Orokamonogatari – O fiasco da juventude

Orokamonogatari

A beleza do fracasso.

A Off-season é o começo de uma fase separada de todo o resto. É uma forma do Nisio dizer para não buscar um assunto fixo, melhor, um núcleo que envolva essas histórias e nos leve ao clímax. São histórias pessoais de fracassos, loucuras e piadas. Nos contos de Kanbaru Suruga e Ononoki Yotsugi/Tsukihi temos alguns spoilers avançados da série, não diretamente, mas por conta dos detalhes que estão presentes, caso não queira ler algo, fique alerta.

É um post de resumo dessa Light Novel, mas eu quero tentar ir um pouco além, vou tecer comentários e tentar passar a experiência que é ler algo do Nisio.

Comecemos então pela crônica que ocupa quase metade de Orokamonogatari.

Ah, sim, o fiasco de Oikura Sodachi em sua busca por amigos.

Fiasco Sodachi

sodachihair

Nisio é o tipo de autor que busca sempre inovar e fazer com que o leitor identifique o personagem que está narrando a história pela personalidade presente ali, cada personagem narra ao seu próprio modo, alguns de forma nervosa, outros ocultando passagens. Com a Sodachi ele superou as narrativas anteriores, pois ela é introspectiva. A verdadeira narrativa psicológica.

Pensemos por um segundo no caos que é a mente humana. Pensamentos rapidamente se alterando, palavras sendo lançadas ao nada, o pleno momento de pensar em absolutamente nada. Seria algo como o Ulysses de James Joyce, mas com menos peso. Até nos momentos em que a Sodachi está interagindo com os colegas, nós temos ela gritando internamente, xingando e fazendo piadas autodepreciativas.

É um verdadeiro caos mental, o fantástico nisso é o fato da Sodachi ser incapaz de ocultar qualquer coisa ao leitor. Ela invoca o nome do Araragi dizendo coisas como “Ninguém pode tirá-lo de mim. O Araragi é a minha dor.” ou “Eu juro, em nome de Araragi”; a personagem mais humana e quebrada se juntando a esse elenco espetacular de seres humanos.

12115853_1153916877959093_7711514461986764918_n

A esquerda um surto da Sodachi no meio da narrativa.

Objetivamente a história se passa 1 mês após Owarimonogatari-1, a Sodachi se mudou e está morando com pais adotivos (algo do gênero), seu desejo na escola nova é fazer amigos e viver um pouco melhor, mas como o nome da história adianta, ela vai fracassar nisso miseravelmente.

O problema é que ela acaba se chocando/encarando alguns problemas de natureza “social” (leia-se: bullying, chantagens, etc.) dentro da sala de aula nova e opta por resolver alguns desses problemas. Lógico que ela resolve isso ao melhor estilo pessoal dela, ou seja, se você a conhece de Owari-1 deve imaginar os surtos no processo, o ódio e a raiva sincera.

Enquanto ela tenta resolver esses problemas a todo instante o pensamento de “bem, eu sou só normal e inapta socialmente” passa por sua cabeça. E de certa maneira isso poderia ser traduzido como: “Eu não sou a Gahara, a Hanekawa ou o Araragi, estou narrando algo medíocre e por ser eu a pessoa narrando nesta história não existem Kaiis.”

Owarimonogatari_Episodio_02

E por maior que seja o fiasco dessa garota, é nítido que ela está tentando melhorar ou pelo menos se salvar da própria personalidade. O resultado do problema todo é ela falhando, claro, mas forçando a resolução dos problemas da classe sobre todos. Pensem na Sodachi caindo no chão, mas sendo ovacionada pelos leitores e fãs.

Claro que o acesso é apenas na mente da Sodachi após os eventos de Owarimonogatari, mas por si só é algo indescritível. Algumas ações dela que em Owari-1 podem ter soado irracionais, observados depois de Sodachi Fiasco, fazem sentido pensando na forma como ela encara as coisas.

Ela é muito autoconsciente, fica se analisando psicologicamente a cada 2 páginas, ignora certos eventos e simplesmente pula muitas coisas que acontecem na sala. Não digo que tudo é justificável e muitas vezes são apenas desculpas, mas pensando nela como pessoa, quem poderia culpá-la? As ações humanas nem sempre tem motivos claros.

A história se encerra um pouco depois dela ter resolvido os problemas da sala, recebendo uma ligação dizendo que alguém tinha vindo vê-la. Ela surta um pouco, pensando: “É um garoto baixo? Ele é da minha idade?! Parece gostar de matemática?”; por detalhes da história e esses pensamentos fica comprovado que o Araragi mudou ela, embora a Sodachi jamais admita.

O trecho final é ela indo de encontro a essa pessoa.

Para descobrir instantes depois que era apenas o seu pai bebâdo e pensando:

maxresdefault

“Estou completamente… bem.”

Suruga Cabeça Oca

Agora vamos falar um pouco mais sério. Esse conto da Kanbaru esclarece algumas dúvidas a respeito da existência Ougi e abre pontas para novos conflitos que devem ser abordados em uma futura fase de Monogatari Series. Por menor que seja se comparada a crônica da Sodachi, esta aqui têm muito mais “eventos relevantes” no plano maior do enredo, por isso vou tentar detalhar mais.

Muito do que vou escrever aqui é pensado que você, leitor, conhece e sabe dos eventos de Owari-3 e a origem do ser Ougi. Bem, a história se passa depois de Hanamonogatari, provavelmente são as férias de verão do 3º ano da Kanbaru Suruga; nossa querida personagem está sendo obrigada a limpar o quarto depois de aporrinhar o Araragi dizendo que isso era obrigação dele.

A história começa já bastante estranha, a Kanbaru acaba encontrando o braço esquerdo do demônio, mas não faz sentido, porque o braço foi tecnicamente devorado pela Shinobu. Ao tocar no braço ela leva um susto ao ouvir a voz do Ougi-kun (Ougi versão masculina) atrás dela, ele diz que veio ajudá-la na arrumação. Ah, o Ougi está todo vestido de preto, sem usar o uniforme.

Ele encontra o braço do demônio preso em um fusuma (aquele painel que desliza) e tem uma carta dentro da mão do demônio. Analisando a carta, ambos chegam a conclusão que é um poema de gosto duvidoso da Tooe relacionado às partes do demônio. E aqui começa a ficar interessante, pois a natureza do Ougi-kun é revelada ao estilo do Nisio.

monogatari-series-32

Assim como a Ougi-chan (versão feminina) vivia fazendo charadas e induzindo o Araragi a certos pensamentos/resoluções, justamente por ter se originado da culpa/senso de justiça que ele não conseguia concretizar, o Ougi-kun surgiu do senso de culpa da Kanbaru em relação as partes do demônio. Mas tudo isso é deduzido a partir de trechos de conversas, por exemplo: “Isso não é nada bom, Suruga-senpai. Não podemos deixar a situação assim, Suruga-senpai. Você não disse faz pouco tempo que não repetiria isso?” e ela responde: “Disse, mas não lembro de ter dito a você…”.

O Ougi também sabe o que se passa na mente da sua “Mestra” ou “Origem”, como preferir. E isso faz ainda mais sentido pensando em Hanamonogatari, pois é ele que a avisa sobre o “demônio” que na verdade é a Rouka. É o kaii ajudando seu mestre naturalmente. Pensemos assim: A Ougi-chan representa o psicológico do Araragi e o Ougi-kun representa o psicológico da Kanbaru, são contrapartes.

Inclusive ele repete aquela frase do “é você que sabe” em diversos momentos. Mas o que realmente consolida a teoria é o simples trecho: “É por você se manter ligada a coisas como essa que sentimentos negativos crescem dentro de você… gerando escuridões como eu.”

Hanamonogatari_ougi_oshino

O que pode ser uma ponta interessante para alguma história maior é o fato do Araragi ligar pra Kanbaru (nesse momento o Ougi-kun acaba saindo do quarto) avisando que a Hanekawa está com problemas. Certamente algo maior aconteceu.

E enquanto o Ougi está vadiando do lado de fora, a Kanbaru tem a impressão de ver a Numachi Rouka entrar no quarto dela, mas na realidade é a Kanbaru Tooe (sua mãe) falecida. Quero dizer, possivelmente é a “ilusão” dela que aparece durante “Koyomi Reverso – Zokuowarimonogatari”. E a Tooe avisa que a carta encontrada na verdade era uma carta amorosa para o pai da Suruga.

A Tooe explica também que as partes do demônio são capazes de se multiplicar (!) ao se “alimentarem”; no entanto, ela diz também que a Kanbaru não precisa ir atrás dessas partes, porque ninguém espera que ela necessariamente faça isso e caso ela venha fazê-lo, que seja por vontade própria.

DameDesuYo-Hanamonogatari-01-1280x720-10bit-AAC-00BBD692.mkv_snapshot_15.50_2014.08.18_15.23.33

A Tooe parte antes do Ougi voltar para o quarto (“Se eu encontrar o garoto da escuridão será como uma antipartícula e uma partícula exterminando uma a outra.”), deixando para trás uma dica sobre como resolver o poema/charada e dizendo: “Se você encontrar o Kaiki, diga a ele que eu vivo parecendo uma adolescente boba apaixonada ao lado do seu falecido pai no Além.”

A Kanbaru então compreende a solução do enigma e explica ao Ougi-kun, eles formam um mapa juntando os “ossos” de madeira do fusuma, ela diz também ao Ougi-kun que vai seguir o mapa no dia seguinte. O fim é a Kanbaru dizendo que encontraram uma parte do demônio ao seguirem o mapa, mas que ela presente coletar ainda mais partes.

Algo que cortei um pouco para não ocupar a explicação é o fato da história toda ser marcada por piadas eróticas/gracejos entre eles, em dado momento o Ougi-kun diz: “Kanbaru, poderia se ajeitar melhor, eu quero ver a sua bunda” entre outras pérolas de amizade sincera.

O Ougi-kun também solta algo como: “Nossa, uma pessoa como a Tooe morrer em um acidente de carro… me pergunto o que realmente aconteceu.”. Seria uma brecha de uma revelação? E a Kanbaru vai seguir os passos da mãe?

Questões…

standstrong

Tsukihi Desfeita (Undo)

Tsukihi_second_season

Sem dúvidas é a mais caótica e retardada das histórias (em um sentido positivo), algo que só poderia ser protagonizado pelo erro da Yotsugi e a percepção acurada da Tsukihi. A história se passa 6 meses depois que a Ononoki começou a vigiar o Araragi/Tsukihi (depois de Tsukimonogatari), cronologicamente é no começo de agosto, então é ainda mais avançada no tempo do que Suruga Cabeça Oca.

O alvo principal de “vigilância” da Ononoki era o Araragi inicialmente, mas com o passar do tempo ela notou que a Tsukihi parecia ser mais preocupante. A Ononoki atualmente encontra-se no quarto da Tsukihi (ela e a Karen dormem em quartos separados agora que a abelha está no ensino médio), no dia em questão ela está desfrutando de um sorvete em paz.

Tsukihi, sendo caprichosa como apenas ela poderia ser, decide que não vai para a escola nesse dia, voltando do nada para o quarto e se deparando com a Ononoki lambendo a tampa do sorvete. A boneca no desespero do momento tenta ficar imóvel (pensem naquela cena de Toy Story), mas a Tsukihi lambuza ela com óleo de cozinha, acende um fósforo e começa a fazer uma contagem regressiva.

15-2

É simplesmente sensacional só pensar na cena, imagine ela sendo animada pela SHAFT. E sem querer a Tsukihi deixa o fósforo escorregar, nesse momento a Ononoki pula e pega o fósforo com o copinho do sorvete. O nervoso da situação é que fogo poderia exorcizar a Tsukumogami, destruindo ela definitivamente, por isso a ação repentina da Ononoki.

A desculpa da Ononoki (e parte da explicação da ilustração na capa de Oroka) é que ela não é uma boneca. Na realidade, ela é uma boneca sim. Mas uma garotinha mágica possuiu o corpo dessa “boneca” conhecida como Ononoki, por isso a boneca repentinamente começou a falar. Ela alega que precisa derrotar um monstro antes de partir para o seu próprio mundo e deixar a boneca em paz.

Sim, a situação é bastante idiota. Adoro de verdade. Para melhorar tudo isso a Tsukihi começa a insistir que vai ajudar a derrotar esse “monstro” e para sair dessa enrascada, a Ononoki diz que tudo bem. E para arranjar esse “monstro”, atrás de quem a Ononoki vai? Sim, exatamente.

Koyomimonogatari - 05 - Large 01

Sengoku Nadeko é a resposta imbecil do questionamento, claro. É interessante esse primeiro contato real com a Nadeko depois de tudo o que aconteceu, claro que não tem aprofundamento no psicológico dela, mas fica bastante óbvio pelo contexto que faz algum tempo que ela não pisa fora de casa.

A amizade dela com a Tsukihi parece ter se fortalecido bastante com o passar do tempo, bom saber que ela seguiu em frente. Ela pergunta sobre o Kaiki e a Ononoki mente dizendo “Ele vai bem”, a Nadeko parece estar crescendo e muito em breve vai ser mais alta do que o Araragi.

Para “ajudar” na situação a Nadeko, que ainda tem restos do kaii lesma que o Kaiki utilizou nela, acaba desenhando uma lesma (a pedido da ononoki) para que possam transferir esse kaii para algo palpável. Acho uma boa jogada do Nisio essa curta passagem com a Nadeko, visto que “Nademonogatari” é uma LN da off-season já confirmada, espero que tenha um foco relativo na Nadeko.

nisemonogatari13

A Ononoki então pega esse desenho e o enterra no meio da caixa de areia do parque de sempre (o da Hachikuji). Depois de preparar uma barreira e selar o entorno, ela chama a Tsukihi que está empunhando uma naginata, espalha sal pelo local e faz a lesma aparecer. Por conta das habilidades de desenho da Nadeko a lesma é enorme, bem maior do que a tsukumogami achou que seria.

Mas claro que não é um problema, ela usa o Unlimited Rulebook e extermina o inimigo rapidamente. Lógico que ela não esperava que o monstro se regeneraria e tacaria fogo nela como vingança; a Ononoki no desespero começa a rolar loucamente pelo chão para apagar o fogo e percebe que a lesma pulou, indo em direção a ela.

Respirem essa cena, pensem no cenário mais incrível de suas vidas. Yotsugi, rolando no chão, pegando fogo, enquanto uma lesma dá um pulo mortal em direção a ela. O contra-ataque planejado pela boneca seria esperar a lesma e revidar com sal, mas Tsukihi acaba a empurrando para longe e é esmagada pela lesma.

maxresdefault

No último instante, quando a Ononoki pensa ser mesmo o fim dela, a lesma desaparece repentinamente. A salvação da dupla foi a deusa loli Hachikuji que chegou e fez com que a lesma voltasse a ser um desenho. Foi mesmo um resgate de última hora por parte da divindade.

No dia seguinte a Tsukihi se esqueceu de tudo o que ocorreu, a Ononoki prefere não contar o ocorrido nos seu “relatório” do dia e jura que nunca mais vai cometer o mesmo erro. Para comemorar ela decide comer o estoque de sorvete do Araragi.

Então, a Tsukihi, sendo caprichosa como apenas ela poderia ser, decide que não vai para a escola nesse dia, voltando do nada para o quarto e se…

[HorribleSubs] Monogatari Series Second Season - 07 [720p].mkv_snapshot_06.53_[2013.08.18_20.42.10]


Espero que tenham gostado do resumo dos spoilers e detalhes, qualquer dúvida ou elogio, por favor, comentem!

Advertisements

13 thoughts on “Orokamonogatari – O fiasco da juventude

  1. valeu pelos spoiler(no bom sentido kk) só pulei o texto da Kanbaru pq não quero estragar as surpresas de Owari-3.
    Agora uma duvida… Você lê os novels em japones?

    • Olá, marcelo!
      Não, normalmente eu espero surgir um post com os spoilers, verifico se eles realmente procedem e procuro um gringo que tenha lido, daí comparo os spoilers com as impressões dele e vou montando.
      (Mas se você leu o da Tsukihi, tecnicamente tomou um spoiler razoável.)

  2. Ougi me lembra um pouco uma lenda grega sobre Anima/Animus, que seria um tipo de lado oculto e oposto da personalidade original da pessoa, sendo oposto até no sexo. Não sei se foi a referência do Nisio mas é bem parecido .

  3. Bom trabalho senhor nisio! off-season não é apenas um caça-niquel qualquer. E que bom saber que a shaft não vai ficar sem emprego por um bom tempo…
    Mas enfim, gostei muito das 3 histórias, todas tem pegadas bem diferentes umas das outras, gostei em especial da tsukihi/ononoki, parece ser comedia pura.
    Só uma pergunta basica… o fim do fiasco sodachi é por acaso um final feliz??? (se a sodachi está satisfeita com esse desfecho, ok, mas…)

    • Aí depende do leitor e da Sodachi. Não sei se a palavra feliz existe no universo da série, mas ele deve estar encarando seus próprios fantasmas.

  4. Tenho que dizer que Sodachi é realmente a melhor personagem, apaixonante, autodepreciativa. Esse causo da narrativa ficou muito bonito, também, parece algo que é dito de Dostoiévski — quando uma personagem entra em crise, o texto segue o mesmo caminho. NISIOISIN realemte acertou quando concebeu a Sodachi, me ganhou completamente, assim como a Nadeko e Senjougahara. Por fim, obrigado pelo post, Raigho!

  5. Não cheguei a ler além das primeiras linhas, mas tenho uma pergunta a te fazer, raigho.
    Você sabe ler japonês?
    Se sabe, como você aprendeu?
    Se sozinho, por quais light novels ou visual novels você começou a praticar a leitura e o vocabulário?
    Se não, parabéns pelos seu raciocínio e análise, da Marcela também, afinal não é algo realmente fácil, analisar algo ou alguém…

    • Olá, Kan!

      Então, eu não leio Japonês! Infelizmente ainda não, no futuro até pretendo fazer algum curso, mas por ora só estudo alemão. Esse post de spoilers normalmente sou só eu que faço, a Marcela e eu bolamos junto os comentários semanais, pra ser exato. Eu entro no fórum (um em específico) gringo, espero os spoilers e bons detalhes, procuro também se alguém está lendo e que tipo de comentários a pessoa faz, se eu acho que tudo está coeso, tento unir as impressões com leitor com os spoilers, formando assim posts como esse!

  6. Alemão?
    A língua que parece que cê tá xingando a mãe de alguém quando pergunta onde é a padaria?
    Parabéns pela escolha!
    Mas, só por curiosidade, por que resolveu aprender alemão? Necessidade? Tem alguém que cê quer xingar, perguntando onde fica a padaria ou o mercado?
    Eu consegui decorar o katakana e o hiragana e alguns poucos kanjis, quase dá para ler algumas raw’s de mangas…

    É bastante empolgante quando percebo que consegui reconhecer o significado daquele kanji e assim o significado da frase.
    Mas, tragicamente o nosso mestre nisio isin, raramente usa os furiganas, que seria como uma legenda em hiragana nos kanjis, o que torna a leitura de suas obras impossível para mim…
    por enquanto…

    • Na ja… Deutsch ist sehr schön! É uma língua interessante, difícil, mas o esforço parece compensar. Eu faço faculdade, no segundo ano é preciso optar por alguma língua, então escolhi alemão. Com qualquer língua é muito gratificante quando você consegue entendê-la ou lê-la, Monogatari (e tudo do Nisio) exige um alto nível de JP, boa sorte nos estudos!

  7. Pingback: Nademonogatari – Autoretrato – OtomeGatari

  8. Pingback: Guia Prático para as Fases de Monogatari Series! – OtomeGatari

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s