou essencialmente na salvadora.”. Lembro que o Shinbo-san respondeu: “Um herói nasce herói.”, foi chocante ouvir essa declaração. Ele concluiu que o destino dela sempre esteve ali, aguardando. Nesse dia percebi que nem sempre preciso ser racional… fez todo o sentido pra mim aquilo. Essa experiência me ajudou bastante na dublagem da Kunagisa.

E: Qual é a relação entre o protagonista e a Kunagisa?

A: Inicialmente parece algo bem misterioso, mas não é assim do ponto de vista da Kunagisa. A única coisa que a genial Kunagisa não consegue fazer é sofrer e  lutar assim como o narrador. Por isso, cada vez que ele se esforça para superar os desafios como alguém normal, a Kunagisa o encara como algo adorável e curioso.

E: Por último, poderia deixar uma mensagem aos leitores?

A: Kubikiri Cycle foi publicado em 2002 e logo se tornou um clássico que muitos amam e continuam a ler. Acredito que todos tenham uma visão particular do mundo que envolve a obra. Encaro esse OVA como uma interpretação do mundo de Kubikiri Cycle feita pelos seus criadores (Nisio/Shinbo). Aguardo, ansiosamente, que vejam minha versão da Kunagisa. Esse OVA é um trabalho incrível feito pelo Diretor Chefe Shinbo e sua equipe talentosa, espero também os comentários de todos vocês!

98937.jpg

Fontes: Mangatokyo/AA

2 thoughts on “Entrevista com Aoi Yuuki (Dubladora de Kunagisa Tomo) sobre Zaregoto!

  1. Bem, só espero que ela não chegue a ler Psychological porque sem dúvida nenhuma a opinião dela sobre a Kunagisa vai mudar muito, como tipo, aconteceu com a maioria dos leitores. Mas de qualquer forma é sempre bom ver como os dubladores enxergam seus personagens, essa história dela conhecendo Zaregoto quando adolescente foi bem legal também.

    • Achei o insight dela sobre a personagem, sendo mais específico sobre a relação deles, muito interessante. É uma leitura da situação muito honesta se pensarmos na idade do Nisio quando escreveu e a forma como a relação do Inoji/Kunagisa é retratada. Mas não sei se a Kunagisa é _só_ uma menina fofa e inocente, principalmente pelo arco que você mencionou… vai ser bem interessante o choque dela.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s