12 Dias de OtomeGatari #02 – O caminho † cruzado

12 dias de OtomeGatari 2!O segundo dia.

Bem, a Macchan já fez a apresentação principal sobre os 12 dias de Otomegatari, então isso vai poupar um pouco do meu tempo. Nas palavras dela, é um projeto que inicialmente abordava apenas “animes”, mas resolvemos dar um toque mais especial e explorar outras obras que conhecemos de mídias diferentes também.

No meu caso pretendo abordar Visual Novels e Light Novels esse ano, começando com uma VN da qual não fiz resenha, Cross † Channel.

Em memória de todas as pessoas

Eu sou da opinião que a alguém só deve falar de determinada obra se sente que a entendeu ou, pelo menos, a compreendeu de forma satisfatória. Satisfatória no sentido do próprio leitor estar satisfeito com o que ele absorveu e compreendeu dessa obra; e creio que minha experiência foi bastante singular nesse sentido, por isso optei por não fazer resenha/falar dela de forma mais abrangente. O autor dela é o renomado “Romeo Tanaka” que tem no currículo Visual Novels carregando o status de literatura.

O principal ponto de divergência a respeito de Cross Channel é sua tradução, digo, não posso e nem consigo avaliar níveis de tradução, mas a leitura em inglês pareceu satisfatória. Mas tem um certo problema, CC é renomada pela forma como as cenas são descritas, como as palavras são utilizadas! Para muitos é um sacrilégio ter essa escrita traduzida e particularmente não entendi o alvoroço em torno dessa história, ela é muito boa realmente, mas não me soou excepcional; por isso digo que preferi não avaliá-la, mas apenas falar do que realmente me tocou nela.

Kurosu Taichi é o protagonista que beira o antagonismo em suas ações, sempre sendo desprezível e zombando das pessoas ao seu redor; o jogo em si é uma analogia perfeita com as interseções que acontecem na vida entre as pessoas, entre os seres humanos. Kurosu (Cross/Cruz) é aquele que cruza com as pessoas por um momento efêmero e interage com elas, as destruindo, as manipulando, sendo simplesmente humano. Quando ele conversa com uma personagem em um momento chave ele pensa: “Minha arma está carregada. É agora.”

A maior arma de qualquer pessoa: palavras. Essa é a alma de CC, palavras. Palavras cortantes, afiadas, diretas, mutiladoras, mortais. São seres humanos, garotos presos em um paraíso apenas deles. Será que o protagonista deseja salvação? Será que o leitor compreende o que seria salvação? É tão dolorosa a redenção que ele busca, o desejo de não morrer sozinho que todos já sentiram em algum momento ou sentem é o caminho que ele deseja traçar.

No fundo, é a história de um canal entre seres humanos que não se entendem, uma história qualquer entre pessoas querendo se entender.

ss+(2015-11-07+at+12.39.45)

“Isso é errado.”

Advertisements

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s