Comentários Ougimanais #02 – Koyomi Matryoshka

Comentarios ougimanais

Você que pensou que podia assistir animes sem pensar em lógica, sem pensar em matemática… Estava muito errado.

Yaho!

O lobo e a gata voltam para mais uma semana de comentários insanos sobre essa temporada complexa, apaixonada, rancorosa e maníaca que tá sendo Owarimonogatari. Um pouquinho sobre essa maluca linda que eu já amo, Sodachi, e como o Araragi é só a barbie da Ougi. Estão prontos?

Owarimonogatari - OP2 - Large 02Marcela: YAAAAAAAHO! Que pessoa. Que mulher. QUE. SODACHI. Estou apaixonada, é oficial. Sodachi é oficialmente minha segunda personagem favorita e esse episódio mostra o porquê. Essa abertura, essa música… Ah. Tinha que começar com esse hype, porque foi assim que fiquei com o episódio da semana.

Raigho: Ah, Oikura Sodachi. Ikura. “Quanto?”, a garota que carrega no nome o peso de sempre avaliar e, possivelmente, estar sendo avaliada. Monogatari reforça muito algumas palavras chave, dando a entender que nós podemos ainda não compreender o todo, mas o subconsciente do Araragi compreende. “Ela me odeia como se eu tivesse matado os pais dela.” Pais. Por que alguém te odiaria e você não conseguiria corresponder essa raiva? Essa fúria… culpa, pesar. A temporada dos reflexos, dos espelhos começou.

Marcela: A temporada em que o SHAFT gasta dinheiro com tantas openings. Mathemagics é a opening da semana e cantada pela delicioooosa da Marina Inoue, uma voz forte, uma opening… Rancorosa, no mínimo!

Raigho: Matemágica. Tem algo… sensual? É, ela ressoa com um sentimento entranhado na Sodachi. Têm algumas imagens interessantes que eu não soube interpretar ao todo, mas o Toro (Torus), que se assemelha a um pneu. A Sodachi surge desse ciclo, desse cículo, mas tenta se desvincilhar dele. E curiosamente (não sei quanto de conexão), em Koyomimonogatari temos a crônica “Koyomi Toro”. Além disso temos a Fita de Möbius… é uma abertura que remete a repetições, semelhanças, mímeses. Sem falar na letra. A Sodachi expressa um sentimento de posse sobre o Araragi.

Marcela: Eu não sei o que diabos o Raigho tá falando com essas palavras gringas estranhas, mas achei a opening espetacular. Deu pra sentir essa sensualidade pela voz dela, pelas cores de vermelho usadas nas unhas e o foco nos lábios, além das poses da própria Sodachi. E claro, o ódio súbito dela! A explosão no final da opening, que tem uma música toda serena e toda morna ao final vem um pam pam pam BOOM e todas as imagens se unem, meio que ela convergindo sua personalidade no ódio do Araragi. O espelho particularmente eu pesquisei e representa coisas como inteligência e talz, mas eu acho que é a autoconsciência que a Sodachi tem, ela passa muito tempo olhando pra dentro de si mesma. Ela é uma personagem que olha pra si o tempo todo por não saber quem é, exceto quando ela odeia o Araragi. É tipo nosso amor, cara. É o amor.
Owarimonogatari - OP2 - Large 03
Raigho: …Aquele sofá de couro remeteu muito a algo sexual, eu tinha que falar. Poltrona, que seja.

Marcela: Couro é desconfortável, qual o fetiche dos caras de quererem um sofá de couro e acharem sensual? É porque é fácil de limpar?

Raigho: …É… complicado. Eu não vou falar sobre essas coisas no meio dos comentários, sua taradinha. Conversamos depois. Para não ficarmos muito na OP, se interpretada corretamente, ela explica Owari-1 inteiro: “Eu nunca confiei em palavras…” “Por isso escapei para uma mágica, capaz de alterar a verdade” (matemática), “Durante um verão onde o sol desapareceu” (no final do epi é a imagem do sol como olho sobre a casa da Sodachi), “Completamente sozinha, a resposta que eu alcancei… foi você. Eu finalmente tinha entendido. A resposta que deveria ser mais correta do que qualquer outra…” é a arte de resumir um arco inteiro na música. Imagino ela completa, que delícia.

 育「お前は何も覚えていないのよ阿良々木---自分が何でできているかを知らないの」
/Sodachi: Você não se lembra de nada, Araragi. Você não sabe sua origem.
 
扇「私は何も知りませんよ。あなたが知っているんです」
/Ougi: Eu não sei nada, mas você sim.
 
暦「僕はあの夏でできていた」
/Koyomi: Eu fui formado (estabelecido) pelo verão.

Marcela: Imagino a Sodachi naquele sofá/poltrona, que delícia. Meu lesbianismo de lado, e esse episódio? E esse começo detetive? Acho que o Nisio se empolgou demais com Sherlock Holmes, o tempo todo fazendo referências a esses aspectos da literatura de mistério/investigativa. Em Nekomonogatari (Shiro) não animaram, mas no primeiro cap a Hanekawa faz uma referência a Sherlock Holmes. PORÉM, a parte que mais me pegou foi o final do começo antes da OP: “Podemos deixar a Ougi fora dessa equação“. Tipo, QUÊ. ARARAGI, SEU IDIOTA.

Raigho: Um comentário meio off: Zaregoto é todo sobre mistérios. O Volume 1 é a galera toda numa ilha, percebo agora de onde vem essa experiência dele. Enfim, é interessante (porque finalmente) o Araragi (mais ao longo do episódio) abre a boca e admite que a língua dele fica frouxa com a Ougi por perto. Ele tem consciência de que alguma pressão ela exerce sobre ele. Essa parte vai ser voltada ao mistério, “Enigma Sodachi.” E MEU DEUS a escola do fundamental do Araragi era bizarra também. Aquele design não faz sent- É a escola da Nadeko btw.

Owarimonogatari - 02 - Large 07

Marcela: >Designs fazendo sentido em animes SHAFT. Raigho, pls. Até parece que não fizemos um post só sobre essa excentricidade. A parte da Nadeko vamos falar depois, o que mais importou nesse episódio (na minha opinião, claro) foi o encontro Sodachi x Araragi, que veio num flashback bem repentino. A Hanekawa falando das perguntas da Sodachi… Dá pra ver que ela é só um pouquinho obcecada. E o Araragi todo “nah, de boas!” enquanto suava litros.

Raigho: EU ATENTO PARA UM LIGEIRO FATO: Quando a Hanekawa diz “eu só respondi aquilo que encarei como inofensivo”, apareceu uma imagem com gatinhos e a palavra “inofensivo“. Digo, parece quase piada, “o que a Hanekawa encara como pergunta inofensiva?”. E novamente, a gente não pode mesmo confiar na narração do Araragi, a Hanekawa (mesmo sem ele ter falado) sabia que ele não se esbarrava com a Sodachi fazia bons anos/desavenças. Ele é muito alienado, só agora que a ficha vai caindo.

Marcela: Ela sabe de tudo, óbvio.

Owarimonogatari - 02 - Large 02

Raigho: A Senjyogahara vindo… amigo, lógico que ia dar m*rda. “Eu quero passar os últimos 6 meses do EM em paz” < amigo vai ser um puta dum inferno até Owari-3, rsrsrsrsrs. (alguém deve ter pego a piada)

Marcela: Tu tá indo muito rápido, calma. Ainda mais com essas piadinhas ENGRAÇADENHAS com nome de arco. Antes da Gahara entrar (e Senjyogahara o cacete, é Senjougahara pra mim) tem todo aquele fatal encontro. Você sente a pressão nos dois e é cômico e penoso como o Araragi tenta disfarçar, tenta não pisar em ovos e começar do zero. Muito enganado.

Raigho: Mas eu comentei deles até a porta! Eu só falei de piadas até a porta, vou falar da Sodachi na sala de aula, tu que tá moscando! Estava para falar sobre como a sala de aula fica cada vez mais bucólicas, technicolor etc etc. Já já some o powerpoint e vira avant-garde de novo. O Araragi é aquele seu amigo inconveniente (você tem sim que eu sei) que não tem SENSO de realidade querendo fazer a simpática. Amigo, você não faz a simpática sem ter certeza que vai dar certo. A Sodachi… piorou né, nesses anos.

Marcela: Piorou? MELHOROU, meu caro amigo Raigho. Melhorou porque quanto mais doida mais eu curto e mais é legal comentar. Dois anos depois (e 5 anos, de acordo com a fala do Araragi antes do flashback) ela ainda obcecada com matemática. O apelido “Euler”. Se você tem um amigo Araragi, com certeza também deve ter aquele amigo, ou, muito provavelmente inimigo, Sodachi – que guarda rancor até o último suspiro.  Até o fato dele conseguir namorada… Tudo graças a matemática, tudo graças a matemática, tudo graças a matemática.

Raigho: “Na verdade, a matemática é mais a minha única esperança, do que outra coisa…” mano do céu, o Araragi parece que fala as frases de propósito. O rancor da menina é tanto que ela só vira e as mesas voam. Ela encara o Araragi doentemente, digo, peguemos uma simples frase de Oroka: “Eu juro, Eu juro por Araragi“. O Araragi é a doença, a salvação… é tudo para a Sodachi. E a fixação da Sodachi com “Euler”… o ódio. Ódio. Ódio. O Ódio dela queima tudo, é a vida dela, ela só consegue desprezar. E a Sodachi oferece uns insights interessantes do Araragi, coisa que já percebemos: “Você se compromete. Você coloca as palavras de forma ambígua…” São vários pontos de vista, tá sendo esfregado na cara. “Naquela época…” a resposta ainda mais no passado.

Owarimonogatari - 02 - Large 14

Marcela: Quem é mesmo doente, a Sodachi ou o Araragi? Claro, a Sodachi é uma maníaca, mas essa maníaca sabe muito bem o que tem no cerne do Araragi… O que esse mesmo NÃO sabe. Gostei muito da frase do Oshino sendo reutilizada de maneira contrária… “Pessoas não podem ser salvas por si mesmas“. Tipo, aquele ensinamento ao longo de Bakemonogatari ela joga no ralo a baixo. Já podemos ver que alguém não salvou um certo alguém, né? A Sodachi só quer salva, só isso.

Raigho: Ela apostou no cavalo errado, ou melhor, apostou que o cavalo agiria de uma forma N.  “Eu odeio aqueles que desconhecem a razão de serem felizes”… QUEM é você? POR QUE você é feliz? Do que você é feito, Araragi Koyomi? Do que você é feito, afinal? Sempre foi assim? Sempre ajudou? A Hanekawa te estendeu a mão, mas e antes disso? Você se comprometeu? Você… foi Kaiki Deishuu sem nem mesmo tomar consciência? Monogatari é uma obra completamente holística, percebe-se isso principalmente nesses momentos.

Marcela: Raigho, preciso perguntar em nome dos nossos fãs e de mim mesma pela minha incompentência… O que é holística?

Raigho: Vou pegar do dicionário que eu explicando vai ser uma droga: “Significa totalidade. Considerar o todo levando em consideração as partes e suas inter-relações.”

Marcela: Ah, então é tipo uma teia bem extensa, okay. Podemos voltar ao episódio: BOOM! A EXPLOSÃO DA SODACHI! Mano, dá pra ver ela quebrada: “Não tem significado” Ela só odeia, seu ódio é a espinha de seu ser, o sustento mental e psicológico dela. Até o ponto que o Araragi tenta acalmar, leva uma canetada na mão e… Bam. Bam. Bam. Senjougahara enters the battle.

Owarimonogatari - 02 - Large 18

Raigho: Eu preciso admitir que a Gahara é fantástica. O humor dela brincando com o PRÓPRIO estereótipo que ela tinha: “Eu abandonei essa característica, mas ainda assim só eu posso acertar ele com a lapiseira.” A Hanekawa sendo arrastada QUERENDO EVITAR A TRAGÉDIA. Esse confronto me lembrou (não foi tão bonito quanto, nem… com tanto requinte) mas a Utena x Anthy discutindo, o veneno ali… tão palpável. Você diz pra menina que avalia que ela não tem valor. “Eu lembro sim de você cuidar de mim, você cuidava de pessoas abaixo de você.” A Sodachi fical realmente emputecida quando a Gahara diz que “não espera nada em troca do Araragi”. Novamente, esses diálogos no ponto.

Marcela: Uma coisa que ficou na minha mente enquanto assistia essa cena e que preciso comentar: a tensão no momento delas duas se encarando e debatendo. É incrível você sentir o instinto assassino, o tempo meio que congelando ao redor das duas APENAS com palavras. Sim, teve aquela porradinha, muito cômica demais, aliás um pouco cômica demais pro desenvolvimento feito, mas o trabalho todo foi feito com as palavras. O Nisio faz isso, ele consegue fazer verdadeiras batalhas sem necessariamente recorrer a violência física. Não existe aquele “paus e pedras me atingem, mas palavras não”. Paus e pedras não são nada em Monogatari, palavras que cortam mais que facas.

Owarimonogatari - 02 - Large 13

Raigho: A verborragia irresistível. Algo que ocorre mais uma vez é que após esse flashback até que curto, voltamos pra escola do ensino fundamental, beleza… mas como chegamos lá? O Araragi faz essa pergunta e a Ougi, pela enésima vez, coloca as palavras na boca dele/ações todas dele. E meu deus, aquela animação ficou meio creepy/moe (Os gatos ao fundo… deus tá vendo…) com a dupla caminhando. Assim como em Fórmula, a Ougi oferece uma brecha e coloca as coisas em cima do Araragi, é graças a ela que está forçando a memória dele. Isso parece uma Boneca Matrioska, é camada atrás de camada sumindo…

Marcela: AHAHAHA, OS GATOS MANO, OS GATOS! EU RI MUITO NESSA HORA, SÓ CONSEGUIA PENSAR “FODA-SE OUGI, A HANEKAWA TÁ VENDO CADA MOVIMENTO TEU, ELA SABE O QUE TU TÁ FAZENDO. AFINAL, ELA SABE DE TUDO”. Ah. Foi lindo. E sim, Ougi manipulando o Araragi que dá dó. Ele faz esse flashback todo, NEM SABE o porquê de ter feito e como diabos isso influenciou ele ir na escola antiga dele – porque não influenciou. Foi a Ougi que foi fazendo uma trilha de iscas pra ir cutucando a memória do Araragi.

Raigho: O segmento seguinte é do FAMIGERADO “Problema de Monty Hall“… dica pro Enem, não espera, não rola. Eu tive que ir no wikipedia/google da vida para entender exatamente como funciona a lógica desse problema, mas no geral, é sobre s porcentagem de 1/3 e como isso muda quando outras opções são reveladas… ok soou confuso, mas é bem prático até. Menciono porque teve um relativo foco e… alguém no SHAFT jogou Splatoon esses dias, além de ter assistido as Meninas Superpoderosas. ARARAGI SHOTA.

Marcela: SIM, a referência a Splatoon foi tipo “OH, sellout, olha esse merchandise gratuito”. O problema é bem simples até, vai pesquisar o problema do prisioneiro pra você ver, esse é complexo. Porém, deixando isso de lado e como o Araragi novamente come na mão da Ougi indo na direção marcada no mapa… Ele começa a andar, mas para. Olha pra trás e vê a Ougi parada na frente de um armário por um período mínimo de tempo. Quando o Araragi vai investigar…

“SENGOKU NADEKO”.

Sim, vocês estão vendo o começo de Otorimonogatari, que vai se passar algum tempo depois de Owari.

Raigho: Isso lembra de uma conversa que tive com você, por sinal, onde você disse: “era normal pensar que a grande crise tinha sido a Nadeko, mas não… começou bem antes.” Eu acho curioso porque não tem diálogo, a Ougi só caminha e mostra o nome da Nadeko, isso dialoga com outras coisas (que ainda não posso entrar em detalhes), mas a mais óbvia é adiantando que a crise com a Nadeko estava por vir. O resto conversamos em Owari-3. E… que raios houve com a casa da Sodachi? Digo, gente do céu.

Owarimonogatari - 02 - Large 27

Marcela: Você fala isso mas já sabe dos spoilers tudo, né, safado. Eu que realmente não faço ideia, só consigo pensar que a origem dos problemas da Sodachi é família, assim como a Hanekawa. Claro, de uma maneira beeeeeeem diferente, o que nos leva a ver como pessoas diferentes lidam de maneiras diferentes com seus problemas familiares. A conclusão é óbvia, né, e cada um quebra de uma certa maneira. Voltando no assunto… Nesse episódio o Araragi não consegue ficar de boca fechada, né? A gente demorou até Neko Shiro pra saber que os pais dele eram policiais, isso sabendo pelas Fire Sisters, mas foi uma fração de segundos pra ele contar pra Ougi – coisa que ele mesmo nota.

Raigho: E ela BERRA, na hora. Entende? É a Ougi dizendo “POXA VIDA, SEUS PAIS SÃO POLICIAIS.” Ele literalmente abre a boca e entrega tudo automaticamente. O episódio tem alguns momentos de: “Porrãn, por que eu falei isso?” e entramos no papo de justiça, sobre os pais dele serem rígidos, levarem até a polícia mais próxima nas broncas, serem “contra qualquer tipo de injustiça, mesmo que vinda do filho”. E a nossa gasparzinho brinca: “Isso deve gerar traumas.”  O fato da Sodachi já saber quem era a culpada também reincide no assunto, afinal, o que ela queria? O que é justiça pra Sodachi e o que é justo? Têm uns momentos que eu sempre acho fantástico quando o SHAFT entrega, bem nesse quase-fim de episódio: os espelhos. O Araragi questiona < é um espelho rachado… ele encarando o fato de não se conhecer, os vários estilhaços…

Marcela: Não sei se você viu o reflexo dele meio que cada reflexo se encarando. Eles tavam alinhados diagonalmente de maneira a se encararem, o que achei meio que mais um exemplo do que a Sodachi disse e tu mesmo comentou a cima. E quanto o que a Ougi disse sobre a Sodachi, sobre as pessoas esquecerem suas raízes, é algo que eu consigo concordar. Por exemplo, você conhece alguém há muito tempo, tu continua mais ou menos o mesmo na essência, mas vê que aquela pessoa mudou… Completamente. Sente como se tivesse sido deixado pra trás, mesmo que a pessoa não tenha mudado exatamente pra melhor. Lembrando que o Araragi teve uma mudança colossal do fundamental pro ensino médio, e a Sodachi conhece ele desde o fundamental. Então ela tem muita base pra falar desse tipo de coisa e… Deve ter ficado puta, né. Eu ficaria.

Raigho: Eu fiquei encafifado com um certo diálogo e um amigo meu explicou onde estava a piada, no primeiro episódio e nesse a Ougi/Araragi trocam certas frases como: “É estranho…  porque é diferente.” Esse é um exemplo de piada-tio-do-pavê-meio-spoiler-quem-sabe do Nisio: しくて (ayashikute) suspeito/estranho, なる (kotonaru) diferente, se pegarmos o kanji das duas palavras…  怪異. Kaii. Esquisitice.

Owarimonogatari - 02 - Large 34

Marcela: HA. HA. HA. HA.

Raigho: Eu juro por Deus, o Nisio deveria ficar com dor na consciência de fazer esse tipo de coisa. Não é possível.

Marcela: Queria tanto ler em japonês, imagina quantas piadinhas desse tipo tem. A gente também pensa que os nomes são complexos, mas eu tava usando um app pra ver os kanjis no navegador e vendo o nome dos personagens… Tipo, Araragi Karen é basicamente fogo chama. Fogo queima, fogo paixão. É muito óbvio os nomes. Hanekawa Tsubasa tem um kanji no sobrenome que significa asa e Tsubasa por si só também é asa. O nome da menina basicamente é asa rio asa. Que porra, Nisio.

Raigho: …É, tá fácil não. Mas adiantando já para o fim, o quarto-de-estudos permaneceu o mesmo nesses cinco anos, completamente abandonado. Se o Araragi esteve preso naquela sala de aula por anos interamente, a Sodachi deve estar presa nesse quarto há muitos anos. E de novo ele é sincero com a Ougi, falando sobre infância e afins, ele mesmo não consegue entender. O papel da Ougi é justamente afrouxar o Araragi. Memórias, o olho-sol…

Marcela: E o episódio termina prometendo revelar mais coisas sobre a Sodachi, mais coisas de porque o Araragi ia praquela casa todo dia no verão. Expectativa alta.

Raigho: Enigma Sodachi acho que ainda vai durar mais um episódio inteiro. “Sodachi Perdida” (nome da parte final de Owari-1) deve ser ao longo de 3 episódios e, possivelmente, com opening nova.

Marcela: Quanto mais opening melhor. E provavelmente nenhuma opening no arco de Owari-2, Shinobu… Shinobu o quê mesmo? Enfim, já sabem que a dubladora dela não curte cantar músicas que são creditadas à personagem.

Raigho: Shinobu Mail. E sim, a Maaya Sakamoto tem esse… ligeiro… err… desejo pessoal de tudo ser creditado ao nome próprio dela. Hiroshi Kamiya fez o primeiro show ao vivo dele esses dias, lotou. Certeza que ele vai cantar em Kizu ou em Koyomimonogatari.

Marcela: Awww. Que fofinho. Ele é um fofo mesmo.

Raigho: Vamos fechar que já já vira treta de dubaldor.

Marcela: Hohoho. Melhor elenco é de Symphogear* mesmo, só fofuras. Encerramos por aqui, heiki, hecchara?

Raigho: Ja! Tschüss!

Owarimonogatari - 02 - Large 36

*Symphogear: um anime muito bom com meninas que cantam e lutam sendo dubladas por divas como Nana Mizuki, Ayahi Takagaki e Aoi Yuuki. Assistam!

E aí, você voou mais ainda quando o Araragi começou a falar do problema do Monty Hall? É todo de humanas igual o Raigho? Sendo ou não, comente lá embaixo!

Advertisements

16 thoughts on “Comentários Ougimanais #02 – Koyomi Matryoshka

  1. Ah, essa opening, ah o tremolo aflito dos violinos, o slap bass sincopado com a bateria, a harmonia suave ditada pelo piano, tudo isso ilustrado pelo olhar agoniado da Sodachi. Logo depois tudo isso acaba sobreposto pela voz da Maria Inoue, poderosa mesmo quando calma. Em um contraponto suave com a melodia do violino, continua até mais ou menos 1:00, quando o violino vai desvanecendo e se fundindo com a harmonia, até parar junto com a bateria e o baixo, deixando um trecho de calmaria para o piano fluir. Segundos depois, o tremolo aflito do violino retorna para um final abrupto, uma curta explosão de ódio. Sensacional.
    Outra coisa que me chamou muito a atenção nesse episódio foi esse pseudo-problema de monty hall. A Ougi abre um envelope errado que conta qual é o outro envelope errado. É como se esse quiz fosse um tutorial para o problema de monty hall. Te mandando trocar de escolha.
    O envelope A não tinha nada além da informação de que o B era errado. Não é como se ele também tivesse um mapa que poderia ser o certo; o C é o único com qualquer forma de resposta. Não tem como não trocar, dado que não tem nada além de uma informação no envelope A.
    Mesmo assim o Araragi começa a explicar o problema de Monty Hall para a Ougi. E quando ela rebate dizendo que efetivamente cada porta só tem 1/3 de chance de ser a correta, ele não se dá ao trabalho de explicar o cálculo que faz trocar de porta ser a melhor escolha. Apenas diz que no caso dos envelopes, é melhor escolher o C. Ele simplesmente desconversa quando teve a oportunidade de dar uma explicação matemática.
    Eu não sei, isso me causa um certo estranhamento. Eu sempre tive certeza que o personagem do Araragi era de sempre explicar as coisas até o fim, mas esse jeito que ele trata a Ougi é muito diferente. Parece quase que ele tem medo dela.
    Bem, ainda falta muita coisa pra se explicar em Owari. Como não sou fluente em japonês, não li a novel, então o máximo que me resta a fazer é aguardar.
    Mas ainda tenho medo da Ougi.

    • Tyr não deixe de escrever essas muralhas, por favor. A Ougi (agora bem explícito) exerce uma pressão no Araragi e ele cede completamente. Ela é a chave da porta do subconsciente dele, a questão é como? Pelas palavras? Por algum poder? Questões… e ainda tem aquele teoria da Ougi ser o Kurayami…

      • Eu duvido que seria capaz de me conter textwalls são quase minha segunda natureza. Mas agora depois do terceiro episódio minhas suspeitas sobre esse problems de monty hall ser um simulacro foram totalmente confirmadas.

  2. Acho q foi a primeira vez q eu expressei uma reação assistindo animes kkk foi na hora da senjougahara entra na sala kkk rolou um fudeu baixinho kkk
    Eee hane pode ser lido como penas tbm kk então dá pra ler como rio de pena

  3. Em Zokuowarimonogatari, há uma sessão com um diálogo invertido e a capa do vulume em si possui o reflexo da antiga Sodachi (cortando o cabelo para inalgurar a nova fase) — não seria esta abertura uma referência?
    Saliento desde já que não li o livro por inteiro.

    • Pode ser, mas como eu disse a Macchan, evito colocar/pensar em referências nas OPs que estejam muito a frente desse ponto da história. Mas sim, é possível que indique algo assim.

        • Hahaha, quem dera eu entender essas m-moonrunes! Eu acho essas informações das mais diversas formas: twitter, jogo no google e vou parar em algum blog, fóruns perdidos… sempre tento manter o foco e trazer ideias/coisas interessantes.

  4. eu a ainda captei oq representa mas uma das imagens que aparece na opening e um cubo de 5 dimensões (no caso representado em 3 dimensões ja que não sabemos como e a quinta dimensões), fica a curiosidade.

    • Tem MUITAS imagens nessa opening que eu não consegui entender na totalidade do sentido que _devem_ ter. Esse cubo foi o que mais me saltou aos olhos, mas prefiro ficar só naquilo que consigo entender melhor.

    • É sem dúvida um hypercubo, porém creio que seja apenas o quadradimensional. A quinta dimensão passando pela terceira é muito menos definido, a gente consegue ver claramente os cubos. Um cubo quinquedimensional seria um sólido feito de hypercubos, que é feito de cubos. É ruim demais pra ver. Mas essa op brinca bastante com formas polidimensionais, temos aquele donut maldito que a Sodachi gira e sai de dentro, é claramente um movimento pela quarta dimensão.

  5. O moço, q surto foi esse o da Sodachi, só de virar a mina já fazia cadeiras voar. Tem algo mais profundo nessa bagaça além do “simples-caso-da-professora-fdp”. Do que vossa senhoria é feita, Araragi-kun?
    Araragi dançado conforme a música da Ougi…
    Eu preciso aprender japones só pra ler essa bagaça, pq nem em inglês tem muita coisa, o primeiro volume msm de bake ta incompleto, falta só suruga monkey pra q eu termine de le-lo :/

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s