Comentários Ougimanais #11 – Discutindo Relacionamentos

Comentários OugimanaisKanbaru Suruga, Kanbaru Suruga. Minha arma principal é um acelerad- palavras.

Yaho!

Sentem esse cheiro? É o cheiro de uma temporada acabando. Passamos por Ougi’s, Sodachis e agora temos Macacos e Morcegos duelando até a morte. Foi uma viagem intensa, sem dúvida a mais intensa até agora de Monogatari, e daqui a pra frente… Só piora. Estão prontos?

Owarimonogatari - 11 - Large 03

Raigho: Sabe aquela DR (sim, aquela mesma) que você (estou fazendo diversas insinuações hoje e nem começamos) já teve com alguém especial? Um amigo talvez, uma amizade colorida, sua waifu 2D sobre aquele doujinshi que ela participou e você não ficou sabendo… sim, esse tipo de Discussão de Relacionamento. Monogatari no episódio de hoje é essencialmente sobre isso! Lavação de roupa suja E DR, só que envolve uns 400 anos do passado nisso. Detalhes técnicos.

Marcela: Já dizia um grande sábio japonês: “Você acha que 1 mês de amor não correspondido não pode doer tanto quanto uma década de problemas familiares?”. E, se você for viciado igual gente, vai saber que esse sábio japonês é a Black Hanekawa no episódio 15 de Bakemonogatari, falando com o Araragi. Bem vindos a mais um Ougimanal, bem vindos a mais um episódio de Shinobu Mail. Já começando errado: dois vampiros/pseudovampiros rivais eternos tendo uma conversa adorável embaixo de um sol escaldante. Mais um dia normal pra gente, né, Raigho?

Raigho: Nossa, sim. Cara, o Primeiro é muito intimidador, se eu fosse o Araragi também teria trancado o meu c* falando esse ser. Eu fico abismado como as menores coisas sempre tem sentido maior em Monogatari, por exemplo a marca do pé da Yotsugi é basicamente um “ele é meu, sai” < ela previa que o Araragi acabaria esbarrando em algo e quis garantir temporariamente a segurança dele. E o discurso dele me dá nos nervos, é uma arrogância e prepotência digna da Gaen. “Eu sou especialista, eu sou o foda” etc

Owarimonogatari - 11 - Large 04

Marcela: Além de ser um discurso prepotente, em termos técnicos essa conversa toda é um monólogo de uma pessoa com transtorno de múltiplas personalidades. O mesmo dublador que faz a voz do Araragi, o Hiroshi Kamiya, também está dublando o Primeiro. Então imaginem a cena: o cara gravando as falas e em seguida respondendo pra si mesmo em outro tom! Deve ser no mínimo hilário, não duvido se o Nisio planejou isso só pra, sei lá, sentar e assistir rindo feito pateta. Um pateta que pensa em tudo, como tu disse aí da marca da Yotsugi. Quase todo encontro do Araragi com alguém era mencionada essa pegada e a gente levando como piada até agora… Aí tu vê que isso SALVOU a pele dele. E, afinal, sobre o que é essa conversa? Simples: uma >disputa pelo amor da Shinobu<.

Raigho: Quando o Primeiro diz; “Então, vamos direto ao ponto. Termina com ela, eu preciso voltar com ela. A gente teve uma discussão.”. Antes mesmo do Araragi esboçar reação eu já tava “Ô cretino, discussão? Discussão? Tu disse que ela era um monstro se jogou no sol.” Não teve desilusão nenhuma não amigo, você foi é escroto mesmo com a mulher, orra. Mas conforme essa conversa avança, você percebe que tem o ponto de ambos Primeiro/Segundo terem mudado de ideia a respeito da imortalidade, até porque isso já salvou o Araragi e não foram poucas as vezes. O discurso inteiro do Primeiro é pautado por: “eu fui o primeiro, eu vou pedir desculpas, eu a amo”. Eu senti que não era bem amor, era o orgulho, era o macho ferido dizendo: “sai, meu território”.

Marcela: Senti só um pouco de ódio seu pelo Primeiro, tipo, só um pouco. E com certeza não é amor, apesar da nossa macaquinha depois firmar o pé no chão dizendo que é. Orgulho, possível, mas acho que é… Devoção. O jeito como ele se refere à Shinobu é tratando como deusa, como alguém foda demais. Um paralelo pode ser a relação Araragi x Hanekawa, na qual ele idolatra ela porém não há sentimento amoroso aí. E ele falando em se desculpar… Cara, são 400 anos. Se as vezes uma briga com alguém você não consegue o perdão da pessoa, como diabos esse cara espera, QUATROCENTOS ANOS depois, conseguir o perdão dela? E, mesmo com tudo isso, não tiro da cabeça que é tudo pra chegar e se vingar dela. Não dá pra imaginar ele de repente amando ela, depois de 400 anos morrendo e revivendo. São sentimentos tão absurdos em função desse distanciamento temporal e sensações tão insanas que é até difícil compreender.

Owarimonogatari - 11 - Large 07

Raigho: O Araragi pensa X e o… porr*, o nome do cara é só revelado no último episódio, não posso dizer ainda, urgh. Enfim, O Araragi-dono (respeito sempre) e o Primeiro-sama são bem distintos, estabeleceram relações diferentes com a Shinobu, cada um tem o seu “mérito”, acho.  É como o primeiro diz, no fundo, isso é uma briga de 2 caras por 1 mulher, mudando um pouco o contexto, claro. Não é bem ódio, mas eu fico profundamente desgostoso com esse discurso de “eu sou o tal, eu sou o cara”, abaixa a bola, miga. E realmente, ele é praticamente um stalker de 400 anos. A melhor entrada triunfal de todos os tempos é o Episode com a cruz dele. Lembrem-se: ele é meio-vampiro, por isso consegue utilizar a cruz. Aquilo faz um estrago no Araragi durante Kizumonogatari…

Marcela: É nessas horas, meu querido Raigho, que a gente lembra que o Araragi continua sendo ingênuo. Por tudo que ele passou, tudo que ele viveu – ainda é aquele cara que consegue acreditar até demais nas pessoas. Quem em sã consciência aceitaria uma bebida do seu atual inimigo mortal? “Ah, Marcela, mas ele bebeu na frente do Araragi!”, não sei se vocês sabem, mas existe algo chamado antídoto. O cara pode tomar antes pra não sofrer com o efeito e enganar os inimigos. Entrada mais do que triunfal do Episode, mas infelizmente quando olho pra ele agora só consigo pensar naquele BL da Kanbaru.

Raigho: O Nisio shippa, é interessante saber isso. O mais interessante é a forma como a Gaen Izuko entra em cena, o Episode com expressão de paisagem/nada e a Gaen surgindo das sombras dele. Essa mulher é a melhor, Madoka seja louvada e os genes da familía Gaen também. É engraçado que a Gaen se apresenta e tudo o mais, daí o Primeiro faz uma cara de “nope, to vazando, a gente se mata de noite aí, flw vlw.”. Então é pela noite que o Araragi vai ficar com a roupa toda destruída e vai de encontro ao Kako, resgatando a Hanekawa. Entendo melhor o porquê da Hanekawa ficar admirada com o Araragi: “Ele parece ter enfrentado um exército”, veremos isso melhor depois. A dignidade do Araragi (que nunca existiu) cada vez menos se faz presente, aquela revista e o BL foram só a última pá de terra.

Owarimonogatari - 11 - Large 13

Marcela: Essa entrada da Gaen é bem simbólica mesmo, pode representar tantas coisas que se relacionam com ela: por exemplo, ela funciona como uma sombra das pessoas. Ela está sempre por traz daqueles que realizam as ações físicas, digamos assim. A mulher é quase uma aparição única, se não afirmasse tanto ser humana – ela trabalha escondida, operando os que estão na linha de frente, calculando todos os possíveis resultados. E, como agora sabemos, também posa para revistas de pornô de donas de casa, aquela que o Araragi comprou. Novamente esse comportamento Nisio: o personagem tava prestes a morrer e logo em seguida tem um alívio cômico. Estamos de volta ao templo e aqui, meus amigos, que o episódio começa. Você pode ter ficado todo “ah, o episódio vai ser só o Araragi enfrentando o Primeiro!” não. Isso foi só O PRÓLOGO da coisa. O verdadeiro embate é Morcego x Macaco. E eu vim ver o Macaco.

Raigho: Sim, concordo plenamente, esse episódio, essa segunda metade foi indescritível pra mim em muitos sentidos. Eu vivo falando com a Macchan, nós estamos esgotados com Owarimonogatari, de verdade. A série está sendo muito pesada e a todo instante precisamos manter as coisas em mente/eventos anteriores; menciono isso porque esse episódio (assim como Owari-2 inteiro, eu diria) ressoa muito com Kizumonogatari. A forma como o Primeiro trabalhava com a Kiss-shot e, atualmente, a forma como o Araragi interagiu inicialmente com ela em Kizu reaparece nessa conversa extremamente pesada e sincera. Saiam da frente Araragi/Yotsugi, agora é Morcego VS. Macaco total. Você percebe como a Shinobu mantém muito da “Kiss-shot” viva dentro de si, no sentido de personalidade.

Marcela: Antes de partirmos pro conteúdo em si da conversa, fico feliz que você tenha mencionado isso de manter muito da Kiss-shot dentro de si, porque uma análise da animação dessa conversa demonstra de maneira clara e evidente o quanto a Shinobu transita entre Shinobu e Kiss-shot. O posicionamento da câmera, a maneira como as sombras iluminam o rosto dela e, principalmente, os olhos e a boca: quando ela tá mais Shinobu tem aqueles olhos de criança, bem maiores e redondos, mas quando fica mais séria seus olhos se estreitam e ficam bem mais maduros, adultos, bem mais… Kiss-shot. Diversas e diversas vezes eles fazem esse jogo de visuais, mostrando mais do que nunca que a Shinobu nunca deixou de ser o que ela era, mesmo tendo seus poderes reduzidos, mesmo estando confinada a ter uma aparência de garotinha. E, mais importante, quando vi a Kanbaru e ela nessa posição, fiquei mega empolgada achando que elas iam se pegar. Fiquei um pouco triste, admito.

Owarimonogatari - 11 - Large 15

Raigho: Eu juro que também fiquei pensando na maldade, não esperava uma conversa tão densa. Eu quis aplaudir de pé. É bacana e intrigante ver tantas facetas de tantos personagens. Eu tinha uma certa opinião X sobre a Kanbaru. Confesso que até em Hanamonogatari não esperei grande coisa dela, mas Owari-2 tá mudando bastante minha opinião a respeito dela. A Shinobu é muito emocional com certos assuntos, embora a mesma não admita, tem certas coisas que ela se recusa a conversar sobre. Por mais que a Shinobu ali esteja por cima, o céu sempre acima dela, na posição dominante, a Kanabaru não hesita na opinião dela que gerou tudo isso: “Você tem que se encontrar com o Primeiro.” O Olhar da Kanbaru tremendo, aquilo diz mais que qualquer diálogo. O pavor diante da Shinobu.

Marcela: A conversa é realmente longa, mas acho que a gente pode definir que ela transita entre dois tópicos: a Kanbaru relacionando a situação da Shinobu x Primeiro com a situação dela e da Senjougahara, e a situação de “parceiros” da Shinobu, basicamente um “tá, você tem o Araragi-senpai, mas e se enjoar dele?”. A primeira parte é bem clara nos embates iniciais das duas. A Shinobu ignorar o Primeiro como se ele nunca tivesse existido, evitar os sentimentos dele (seja lá quais forem). Foi basicamente o que a Senjougahara fez com a Kanbaru quando enfrentou o problema do caranguejo – ela simplesmente se fechou completamente e ignorou a Kanbaru, sem mais nem menos. Dá pra ver, por meio dessa conversa, o quanto isso machucou a Kanbaru. Ela coloca isso de maneira bem forte quando tenta convencer a Shinobu, apesar de que não concordo que haja intenções românticas por parte do Primeiro. E a situação do Araragi x Primeiro… A Shinobu é uma vampira imortal de 400 anos. Não dá pra prever quando ela vai se cansar do Araragi… Quando ela vai encontrar alguém melhor. Isso é fato.

Raigho: “A Shinobu é uma vampira muito casta” diz a Hanekawa no final de Kizumonogatari. Ela só teve 2 parceiros em 400 anos. E só largou o primeiro porque ele tecnicamente tinha se suicidado e, imagino eu, comovida pelo sacrifício do Araragi/cansada da solidão o transformou em vampiro. E muito da hesitação dela (não tudo) é pela ideia de “vou estar traindo o Araragi” se ela se encontrar com o Primeiro, mas a outra parte é a hesitação dela em pensar que pode acabar sentindo algo novamente por esse antigo… er… cara. A Kanbaru até menciona “você só pode ter 2 ou o quê?” e novamente, é aquilo sobre a Shinobu ser casta e monogâmica, até. Não sei dizer se é amor, é algo maior até do que isso. Não envolve raiva ou amor, é um laço mais singelo. Ela tem que encarar e superar essa situação.

Owarimonogatari - 11 - Large 22

Marcela: Sinceramente? Eu não entendo nem os sentimentos da Shinobu e nem do Primeiro. Só sei dizer, e creio já ter dito isso em outros Ougimanais que para ambos, nada é simples e certo. Nada é só amor e nada é só ódio, são 400 anos de vivência, são 400 anos para sentir todo tipo de coisa capaz de transformar uma pessoa, humano ou vampiro. Não dá pra sair assumindo, como a Kanbaru fez, apesar de concordar muito com que ela disse. Independente disso, acho certo a Shinobu ir confrontar o Primeiro, mais por uma questão de respeito do que outra coisa. Ela mandar o Araragi fazer isso é um tanto babaca. Se ela odeia o Primeiro, ama, sente pena, não interessa, ela tem que ir ver o cara e dizer exatamente o que é.

Raigho: E a Kanbaru, como você mencionou, se coloca muito no lugar do Primeiro. De ficar pensando em tal coisa, de se sentir em primeiro lugar e a forma como tudo isso faz alguém surtar, ela mesma surtou! Digo, que venha não sei quantos servos/mestres. O Araragi diz que morreria com ela de forma sincera, mas ela diria isso para ele da mesma forma? Monogatari toca tanto nesse assunto, de sentimentos, de pessoas, de desencontros, de Zaregoto (Besteira). O Araragi também fica ansioso pra saber o resultado da conversa. O cenário ficando mais claro, dá a impressão que a Shinobu está alcançando a iluminação ou uma resposta melhor a todo esse conflito interno dela. Você tem de mostrar isso, se for pra terminar, termine. Não machuque alguém ignorando tal pessoa, é errado.

Marcela: E de uma maneira muito formidável nossa conversa realmente virou uma DR. Ou, melhor dizendo a gente comentando a DR de alguém. Só que essas pessoas tem séculos de vida e não podem andar a luz do sol. No final de tudo, Kanbaru inevitavelmente e ao mesmo tempo de forma surpreendente é a vencedora. Pra convencer a Shinobu/Kiss-shot de maneira séria e sincera não é fácil, digo isso. A qualquer momento ela podia ter morrido ali. Foi um momento de extrema tensão.

Owarimonogatari - 11 - Large 31

Raigho: A conclusão desse arco todo vai ser praticamente uma “reencenação” de Kizumonogatari como brinquei no twitter. O palco é o mesmo, ali vai ser decidido em definitivo o destino da Shinobu com o Araragi ou Primeiro; assim como o laço deles foi forjado pela primeira vez naquele local, todo o sangue derramado e desespero, novamente, no mesmo lugar. O Araragi metendo o louco e a Kanbaru: “você tava vendo tudo né?” DO YOUR BESTO, ARARAGI-DONO!

Marcela: Do it yourself, melhor parte. Achei genial. Não deixe ninguém interferir, enfrente você mesmo. Lição pra levar pra vida, Raigho-dono.

Raigho: Obrigado, Marcela-dono. Que venha o episódio final. Que venha o corte final.

Marcela: Frase em alemão de despedida.

Raigho: Bis bald.

Owarimonogatari - 11 - Large 36

Advertisements

5 thoughts on “Comentários Ougimanais #11 – Discutindo Relacionamentos

  1. Sabia que aquela pisada não era só fetiche, há quem diga que monogatari tem fan-service, mas é tudo plot… e essencial é claro…
    Na minha opinião esse primeiro é só um stalker obsessivo, na boa, 400 anos meu amigo, supera. Aquele olhar fulminante quando o Araragi fala que o que ele disse era prepotente é impagável.
    A Kanbaru tem um olhar muito romântico sobre toda a situação, mas no fim ela está certa, a Shinobu ainda tem medo de quem ela realmente vai acabar escolhendo quando vir o primeiro.
    Enfim só uma pergunta, já existe alguma informação se o Shaft pretende continuar direto com Owari-3 ou se vai haver uma pausa?

    • Koyomimonogatari vai ter a “estreia” via “aplicativo” em janeiro. Depois disso acreditamos que o SHAFT deva dar sinal de vida a respeito de Owari-3, mas o anime dessa temporada só cobre até o final de Owari-2.

  2. Excelente episódio, o melhor dessa temporada diria. Do começo ao fim me senti desconfortável, tenso. É Monogatari na sua melhor forma.

    E em linhas gerais, a mensagem que a Kanbaru passou foi a mesma que a mãe do Araragi disse pra Hanekawa: Não desvie os olhos, encare. É uma mensagem simples, mas que dentro dos dois contextos adquire um significado muito lindo. Sem falar que esses diálogos aconteceram no mesmo dia. Owari 2 está num nível de conexão fantástico.

    Eu também concordo com o que a Kanbaru disse, mas mesmo assim não consigo dizer categoricamente que a Shinobu está errada. Generalizando a situação, se desviar o olhar é evitar um sofrimento, você pode chamar isso de errado? Afinal, encarar um problema pode funcionar, mas também pode piorar as coisas.

    Agora uma pergunta: o Episode ter a mesma cor de cabelo e olhos da Shinobu tem algum significado?

    Ótimo texto pessoal.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s