Comentários Ougimanais #05 – Oikura Sodachi

Comentarios ougimanaisA verdade finalmente é revelada. Quem é Oikura Sodachi?

Yaho!

Mas o que é isso, um post saindo exatamente no dia que foi planejado! Peço a todos os leitores uma singela palma onde quer que você esteja lendo esse post. Sim, não me interessa se a senhora ao seu lado no ônibus vai estranhar, é um momento de muita emoção. Vamos tentar fazer com que se torne algo corriqueiro!

O episódio dessa semana foi muito forte emocional. Por favor, aguentem junto conosco.

Owarimonogatari - 05 - Large 01

Raigho: Justiça. A Justa Causa. Owarionogatari está valsando em torno desse tema há bons 4 episódios, e mais uma vez, ele ganha uma nova camada. A Hanekawa desenha na lousa “Pergunta” e ao fim do episódio temos a “Resposta”, mais de 15 minutos é uma grande pergunta, restando menos de resposta. Nas palavras da Ougi, pra que começar uma história se ela não vai a lugar algum? E o episódio dessa semana é sobre a história do passado distante que, justamente por estar finalizada, parece ser inalterável.

Marcela: Os dois primeiros minutos do episódio são enfim explicando como a Sodachi descobriu sobre a profissão dos pais do Araragi… Um miste´rio relativamente simples. Mostrou, também, um pouco da participação da Nadeko ali. Ah, ainda tão pura, tão menos Medusa… Bom. Posso começar dizendo, de novo, que o Araragi é completamente idiota por ter esquecido da Sodachi? A gente descobriu que ela chegou a morar um tempo na casa dele. Qua. Lé.

Raigho: Algo que me chamou a atenção, e parando pra pensar faz sentido, é como o Araragi está e se sente alienado com a situação toda. Ele SABE que conheceu a Sodachi, da história dos pais… mas ele não sente que aconteceu mesmo. Ele pergunta aos pais, eles respondem e a partir disso ele forma algo que nem é “memória” do ocorrido. Ele lembra essencialmente dos dias de estudo com a Sodachi, todo o resto é enevoado. Como eu já mencionei, não é uma memória forte. Se uma menina estranha e calada, que fica te encarando, surge na sua casa e mais depressa ainda vai embora, você lembraria dela ANOS depois? É como aquele primo que vai na sua e tu nunca mais encontra o sujeito. A Karen já era maior que o Araragi, o bullying devia ser pesado.

Owarimonogatari - 05 - Large 03

Marcela: Não cara, é ainda mais porque uma menina estranha e calada fica te encarando, surgiu e desapareceu rápido na sua casa! Isso é um mistério por si só, algo estranho, algo marcante. E sim, essa questão dele nem ter memórias. O que ele construiu na mente dele, aquele flashback, é tudo dependente do que os pais dele falaram. Se você fosse perguntar “Araragi, você lembra de-” a resposta teria que ser um não. Ele nem sequer consegue… Ativar uma memória sobre isso. Porque ela não existe. É triste demais, sinceramente. Sobre a Karen, sempre achei massa o Nisio ter feito uma personagem mais alta que o protagonista, sem que o Araragi é baixinho. Ainda sim, legal uma menina que não é… Sei lá, nanica e loli.

Raigho: O SHAFT anda fazendo um jogo de cores interessante. A Sodachi chega e está completamente fora de “sintonia”, a TV só reflete isso. Cores fortes, alegres, e na casa dela tudo escuro, destruído. E a violência na residência dela já estava em algum ponto muito extremo, imagina o que não foi depois. Achei curioso a forma como o Araragi explica: “Ela fugiu da ‘nossa versão de casa’ e foi para a ‘nossa versão de casa’ dela.” São realidades extremas.

Marcela: Eu não me importaria nem um pouco de viver na casa Araragi não. Ter duas irmãzinhas pulando em cima de mim e pedindo pra eu escovar o dente delas… Welp. Me derreti demais com a Sodachi abrindo a porta e “Ararag-“. Demorei pra entender que foi o soco da Senjougahara, LOL.

Owarimonogatari - 05 - Large 07

Raigho: E o nome dele é ligeiramente complicado de ser pronunciado. Bem, o Nisio tem um fetiche para nomes tanto quanto tem para cabelos curtos! E o pijama da Sodachi. Sim, ó Madoka, o pijama. O SHAFT mais uma vez entrega com toda a glória uma adaptação fiel. Pijama da Sodachi é uma graça, sem dúvidas. E a sintonia Hanekawa/Araragi estava FANTÁSTICA nesse episódio. O movimento dele passando o sangue e ela pegando a xícara ao mesmo tempo.

Marcela: O que eu mais curti é que a Sodachi usa o mesmo estilo de pijama que eu. Sempre tive curiosidade pra saber como era o pijama nos outros países e… Sim. Muito moe, hnng. Mais moe ainda essa sincronia que tu mencionou, nossa senhora. Fiquei voltando na cena pra perceber a precisão do movimento dos dois… Parecia uma verdadeira, caham, dupla de detetives.

Raigho: Ela pegando a xícara, ele repetindo o mesmo que fez com a Hanekawa em Neko (Kuro), curando o ferimento… e a Sodachi só ficou envergonhada/estranhou a atitude dele. Um processo contra a Gahara realmente poderia acabar mal. E a Sodachi tem um rancor tão sincero com o Araragi, é amedrontador. Sério. Quando o Araragi só mencionou a história ser “mais antiga”, e ela sacou que ele tinha entendido… ela atacou a xícara sem hesitar.

Owarimonogatari - 05 - Large 14

Marcela: Rapaaaaaaaaaaaaaz, esses reflexos de GATO da Hanekawa! Rápido ela se movimentou pra pegar a xícara e impedir que quebrasse! Sodachi e Araragi olhando pra ela com uma cara de “MAS O QUÊ-” e eu aqui aplaudindo de pé. Junto a isso tava pensando em como o Nisio termina bacana os capítulos. Na transição do 8 pro 9 termina com a a Sodachi dizendo “Eu desprezo você.” E esse episódio… Bom, até quase o final foi um monólogo da Sodachi. Que tu achou disso?

Raigho: Doloroso. Eu achei que o clima desse episódio muito pesado e ao fim, afirmo até mesmo agora que passou o calor do momento, foi realmente um dos melhores episódios de Monogatari em geral. Quando o Nisio se debruça e faz essas monólogos, essa troca de diálogos de dor, esse constraste de quase gritar: “Ei, existe algo pior que kaiis/monstros, adivinha? Seres humanos!”. Foi fantástico. E nós entendemos o motivo da Sodachi ter feito a “fada da matemática”, ela só queria o Araragi fazendo “algo”.

Marcela: Bom você ter mencionado sobre kaiis. Faz muito tempo que não falamos com enfoque neles… Quero dizer, o último “kaii” digamos assim foi aquela sala de aula no primeiro e segundo episódio. O que eu prestei muita atenção mesmo foi que… Não existe nada de sobrenatural na história da Sodachi. Não teve um caranguejo, uma cobra, um gato, um caracol… Nada. Em nenhum momento nesse monólogo ela chega a comentar sobre kaiis ou qualquer interferência espiritual. Como você disse… foram humanos. O problema dela, a situação dela, tudo foi causado por humanos. E que situação, né? Como ela mesma diz, fez com que ela se ajoelhasse e bajulasse o Araragi por ajuda.

Owarimonogatari - 05 - Large 22

Raigho: O que impressiona o estado psicológico da Sodachi, o caminho da infância até o momento atual da conversa com a Hanekawa e o Araragi, é desumano o que ela teve de passar e sentir. Ela se sente envergonhada do Araragi! Da situação! E digo mais, o Araragi finalmente começa a reagir de verdade nesse episódio. Quando ele diz: “você não quer pena, não vai ter” e repete depois algo no mesmo tom, é a primeira vez que ele aparenta “querer assumir” a responsabilidade, mesmo não se lembrando “oficialmente” da história. E sutilmente a Hanekawa pegou as xícaras. É muito felina.

Marcela: HAHAHAHAHA, ELA PEGANDO AS XÍCARAS! Soltei uma risadinha, foi tão sutil, tão discreto! A Hanekawa com uma cara de “liguem não, podem continuar. Finjam que não estou aqui”. Madoka, amo essa personagem. E a Sodachi… Ah, Raigho. Ah. Ela é complicada, muito complicada, extremamente complicada. O modo de pensar dela é algo que foge da minha compreensão. Quando sinto que estou entendo o trem de pensamento da Sodachi, ela gira 180% e muda os trilhos. Ao mesmo tempo que precisa considerar os pais como vilões, ela não queria culpar a mãe ao ponto de tomar medidas drásticas, até tomando conta dela…

Raigho: É como eu disse, a Sodachi tá num ponto extremo que sinceramente não sei. Ela é completamente destruturada de infância, o fato de ter ido morar com a mãe e a dita cuja ter alguma espécie de problema mental, algo assim… o desespero, a dor da Sodachi dizendo que rezava meio que “para não desejar” que a mãe sumisse/ela jamais faria algo assim. Eu estou surpreso que ela tenha aguentado tanto tempo. Isso é pior que a situação da Hanekawa, muito pior. Tanto que em certo momento quando a Sodachi fala sobre pais e essa situação a câmera foca muito no rosto da Hanekawa, certeza que ela sente uma empatia muito grande pela Sodachi. A Hanekawa estabelece conexões com essa menina, ela sabe o que é ter uma família problemática. Ou ser meio problemática.

Owarimonogatari - 05 - Large 28

Marcela: O jeito que ela fala sobre o próprio sofrimento acho que é a parte mais… Dolorosa. Ela contando a história, de sofrer abusos, da mãe dela sendo hikkikomori… Até aí, estava em um nível de dor. Mas quando a voz dela pega esse tom tão suave e sincero, ela sorrindo enquanto fala coisas tão absurdamente insanas, tentando ao máximo não ficar chorosa (pelo menos acredito que essa era a intenção) foi de partir o coração. “Não é nem o pior dos sofrimentos”… Ela tenta minimizar a própria dor de algum jeito, semelhante a Hanekawa, negando o problema. Desviando o olhar da realidade. “Você entende então, que eu não sou tão desafortunada assim?” Sodachi, me dá um abraço, sério.

Raigho: Eu particularmente quase chorei no episódio, meus olhos ficaram cheios, mas não cheguei a chorar. Toda garota tem um “animal” equivalente em Monogatari, a Sodachi é a ave. Tem um momento onde mostra a Ave empalhada e ela sentada ao lado, e na capa de Zokuowari, com ela de cabelo curto, tem uma espécie de pavão? Ou algum animal assim bem embaixo dela. Creio que seja seguro dizer que até certo ponto eles tem certa conexão. E ela fala “estrangulando” emoções, com voz baixa, com um olhar perdido. A Hanekawa mesmo está com uma expressão dolorosa em certo momento.

Marcela: Acho que depois de tantas e repetidas tentativas de pedir ajuda ao Araragi ela meio que simplesmente desistiu completamente da ideia de ser ajudada. Ela conta a história mas em nenhum momento com a intenção de “então, essa é a situação, podem me ajudar?”. Não. Ela simplesmente conta, e diz “ah, não é tão ruim assim, eu até tive sorte de viver uma situação rara”. Você vê no olhar dela, a expressão facial e especialmente a voz – de quem desistiu. De quem cansou de tentar. Não ao ponto de se matar, mas de simplesmente… Tentar mudar a história.

Owarimonogatari - 05 - Large 33

Raigho: “São Monogataris de um passado distante. Elas já estão finalizadas.” Você não pode mudar o passado. Um ponto que vai ser desenvolvido no próximo e episódio final de Owari-1 é o “desaparecimento” da mãe da Sodachi, o que exatamente aconteceu? Como ela sumiu? Essa parte vai ganhar novos tons. Sem a apelação da Ougi tudo se encaminha de forma mais emocional, ela transforma tudo em algo enviesado.

Marcela: Sim, mas até culminar nessa decisão dela… Preciso falar. Devo falar. Vou falar. Aquela hora que a Hanekawa diz… “Você disse que destrancou a porta?”. Pessoal. Leitores. Raigho. Só eu senti uma, caham, DETETIVE ali? Ela andando de um lado pro outro, repetindo os fatos, considerando as evidências, o holofote. Cada episódio a Hanekawa age cada vez mais como uma investigadora. Gente… Kyoko Okitegami. Parece que o Shinbo tá tentando colocar isso na ponta do nosso nariz. Só precisava tirar isso do coração mesmo. Outro ponto fulminante nesse episódio é quando o monólogo vira diálogo. Ela falando sobre felicidade e o Araragi finalmente intervém, até ganhando elogios da Hanekawa.

Raigho: É meio merda falar isso, mas nós de tempos em tempos temos uma conversa parecida, não? Sobre o peso da felicidade. Não tem um momento em que eu ou você não estejamos felizes e já ficamos na expectativa da rasteira. A menina não implora por salvação, ela só pede pro cara deixar que ela odeie ele, ela precisa disso. E ele responde: “sim, você merece a felicidade, isso é para todos. Me odeie o quanto quiser, eu gostarei de você tanto quanto você já gostou de mim”. Dói.

Marcela: A Hanekawa foi bem precisa nessa conversa. Uma pessoa que não tenta ser feliz não vai ser feliz. Aquele tapa na cara que você recebe quando tá deprimido e começa a soltar muita merda; todos nós já levamos um. Admito que o Raigho já deu vários desses em mim (alô, tema do ENEM). E sim, a felicidade pode ser pesada, Araragi… Você disse, nós já ficamos na expectativa da rasteira. Estamos felizes, sim, mas pra quem já passou tanto por decepções e coisas do tipo, a felicidade é algo que assusta, porque é um momento onde você abre sua guarda e fica desprotegido de um súbito momento de desgraça.

Owarimonogatari - 05 - Large 34

Raigho: Comentário rápido antes que eu esqueça, a Sodachi diz que o Araragi tinha uma “casa pequena”, e, sim, a casa do Araragi é pequena. O Nisio menciona em… Tsuki? Provavelmente foi em Tsuki mesmo, ele menciona que o SHAFT “exagerou” no tamanho do banheiro, uma piada assim sobre a TV aumentar o tamanho dos cômodos. A Sodachi tem medo da felicidade, ela se questiona o quê de tão ruim que ela fez, mas não existe. Ela era espancada, abatida, tudo por nada.

Marcela: Que é um questionamento pertinente há muitos. Não importa o tamanho do seu sofrimento, se ele é sem motivo, é doloroso. Demais. Acho que mais do que apanhar, é não saber o motivo. Você não sabe nem o que deve fazer pra evitar a situação em primeiro lugar. Araragi… Você finalmente recuperou meu respeito. Todo mundo tem direito a felicidade. Parece que, finalmente, as palavras de alguém atingiram a Sodachi. Ah, senti um alívio, de verdade.

Raigho: Esse filho da mãe é MARAVILHOSO quando ele quer. Esse puto quano reage, esse puto quando ele finalmente reage é incrível. O episódio acaba com a Hanekawa confirmando a afeição que tem pela Sodachi e o mistério sobre onde está a mãe da Sodachi em aberto. Preparem-se, o próximo episódio vai ser só dor, sofrimento, Ougi e o final com muita água.

Marcela: Posso dizer que gostaria muito que o uniforme da Hanekawa fosse branco? Seriozão.

Raigho: Vai ser algo sensacional, toda a minha expectativa está nesse episódio final. A despedida de Owari-1.

Marcela: É, porque vai demorar pra que a gente veja a Hanekawa e a história fique boa- digo, é. Sensacional mesmo. Pode usar sua despedida em alemão que todos nós odiamos/gostamos?

Raigho: Auf wiedersehen~

Owarimonogatari - 05 - Large 36

Conseguiram atravessar essa floresta de emoções? Choraram? Riram? Ainda odeiam a Sodachi? Comentem lá embaixo e por favor, se você ainda odeia a Sodachi, que a Ougi puxe seu dedão durante a noite.

Advertisements

14 thoughts on “Comentários Ougimanais #05 – Oikura Sodachi

  1. Depois q eu aprendi a ler monogatari e não assisti-lo entao geralmente percebo todas as mensagens q a história quer passar.
    Mas pqp q texto foi esse, eu li me arrepindo do começo ao fim, e o sofrimento da sodachi q eu não consegui sentir(ela achar q não merecia ser feliz depois de tee passado por tudo aquu)quando vi o anime. Vcs conseguiram passar para mim, sério parabens e no aguardo do próximo

  2. Impossível odiar a Sodachi depois desse epi.
    Como o Raigho, tb fiquei com os olhos cheios (principalmente no monologo da Sodachi, quando ela explica por td q passou, e q de certa forma até se sente feliz por passado por uma experiência rara… cara… T.T).
    Nisio seu puto, não se brinca com os sentimentos das pessoas assim.
    Depois desse epi quero apertar a mão do Araragi (pelas palavras dirigidas a Oikura já quase no final) mas tb quero dar um murro nesse corno, como vc esquece uma parada dessa? Cê tem problemas mentais seu vadio??!!!

  3. Enquanto eu assitia o episódio, mais precisamente quando eu estava terminando de vê-lo, teve um uma dúvida que me bateu com força:
    O que teria sido dessa visita a casa da Sodachi se, ao invés da Hanekawa, a pouco perturbadora e controladora Ougi tivesse acompanhado o Araragi?
    Eu posso estar falando bobeira, mas tal como comentei num fórum, e repito aqui, a Sodachi se encontrava numa situação muito delicada, com esse episódio eu percebi que ela conseguiu aliviar um pouco o seu coração conturbado. Teve momentos, em especial quando ela comentava sua própria felicidade, em que me pareceu que ela estava num ponto onde, dependendo o que fosse dito, ela poderia se matar, além disso havia outros fatores que poderiam contribuir para estragar mais ainda a vida dela – como o fato de alguém da assistência social estar vindo visita-la, checar se estava tudo bem com ela.
    Me pareceu que havia um cenário onde poderia “dar merda” muito facilmente. Com isso dito:
    Ougi sendo Ougi, levando em consideração a forma como ela manipula o diálogo, a forma como ela induz a verdade, a forma como ela tem agido até agora, não seria estranho se (nesse trecho me baseio num dos comentário do fórum) ela revelasse a verdade do ocorrido com a mãe da Sodachi de forma que ela acabasse por se sentir pior do que já estava, ou simplesmente usasse de sua língua afiada para atacar Sodachi ou piorasse a tensão entre ela e Araragi (no fim poderia acabar por até mesmo arquitetar uma situação onde a Sodachi poderia perder o direito de continuar no apartamento, em vista da visita do assistente social.
    De qualquer forma, não consigo imaginar que qualquer coisa positiva poderia sair caso Ougi estivesse presente lá.

    Isso tudo é só um monte de suposições e possibilidades (talvez se eu conseguisse ler as novels poderia conseguir um pouco de iluminação no assunto), mas achei importante ao menos expor o que me veio durante esse episódio.

    • Como eu mesmo mencionei, a Ougi tem outro viés e foco no raciocínio das coisas, provavelmente não seria tão emocional, a Sodachi acabaria só contando as coisas de forma quase forçada. Não sei até que ponto isso chegaria, mas seria catastrófico.

  4. Oiin! Sou um leitor novo e vim aqui revelar pela primeira vez a minha presença incômoda.

    Parabéns! Vocês escrevem e comentam muito bem. Eu sempre li posts aleatórios deste site quando ia pesquisar algo no Google, mas, semana passada quando eu vi que vocês estavam postando sobre todos os episódios de Owarimonogatari, decidi começar à acompanhar todas as suas postagens. Sério, parabéns pra vocês dois /õ, vocês comentam sobre tudo e mais um pouco, devem amar mesmo Monogatari, tanto quanto eu *O*, é o meu anime preferido.

    Sobre o quinto episódio, concordo com vocês, foi bem triste mesmo, mas eu não cheguei a ponto de ficar com os olhos cheios de lágrimas provavelmente porque não me identifiquei com a situação. Acho que não sou gentil o suficiente pra ficar triste por alguém que viveu uma vida totalmente diferente da minha como a Sodachi >.>, mas, eu fiquei bem triste no último episódio de Bakemonogatari, quando a Black Hanekawa conversa com o Araragi e diz: “O que faz você pensar que alguns meses de amor não correspondido não sejam piores do que 10 anos com problemas familiares!?”. É cara, eu fiquei triste ao ler isso porque me identifiquei .-., tipo, bem triste mesmo. É tão clichê que me dá vontade de morrer, mas fazer o que não é? Creio que não terei o luxo de virar um gatinho e sair atacando as pessoas @-@, terei que lidar com isso com minhas próprias forças (buaaaaaahhh, #chora).
    Oras, o tema era o quinto episódio e eu acabei fugindo dele kkkk, me desculpe, vamos voltar. Eu pensei que o monólogo e o diálogo com a Sodachi fossem durar menos tempo (metade do episódio). Assim como pensei que a parte em que eles encontram a Ougi do lado de fora também fosse acontecer nesse episódio, mas, parece que não, eles vão deixar tudo para o sexto episódio.
    A parte em que a Hanekawa joga um balde de água na cabeça será no próximo então, não é? Li sobre isso num post mais antigo aqui do site. Parece que a Hanekawa finalmente abandonará de vez o seu lado “branco”.
    Sobre Okitegami… Eu não leio essa Light Novel então não sei nem o que comentar sobre a possível relação da Hanekawa com a protagonista desta, na realidade eu nunca li nenhuma Light Novel há não ser Kizumonogatari.
    A Sodachi têm problemas familiares bem tensos, mas poderiam ser piores. Se o Kaiki tivesse aparecido na vida dela na época em que os pais dela brigavam, teria sido pior ainda.
    O conto “Sodachi Fiasco” em Orokamonogatari falará da Sodachi novamente, mas, quando será que ele vai se passar na data do anime? Estou bastante curioso pois eu tenho certeza de que a história da Sodachi não vai ter um final adequado no Sodachi Lost.

    Ah é, tenho algo pra perguntar c:. Sabem da capa da Light Novel Owari-1? Onde a Ougi aparece com uma roupa bastante “inadequada”? Vocês sabem se ela aparecerá com essa roupa no anime? Bem, se a capa de Owari-1 é a Ougi com essa roupa, então eu pensei que seria adaptado em algum momento. Se ela for aparecer vestida igual na capa, então só há mais um episódio para isso, pois os outros seis serão para Shinobu Mail onde a Ougi ainda não havia sido criada. Há não ser que ela apareça desse jeito em Owari-3.

    Enfim, eu amo muito Monogatari, mas eu queria que tivessem mais personagens masculinos na história. Os únicos que apareceram foram Dramaturgie, Episode, Guilhotinecutter, Meme, Kaiki e Tadatsuru. Todos eles são adultos (Opa, temos um adulto fake no meio deles!) e não possuem arcos “focados” neles, como as garotas.
    Eu queria que houvessem meninos da escola do Araragi que sofressem com aparições também, isso deixaria as coisas mais diversificadas. Seria divertido um menino pervertido como ele, bem pervertido mesmo, à ponto de aprovar o incesto dele com as irmãs kkkk, ou, um menino com X personalidade que fosse envolvido com uma aparição e se apaixonasse por ele também (Hooo, Yaoi, me desculpe Marcela). Mas… Hahaha, Nisio e Yaoi na mesma obra não combina, é o impossível do impossível kkkkk, estou bem ciente disso só que ainda sinto falta de meninos no anime.
    Ougi menino? A Ougi supostamente virou um menino no Hanamonogatari, mas eu não sei ao certo. No Zoku-Owari ela aparece vestida com o uniforme do Araragi lá no mundo dos reflexos mas ela não necessariamente virou um menino.
    Será que no Hanamonogatari ela estava apenas usando um uniforme masculino, ou, virou mesmo um menino após os acontecimentos de Owari-3 e Zoku-Owari?
    Mudar a aparência física é algo fácil para aparições, então eu não desconsidero que ela possa sim ter virado um menino. Aff, não sei, que bosta cara .-.

    *O*, que comentário recheado, presentinho meu pra vocês <3, é um prazer conhecê-los e estarei aqui todas as semanas a partir de agora. See you next time.

    • Olá, Raphael!

      Bem-vindo, o Otomegatari tenta fazer o seu melhor no que diz respeito a Monogatari, não sei se conseguimos sempre, tropeços ocorrem, mas estamos aqui sempre. E sim, a discussão final será no próximo episódio; “Fiasco Sodachi” se passa um tempo após Owari-1 e é uma história completamente “interna”, uma espécie de ” Ulysses” do Joyce, mesmo com diálogos é todo narrado internamente. Não é “mercadologicamente” rentável que os kaiis sejam com garotos, o Nisio não é muito dessa vibe. A Ougi é um espelho, ela se reflete em algo, em Hana virou homem por conta da Kanbaru, assumindo o posto do Araragi. Zokuowari é canon-não-canon, ainda preciso ver melhor. Ah, tome cuidado com spoilers demais nos comentários aqui! Por favor. E volte sempre.

  5. “Eu sou a culpada. Eu me odeio. Eu—Eu me odeio” foi o que mais me marcou durante toda essa empreitada na série. Alguém percebeu que a passagem foi feita para tornar evidente o ódio que a Sodachi sente por si, sendo que a partícula utilizada exerce essa função? A alienação que ela sofre, que faz com que ela odeie-se, a deprime. Quando percebeu, não havia nenhuma forma de escapar — 「私が悪い。私が嫌い。私は—私が嫌い。」—. uma história finalizada.
    (Perdão pelo devaneio)
    Alguém está traduzindo Monogatari para pt-br no momento? Tenho vontade de traduzir alguma coisa assim, algo como Ougi Formula, se conseguir.

      • No momento, estou ocupado com trabalhos e esse tipo de coisa. Nas férias, vou tentar, e assim que tiver algo concreto para mostrar, entro em contato.

  6. Poxa fiquei esperando a Sodachi dizer que mordeu a língua hauahuahauha.

    Legal finalmente saber mais sobre o passado dela, afinal os problemas reais são sempre bem piores do que problemas com kaiis. A Sodachi virou a minha terceira personagem preferida desde o primeiro episódio e eu tenho começado a gostar cada vez mais dela, o que é muito considerando que eu achava que a parte dela ia ser quase um filler.

    Enfim estou ansioso pelo último episódio pra ver a Hanekawa virando detetive e baixando a bola da Ougi.

  7. Esse episódio…. Meu deus, esse episódio. Foi sem dúvida um dos episódios de anime mais expressivos que já vi na minha vida. A Seiyuu da Sodachi é uma deusa. A agonia e o sofrimento de quando ela pergunta “Nee Araragi, Ima wa Shiawase ka” (ou coisa próxima) foi palpável de tão expressiva. Meu coração doía tanto nesse episódio que eu nem consegui chorar.
    O que esse episódio me fez perceber é que se a Sodachi é um pólo negativo, o Araragi é o pólo positivo. Eles são iguais e opostos.
    O Araragi quando vai pra casa da Sodachi simplesmente não entende que aquilo é a casa dela e que ela vive a vida daquela maneira, ou melhor, não consegue acreditar. É simplesmente inconcebível pra ele que alguém seja tão infeliz.
    E a Sodachi faz a mesma coisa quando vai pra casa dele, no passado. Ela chega naquele lar perfeito, claro, brilhante. O Shinbo tascou o brilho naquela casa, dói a vista até. Ela chega lá e simplesmente não entende como alguém leva uma vida daquelas. É possível ser TÃO feliz? Ela não entende, acha que os Araragis estão se exibindo pra ela. Não saca que aquilo É O NORMAL.
    E ela vai se iludindo. Ela superestima a felicidade e simplesmente continua negando-a. A vida dela é um mar de infelicidade e ela vai sacando isso com o tempo, mas ela continua tentando manter essa mentalidade “Eu não sou tão infeliz” “Não tinha o que se fazer” “Acontece”. Como ela encararia todos os anos do passado se ela descobrisse a felicidade?
    Mesmo se ela se tornasse feliz agora, compensaria tomar noção do quanto ela sofreu no passado? Ela tem medo de ser exposta àquela luz de novo e quebrar quando olhar pra própria escuridão do passado.
    Eu admiro o Araragi por dizer que não vai simpatizar com ela. Que não vai querer se redimir. Eu nunca conseguiria fazer isso. Eu choraria na frente dela, choraria muito. Eu não sei nem se imploraria por perdão de tão sem saber o que fazer que ficaria.
    E o Raigho me diz final com muita água? Não estou preparado.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s