10 anos depois – Rememorações

owarimonogatari_episode_8_endcard

Como foi que nos conhecemos mesmo?

Alguns leitores devem pensar: “nossa, Raigho, você e a Marcela devem ter tido uma grande visão! Sim, assistiram Monogatari e zás, vislumbraram tudo!”. A história foi bem menos… elegante. Não sei ao certo como aconteceu com a Macchan, mas acho que vale a pena contar como isso ocorreu no meu caso.

É provável que eu já tenha resmungado a respeito dessa história, mas acho bacana (re)contar essa experiência.

Black Hanekawa

Eis uma pequena anedota.

Em um tempo áureo, distante da realidade atual do jovem-estudante-universitário que fala com vocês (cruelmente distante, se me permitem ser específico…), eu conseguia assistir 8 episódios de anime seguidos. Sem respirar, sem nem tomar água. É impressionante quando paro pra pensar. Esses dias fui assistir 3 episódios seguidos de animes diferentes e pareceram horas.

Lembro vagamente de estar assistindo Durarara na época e, subitamente, ter caído no youtube. Acho que os leitores conseguem se lembrar de um período obscuro de vida onde entrar no youtube e jogar “top 20 animes shounen” trazia resultados duvidosos, mas muito divertidos. Com Monogatari foi algo muito parecido, só que menos glamurosa.

O ponto de partida pra assistir a série foi um AMV. Exatamente, um AMV com a segunda opening de Durarara. Ironicamente dois grandes pontos da minha vida estão nesse vídeo: Dollars (Fansub) e Monogatari Series. Puxa, senti o peso da existência nesse último parágrafo. Parecem coisas que aconteceram numa vida passada e acho que aconteceram em outra vida realmente, com outra pessoa que não é essa escrevendo.

Então, enquanto eu ouvia essa música e encarava as cenas, chegamos bem no finalzinho do vídeo. Ali, naquele exato momento em que o Araragi conversa com a Black Hanekawa. Foi isso que me conquistou. Não, não o diálogo, nem sei japonês. Foi a Black Hanekawa em si.

Comecei a assistir uma série por conta de uma waifu. Atualmente acontece com frequência, mas naquela época deve ter sido o meu primeiro e tenro amor que dura até hoje sendo dividido com a Marcela! Não foi o enredo, não foi o cenário, foi literalmente uma personagem que me motivou a ver 15 episódios dessa série.

Na época nem existia a adaptação de Nisemonogatari, mas… honestamente não me lembro de como reagi ao assistir, sei apenas que completei o anime. Algo daquela sensação estranha de conhecer aquelas personagens permanece em mim até hoje. Pensando bem, consigo colocar melhor em palavras.

Araragi Koyomi foi aquele amigo estranho, sabe? O cara que puxa você pro grupinho e quer, muito sinceramente, que você se enturme. Você fica se sentindo engraçado, com uma série de pessoas fazendo piadas internas das quais você não faz parte, quer se afastar, mudar de local, mas percebe que algo ali te faz bem. Um dia você entende as piadas e conhece um pouquinho melhor essas pessoas.

Reassistir, conversar com esses seus amigos, ouvir que a Gahara está dizendo, entender o drama da Hanekawa, olhar para as ações do Araragi, do seu amigo e entender o que elas realmente significam. Uma amizade com muitos percalços, mas ainda assim honesta.

Isso é Monogatari Series.

Advertisements

10 thoughts on “10 anos depois – Rememorações

  1. Meu caso foi quase parecido, mas em um combo… Eu esbarrei em uma imagem da Gahara com a famosa frase de Bake “Se você se importa com todos, significa que no final ninguém faz diferença para você”… depois disso, tudo é “história”.

  2. O meu caso de amor com Monogatari também teve a Hanekawa envolvida.
    Foi em Nekomonogatari(kuro), onde um confuso rapaz conversava com sua loquaz irmã mais nova sobre algo que talvez fosse o primeiro amor de sua vida. Vi por acaso, e nem foi na ordem certa (se é que exista ordem certa em Monogatari), mas depois desse diálogo inicial em Nekomonogatari senti que precisava saber mais sobre essa obra genial.

  3. Eu também conheci e me interessei por monogatari series através de amv, só que o amv que eu vi era o futuristic lover (acho que era assim o nome), onde a música era de katy Perry, amv sensacional, lembro perfeitamente de uma cena que era o Oshino segurando um “certo” coração e ele pulsava no ritmo da batida da música. Depois disso fui direto assistir bakemonogatari, onde só tinha lançado ele de monogatari series, e lembro que nos primeiros episódios eu fiquei com medo hahaha, isso mesmo com medo, porque fazia pouco tempo que tinha conhecido esse mundo dos animes e tudo era novo pra mim, nunca tinha visto nada igual, a cultura é muito diferente. Então quando vi aquele ritual da Senjougahara, achei o anime bem pesado e achei que tinha coisas de ‘macumba’ essas coisas haha, coisa que os pais diriam kkkkk, aí eu até parei de assistir, só que dias depois quis saber o resto da história, porque não tem como parar de assistir monogatari series. E eu acho que por ter me interessado pela Senjougahara no amv e por ela ser do primeiro arco, logo eu gosto muito dela, embora que eu goste mais quando ela está com o Araragi, eu acho a dinâmica deles sensacional. Bem essa foi minha história e desculpa o texto gigante.

    • Guará, eu li esse comentário de manhã e ri demais, me desculpe. Eu nunca tinha imaginado que uma situação dessa ocorreria, de verdade! Fico feliz que você tenha superado o seu medo de “macumba” e acompanhe a série! Monogatari Series também é superação!

  4. Hahahaha, Eu devia ter uns 14 anos e nunca tinha visto nada igual, só assistia os desenhos da tv globinho e sbt, aí quando eu descubro os animes e Bakemonogatari foi um dos primeiros que assisti, logo eu fiquei assustado quando vi o ritual, aquelas bonecas enfaixadas, aqueles modelos reais de pessoas, e em vez de cabeça, eles tinham um kanji e saindo uns raios, essas coisas que só Monogatari Series tem.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s