10 anos depois – uma carta à NisiOisiN

owarimonogatari_episode_7_endcard

1º de Novembro de 2006, o nascimento da primeira aberração.

Algumas criações ou ideias, melhor, a própria vida nos foge ao controle muitas vezes. Os planos de vida, a ideia de construir um relacionamento, a morte de um ente querido, não somos grande coisa no plano maior de eventos que pode (ou não) existir.

Parte da minha vida pode ser separada em AM/DM. Antes de Monogatari, Depois de Monogatari. 10 anos depois, hoje, essa série completa um longo ciclo. Já pensaram que o Nisio narrou 1 ano de vida, de um garoto, ao longo de 10 anos? Esse número não te bate uma sensação engraçada? Eu fico abismado quando penso nisso! Tudo isso é uma enrolação, números para disfarçar o nervosismo, sou o Araragi no preâmbulo de Kizumonogatari.

Ah, bem, está na hora de dizer coisas que eu sempre quis dizer a você, Nisio.

Uma confissão tão abrasadora que farão as chamas do tigre Kako parecer um fogaréu.

Otome(mono)gatari

“Caro Nisio…”

Não, informal demais, não temos tanta intimidade (na minha cabeça temos. Na minha cabeça eu, a Marcela e você somos casados pra ser exato.)

Huuum. “Senhor Nisio”. Não soa bem, você deve ter o quê? Por volta de 30 anos atualmente. Não é como se você fosse meu pai ou parente. Eu não vou te chamar de senhor.

Nisio. Isso, Nisio. Simples, direto e clean. Exatamente da forma como sempre lidei com você, diretamente.

Nisio,

você deve se questionar, ao ler essa carta, quem raios é Raigho. Eu sou um lobo. Não, não sou furry e é rude da sua parte me sacanear dessa forma. Bastante rude. Tá, não sou lobo mesmo, sou ser humano, um garoto de 22 anos de idade. Meu nome verdadeiro? Eu não sei o seu nome verdadeiro, o meu é que não vou falar, francamente, você age feito um sabichão. É um tio do pavê mais elaborado, não gostou pode falar na cara. Sim, melhor assim, pelo menos quebra o gelo logo, concordo.

Essa carta é uma história. Uma Monogatari. Uma que você não escreveu, mas nós escrevemos. Eu e a Marcela. Sim, a Marcela! Foi ela quem fundou esse blog, não é impressionante? Eu sei! Me juntei a ela 4 meses depois do começo dessa bagaça! O quê? Como assim “o começo do site era desorganizado”? Que rude! A menina era nova, eu também, a gente te ama, infeliz! Ah, era piada da sua parte. Oh. Desculpe, estou nervoso, você não está facilitando muito. Tá tudo bem, sim, a gente pode continuar conversando.

Como disse, essa história foi escrita por nós, seus fãs. Não faça esse cara de deboche. Olha os “comentários zenmanais”! Não, sério, olha. Olha o nosso esforço! Olhe só a “Semana Monogatari”! Não é de impressionar? “Coisa de amador”? A gente sem… certo, piada, ironia, entendi, já parei de achar que você está me sacaneando a cada duas frases, é força do hábito da sua série, toda hora eu acho que você está zombando do pessoal que acompanha. “Ah, a culpa não é minha” disse o arrogantezinho que com 20 anos de idade escreveu Zaregoto e ficou fazendo piada com o termo “gênio”. É, devo ser eu o irônico, realmente!

Posso prosseguir? Obrigado, agradeço que vossa grandiosidade permita que eu, um plebeu, continue. Aqui entre nós, uma dúvida bastante pessoal, não, ninguém está lendo esta hipotética carta em um blog na internet, seria rude revelar nosso assunto tão particular… então… você e o Shinbo já… entende? Tomaram uns vinhos juntos. Curtiram a noite. Essas coisas. O quê? Ah, certo. Err… ok? Oh, entendi. Pra cortar a resposta? Eu não vou pos… só eu vou saber? A Marcela no máximo? Pode ser, se você prefere assim, beleza.

Essa carta é uma declaração nossa a você! Sim! 10 anos não é tempo demais? Digo, você nunca pareceu querer continuar com essa série, pelo menos no começo parecia que não (problema é teu. Não me olha com essa cara não. Não queria mesmo, cansou de falar que não queria.). Araragi Koyomi e companhia surgiram de que forma? Você teve algum grande insight ou coisa parecida? Surgiu de uma grande nar… ah, só queria escrever sobre suas waifus tendo o cabelo cortado. Ok. Posso conviver com essa resposta. Acho que se você me dissesse que a inspiração veio de algo, perderia toda a graça. Confesso que abri um sorriso sincero aqui.

Fico pensando… quero dizer, essa teoria é particularmente minha… mas… você não se encantou pela sua própria história? Quero dizer, você não consegue se afastar dela. Ela é a sua casa, seu lar, ela é como um amigo de longa data com o qual você se acostumou. Para mim soa assim. E você não consegue resistir, sempre pensando: “Ahá! Vou completar mais uma história hoje!” e senta para escrever. Amigo, estamos com mais de 20 volumes, sossega, por favor. Meu cérebro não tem tanto espaço pra teoria. Eu não sei nem como você arranja tempo, fala sério, Zaregoto ganhou adaptação esses tempos e aposto que você estava em cima olhando tudo. Conheço você, sua peste.

Toda hora a gente desvia do assunto, orra, parece que estou tentando entender Monogatari ao falar contigo… oh. Talvez seja essa a lógica. A gente sempre sai do assunto principal, mas quando volta a ele com uma nova ide… ah, você tem problemas em manter o foco. A teoria vai ficar ótima no papel, ninguém precisa saber que não é exatamente fundada, fica aqui entre nós. É sério! Vai dar certo! Ficaria feliz se você não me olhasse com esse desdém. Tudo bem. Não é uma teoria, saco, não vai pro blog. Enfim.

Essa carta não está indo como o planejado. Isso era uma declaração abrasadora, entende? Sobre como você mudou nossas vidas, como Monogatari Series é uma parte incrível dos nossos dias e zás. E zás! Lógico que eu to empolgado! A gente só tem hoje pra conversar, eu tenho que te fazer perguntas, gravar áudio, postar no blog! A galera vai pirar. 10 anos não se completa todo ano. Haha. 10 anos, todo ano, claro que não, até porque só se faz 10 anos uma vez! Viu? Eu faço piadas tão horríveis quanto você. Ei, eu vi esse sorrisinho na sua cara! Hahaha.

…Ah, você tem de ir. Bem, eu… eu e a Macchan… a gente… esquece. Não, esquece. Não, eu não tô de frescura e eu já falei que você tá sendo rude! O que eu queria dizer? Ah bem.

Seria legal se essa conversa tivesse mesmo acontecido, não acha? Eu e a Macchan estaríamos chorando por horas, falando sobre como você mudou nossas vidas, fez com que, de certa forma, nos encontrássemos, muito mais. Você nos deu a ideia para este blog aqui. Você é grato a nós? D-De forma alguma, nos dedicamos e vamos continuar nos dedicando a você por muitos, muitos dias. Nós que agradecemos muito a você.

Espero que você tenha um ótimo dia hoje! 10 anos. A gente te ama, ok? Não esquece. Enquanto você estiver criando séries, vamos estar aqui, do outro lado do mundo, torcendo por você!

Se não for essa carta, sei que algum dia, os nossos sentimentos vão chegar até você. De carinho, respeito, admiração e amor, claro sempre amor. Não, eu não estou chorando. Não, eu não preciso do seu abraço pelo amor de Deus você tá me deixando constrangido, eu não sou a Hachikuji e você não é o Araragi.

Essa carta realmente não saiu como planejei. Mas tá tudo bem, sei que esse carinho todo vai te alcançar.

Parabéns, NisiOisiN pelos 10 anos de Monogatari Series.

Cordialmente,

Otomegatari.

Advertisements

5 thoughts on “10 anos depois – uma carta à NisiOisiN

  1. Aaah cara (Puxa a lágrima de volta)
    Eu queria muito ter escrito algo, mas infelizmente, ou felizmente, era muita coisa para caber em uma simples frase… Se bem que, o que vocês disseram resumiria perfeitamente o que sinto sobre Monogatari…
    Minha vida é dividida entre AM/DM, assim como, AOG/DOG(antes e depois do Otomegatari), as obras do Nisio são, por si só, um espetáculo, mas eu não poderia ter apreciado esse espetáculo tão bem sem ótimos “apresentadores” como vocês… Eu to fugindo do propósito de parabenizar Monogatari, mas ok…
    Eu realmente fico feliz de ter caído ao caso nesse site, assim como foi a minha trajetória para conhecer monogatari… um total e maravilhosa coincidência na minha vida.
    Parabéns Monogatari, e para todos nós que estamos acompanhando esse belezura.

    • Obrigado pelo carinho, Marcelo. Ficamos muito orgulhosos quando alguém feito você comenta sobre o nosso impacto no entendimento da série. É muito gratificante, de verdade. Parabéns à Monogatari, sim! Mil parabéns!

  2. Eu juro que tenho vontade de traduzir essa carta pro japonês e ir bater na porta do Nisio pessoalmente entregar. Otomegatari, não são dez anos e bom, vocês também não são o Nisio ou me mudaram como ele, mas vocês me trouxeram muitas faces novas de monogatari. Faces que eu nunca imaginaria e que por terem me mostrado que permitiram que elas me marcasse. Então obrigado Raigho, obrigado Marcelo. Obrigado Otomegatari! Esse blog que há mais de três anos ou a PELO MENOS três anos vem sido meu favorito.
    E espero que seja por email, pombo correio ou um Kaii entregue, essa carta chegue um dia a ele.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s