Emiya Shirou:

FateUBW_08_2

Eu sou o osso da minha espada, machismo é meu corpo e estupidez é meu sangue. Unlimited Shirou Works.

Yaho!

Achavam mesmo que com o fato do Raigho ter meio que começado no mundo de VN a partir de Fate/Stay Night, o anime que saiu e simplesmente porque – é Fate/Stay Night, a gente nunca ia falar sobre? Bom, estavam parcialmente certos.

Eu e o Raigho tivemos epifanias para um post, mas não sobre a obra Fate/Stay Night, mas sobre o garoto – Emiya Shirou. Afinal, de que é composto realmente o corpo, sangue e a mente desse garoto que desejava ser um herói acima de tudo? (mas que na última rota trocou isso por peitos) Mais do que as lutas, mais do que as waifus e a história de ~magia~ dessa Visual Novel, o mais enigmático mesmo é o protagonista dela – que, seguindo a lógica das VNs, deveria ser o jogador mas… Todos nós sabemos que não é bem assim. Sendo então uma exceção e um floquinho de neve especial, Emiya Shirou será dissecado por <sobrenome> Marcela e Lupus Raigho. Nossas mentes se tornarão aço.

Shirou entre reis, espadas e peitos

Fate-Stay-Night-Unlimited-Blade-Works-7.mkv_20141124_002246.427

Raigho: Existe um garoto. Um garoto que é especial (ou seria retardado?). Seu corpo é feito de espadas, sua alma é feita de ideais. SEIGI NO MIKATA. O assunto de hoje do nosso papinho é sobre um certo moleque qualquer que invoca uns poderes chuunis dizendo que o corpo dele é literalmente feito de espadas, o sangue é fogo etc etc etc. Emiya Shirou como nunca foi visto antes, por Marcela e Raigho.

Marcela: Já posso começar resumindo o post dizendo que o Shirou é um moleque tipicamente japonês: machista pra caramba. E aparentemente com um pênis de ouro, mas acho que esse assunto fica pra outro dia. Não, não vou detonar o Shirou, apesar de querer muito. Eu e o Raigho vamos fazer uma análise marota desse garoto com uma personalidade tão confusa e a progressão que ultrapassa dimensões. Mas antes de tudo isso, que tal explicar um pouco sobre Fate?

Raigho: Comecemos com o trivial: o problema não é nosso se você prefere F/Z, seu menininho levado e edgy que curte sangue. F/SN é o original, F/Z é o Butcher brincando de açougue com o plot do Nasu, maravilhosamente bem, mas enfim. Fate/Stay Night é extremamente famoso no JP (e pelo mundo todo, acho), o enredo é essencialmente sobre a batalha entre servos que ao lado de seus mestres desejam o poderoso e inigualável Graal. F/SN retrata a Quinta Guerra, F/Z retrata a Quarta Guerra.

Marcela: Ou seja, como toda boa cronologia, Fate/Zero é o prólogo que veio depois. É tipo uma moda fazer tudo fora de ordem hoje em dia – Nisio que o diga. Meu amigo Raigho me disse algo muito importante em uma troca sigilosa de mensagens, a respeito de Fate/Stay Night… “Não é uma história sobre batalhas e graal, mas sobre a evolução do Shirou“. Bom, todo mundo sabe que Fate é uma Visual Novel, então tem rotas – três, especificamente: Fate (blergh), Unlimited Blade Works (wow) e Heavens Feel (holymotherfuckingshit). São rotas que se excluem, afinal, se uma acontece significa que a outra não aconteceu. No entanto, a personalidade do Shirou como eu disse quebra essa barreira: ele progride a cada rota, mesmo que a “anterior” nunca tenha acontecido.

Raigho: É mais ou menos assim: FATE é sobre o Shirou SENDO um herói. UBW é sobre o Shirou ENCARANDO a realidade de ser um herói, vendo um reflexo de si mesmo. E HF é o que acontece quando o garoto deixa de tentar se algo idealizado, em prol de algo mais palpável, tentando proteger uma única pessoa. Em uma visual novel comum nós temos rotas e o desenvolvimento do protag, mas ele segue um único “esquema” por assim dizer, ok que o desenvolvimento final é em uma possível ‘true route’, mas ele evolui com cada heroína, de formas quase semelhantes. Em F/SN o Shirou muda de “setting” completamente desde os primeiros momentos, ou melhor, você fazendo uma escolha já abre outro caminho… por exemplo, em UBW/FATE nunca se ouve falar no “Matou Zouken” de HF. São realidades paralelas.

Fate stay night ubw - 04 - Large 15

Marcela: É curioso você tentar notar o que acontece pra que mude pra cada uma das rotas. Fate/Stay Night você tem que zerar elas na ordem que mencionamos, então basicamente a rota “padrão” é a rota Fate. O fator determinante pra entrar em UBW é se a Saber acerta um golpe no Archer ou não. Porém, em HF não tem nada disso, até comentei com a galera do twitter porque HF é simplesmente uma chance em um milhão do Matou Zouken, o “vilão” dela, agir. Parece que estou divergindo, mas é pra ficar bem claro que as rotas não se tocam, são linhas bem paralelas. Mas o que o Nasu fez de certa forma foi genial, ele colocou o protagonista progredindo de maneira linear em rotas paralelas.

Raigho: O Shirou quer ser um “super-herói”/herói da justiça, ok. Em FATE isso é ELEVADO A ENÉSIMA POTÊNCIA NASUNIANA. O cúmulo é o começo, onde o Shirou fica inconformado que “uma garota esteja empunhando uma espada”, a síndrome de cavaleiro do cavalo branco é forte. É uma rota muito introdutória do graal, das magias e tudo o mais… só que tem um romance, entendem? É literalmente a história do herói dos contos de fadas. O Shirou é “broken”, ele encara os problemas e… não tem algo satisfatório, pessoalmente falando. É só ele sendo herói.

Marcela: O que torna a rota péssima, porque não tem um desenvolvimento de verdade dessa parte do herói. Ele quer ser um herói e consegue ser esse herói, simples. Ele não fica com a Saber, mas o conto de fadas tá todo ali: afinal, mesmo que a Saber seja mais forte que ele, ela não conseguiria sem a bainha da Excalibur e a magia de projeção do Shirou. Sem falar que o Shirou nessa rota é o PIOR de todos. Como o Raigho disse, ele não aceita a ideia de uma garota lutar. Porque… Ela é uma garota. E ele é um homem. E por mais que seja inútil, só saiba gritar e morrer, ele tem que lutar… Porque é um homem. Tipo, quê.

Fate stay night ubw - 19 - Large 13

Raigho: Têm alguns momentos interessantes? Tem, claro. Mas comparando com UBW/HF perde todo o brilho… tanto que muitas pessoas desistem de ler F/SN porque ficam morrendo na rota FATE. Lutinhas, Saber, SEIGINOMIKATAEMIYAZUUUUUUM, o de sempre. AGORA MEUS AMIGOS. MEUS. AMIGOS. Unlimited blade works. Conseguem ouvir o cântico? Eu já o vejo sentado no topo, na colina… ele só observa. Uma outra imagem, dele tingido de sangue… UBW é poesia em sua primazia. Aqui sim, temos um dos melhores embates já escritos, não só em luta, mas de ideais! Não existe melhor tapa na cara do que você fucking mesmo dizendo que esse caminho não tem volta.

Marcela: … Meh. A luta dele contra o Archer foi interessante, de verdade. Mas a vitória do Shirou? Uma bela droga, viu. Sinceramente não consigo aceitar isso, é muito protagonismo pra mim. Sem falar que o ideal dele é um ideal falho desde o começo, não existe vitória.

Raigho: Vamos por partes: UBW é sobre o Shirou encarar a realidade, ou pelo menos, aquilo que ele vai se tornar. Não é tanto pelas ESPADAS PÁ PÁ PÁ ali naquela sofregidão, o anime do UFO não mostrou tanto, mas rola uns puta monólogo (que transformaram em algo mais visual)… em determinado momento o Archer pensa: “o que ele está encarando enquanto luta?”. O Shirou não encara o Archer, ele encara a SI MESMO para provar seu ideal. “Você tem razão, mas isso não quer dizer que esteja certo”. “Eu vou me ferrar? Vou. Mas meu ideal não perde seu brilho por conta disso. É algo tomado? Sim, mas é a minha vida.” O Archer enquanto luta com o Shirou se lembra de que já foi assim um dia, de que ele admirava um certo homem que o salvou… ele deixa o Shirou ganhar simbolicamente. Ele compreende que é uma batalha perdida, mas que com a Rin por perto, o garoto vai mudar, ele vai entender que ser um herói não precisa ser AUTO-SACRÍFICIO ERRYDAY. É muito bonito. É um dos embates que eu mais gosto sinceramente.

Fate stay night ubw - 20 - Large 28

Marcela: E é um dos que eu mais desgosto sinceramente, mas opiniões. O fato é: todo aquele dilema do Shirou, que ele se questionava até na rota Fate, mas o amorzinho pela Saber não deixava ele refletir mais a fundo, é posto a prova em UBW. Digamos que… É a “conclusão” pra fase de heroísmo dele, em que ele chega a uma resolução mais firme e real do que aquela da rota Fate. Ele enfrenta seu ideal, literalmente. Estão percebendo? São duas rotas completamente paralelas mas que você consegue perceber que a personalidade do Shirou, ou melhor dizendo, a mudança dela liga ambas. Ele consegue evoluir daquele garoto que era um babaquinha pra um homem um pouco menos babaquinha. Aliás, um detalhe curioso, Raigho, você notou como na rota Fate o Archer meio que finca o ideal do Shirou? Na famosa luta nunca revelada dele contra o Berserker, ele resolve se sacrificar pra salvar todo mundo. É meio que um contraste do Archer de UBW.

Raigho: Sim, como eu disse, “realidades alternativas”… se bem que como vamos entrar em HF… abre-se uma teoria de que (levando em conta que é mais insinuação, na prática é impossível) o Archer MEIO que lembra/sabe algo das rotas anteriores. Têm uns diálogos muito X em que ele faz algumas quase-referências… mas não passa disso. A rota que o Shirou vira archer é a “Illya route”, em HF isso também é mostrado. O Archer menciona que “falhou em salvá-la”; por sinal eis a melhor rota (minha humilde opinião) de F/SN, Heavens’ Feel é… com o perdão da piada, divina.

Marcela: HA HA HA HA HA HA HA HA HA. Divina. HA. Ha. Aliás, uma grande pergunta: como a melhor rota tem a worst girl de todas? Quer dizer, até ela virar uma puta de cabelo branco e tatuagens vermelhas.

Raigho: QUAL É, QUAL. É. Porra, gente, na moral, para com esse bullying na menina. Ela é trocentas vezes mais broken que o Shirou e… mano. Olha o que ela passou. Na boa.

Fate stay night ubw - 04 - Large 22

Marcela: Por isso eu tô dizendo, ela é a pior de todas quando finge ser boa garota. Na verdade eu gosto da Sakura do mesmo jeito que eu gosto da Britney Spears: quando ela resolve tirar a máscara junto com a roupa e virar uma baita safada e puta. PORÉM, discutimos a prostituta-mor de Fate outro dia, com imagens bem explícitas e tal… Bora voltar pro Shirou! Tu disse que ele vira Archer na Illya route? Que, pra esclarecer, na verdade não existe essa rota, mas é uma opção em Heavens Feel de você sacrificar seus ideais pra salvar a Sakura (que pode acabar matando todo mundo) ou matar ela e salvar… Todo mundo. Considerando que essa opção leva pra um bad end, achei que ele virasse Archer na rota Fate, porque nela ele continua como “herói”.

Raigho: É mais uma piada, porque a fucking Illya não tem ROTA NASU SEU ANIMAL, bem, tecnicamente são especulações. HF é o Shirou em sua primazia, é ele ficando edgy, this illusion na chuva, piano, abraço, “Senpai, você vai me punir?” (que por sinal o Shirou pune ela de diversas formas muitas vezes etc). E também onde tem os Bad Ending mais famosos! O MIND OF STEEL e DARK SEIBAH. Enfim, temos também NINE LIVES BLADE WORKS e tudo o que temos direito. O Shirou opta por abandonar a ideia inicial de “herói” em prol da sua waifu… o que vai nos levar os melhores embates e diálogos. Jesus, como HF é bom.

Marcela: Assim que eu zerar, irei concordar contigo. SIM, sociedade, estou há um ano jogando Heavens Feel e ainda não zerei, com licença. ENFIM, igual as openings da Hanekawa, a gente uma progressão aqui: “herói” > “admite que não dá pra ser herói” > “desiste de ser herói”. É basicamente esse o desenvolvimento de personagem do Shirou. O mais curioso mesmo é que depois de duas rotas inteiras pregando sobre se sacrificar, ele resolve sacrificar o mundo inteiro por uma pepeca e um par de peitos (bem grandes)! O que acha disso, nobre Raigho?

Raigho: Oppais, né. É um motivo válido. Sinceramente.

Fate stay night ubw - 05 - Large 24

Marcela: Senhoras e senhores, a conclusão desse post é que o Shirou resolveu abandonar ideais que cultivou por 10 anos por causa de um par de peitões. Pode fechar o tópico, encerrar o post.

Raigho: AHHAAUHAUHA. Já dizia um sábio, o mais sábio: “Sem amor, a verdade não pode ser compreendida”.

Marcela: Tá parece autor de shoujo você. Ficando chato já. Bora voltar a falar sério e dissecar esse ruivo cabeçudo que é o Shirou?

Raigho: Bom, o Shirou é uma protagonista interessante, vendo a obra como um todo. Particularmente prefiro Tsukihime no geral, mas admiro e gosto muito de F/SN. É um garoto com 3 visões diferente sobre ideais/vida… tem até o gracejo que o Shirou de FATE encontrasse o de Heaven’s Feel seria uma porradaria louca igual o que acontece em UBW. Porque pro Shirou de Fate não tá NEM EM QUESTÃO encarar ou mudar, é ser um herói. HF já segue por outras veredas.

Marcela: Acho que o fator fundamental pra essa resolução brusca dele em Heavens Feel é porque ele nunca tinha encontrado alguém tão… Quebrado. Você até pode dizer que é porque ele ama a Sakura, mas e Saber e a Rin? Nesse caso não é só o amor, mas porque a Sakura… Ultrapassou os limites do quão alguém pode sofrer. E isso talvez tenha caído na consciência dele “se eu puder salvar a pessoa que mais sofreu em troca de outras milhares que não sofreram, vai ter valido a pena“. É uma matemática cruel, mas não é impossível.

Raigho: Uma matemática que se aproxima perigosamente da do Kiritsugu, mas… em um sentido melhor, talvez. Mas com certeza essa história da Sakura, onde ela queria se manter pura aos olhos do Shirou, daí ele vai descobrindo as torturas que a menina passou os abusos, enfim, a meu ver é algo válido para uma mudança. É mais crível, tem um amadurecimento muito grande no Shirou, eu consigo ver (e penso) nela como a “rota definitiva”. Até porque HF encerra de forma “oficial” a batalha, as revelações são mais profundas, descobrimos a própria funcionalidade do graal.

Marcela: Não tem discussões de que HF é a true route de Fate, é a que faz mais sentido pra finalizar a obra. Assim como é a rota do Shirou mais humano de todos! Tá todo mundo dizendo pra ele “mata a Sakura, ela só vai fazer merda”. Mas ele insiste e insiste. É um ideal menos falho que o do super herói. É onde ele amadurece mesmo mesmo.

Raigho: Então você percebe a progressão. Você entende ao fim de HF o motivo dessa ordem nas rotas. Porquê começar com um herói, um confronto e a realidade. Até nas explicações que vão ficando mais densas, a complexidade das magias, os detalhes mesmo! F/SN não é uma obra perfeita, longe disso, mas eu acho muito bonito algumas mensagens, ideias que o Nasu coloca. Exceto as H-scenes. Meu deus.

Marcela: PERA AÍ, PERA AÍ, PERA AÍ! Eu tenho uma explicação pras H-scenes de Fate! É bem simples, quando você realmente para pra pensar.

Quando o Nasu escreveu Fate, ele era virgem, porque idealizava sexo. Você pode ver pelo fato de que rola um menagé com duas garotas, meio lésbicas e o cara se delicia assistindo. Depois, a Saber ainda paga um boquete pro Shirou, tipo. É o Rei Arthur ali chupando o pau do Shirou. Já em UBW, ele experimentou uma vez e não ficou impressionado, por isso só tem uma cena e muito ruim. Em HF ele já tinha feito sexo pra caramba e descobriu como gostar, por isso tantas cenas de sexo e por isso o fato delas serem melhor escritas. A cena do sonho do Shirou fazendo anal com o Rin é uma indireta pra uma possível namorada dele… Ou pro Takeuchi. Que ele queria anal e tal.

Raigho: …eu não sei se procede em F/SN, mas que é CONFIRMADO que em Tsukihime o Takeuchi ia NARRANDO as cenas pro Nasu, isso sim.

Marcela: … Você tinha que estragar a teoria, né? Bora finalizar isso que eu fiquei até triste agora.

Raigho: …Macchan, o Nasu pode ser uma mulher, pense no seu pequeno kokoro sobre isso.

Marcela: …

… …
Esse foi nosso post sobre o Shirou pessoal, assim que eu terminar Heavens Feel fazemos uma review completa de Fate. Até a próxima!

Fate stay night ubw - 05 - Large 32

Advertisements

9 thoughts on “Emiya Shirou:

  1. Shirou é um personagem tão profundo, afinal “Pessoas morrem quando são assassinadas!”. Me surpreende vocês conseguirem retirar um papo tão cabeça deste singelo garoto, ah e é minha primeira vez no blog, adorei o formato da postagem, mas voltando ao Shirou, ok meu conhecimento acerca de tal personagem é bem modesto e se baseia no que tomei conhecimento nas adaptações pois nunca joguei VN mas gostaria de citar como eu amo odiá-lo, acho incrível a maneira como é conduzido seu dilema heróico para que no final ele realize seu estranho e abstrato sonho, e acabe sofrendo as consequências disto, pois para min o único detino viável para Shirou é se tornar Archer e sofrer eternamente(pois ele merece) e nunca, nunca irei aceitar aquele final de UBW onde Rin consegue domestica-lo e fazer dele um não-archer, não dá, não combina! No mais me resta esperar a adaptação de HF para entender o porque das pessoas gostarem tanto dela, talvez até mude de opinião sobre nosso odiado garoto das espadas infinitas.

    • Primeiramente, seja bem-vindo!
      Confiar ou ser cativado pelo Shirou é algo muito pessoal, ele têm algumas características que podem irritar, verdade, mas… eu gosto daquele garoto. Heaven’s Feel de longe é a rota mais carismática dele, oremos pelo bom destino dos filmes!
      Comente sempre, faz a nossa alegria!

  2. Sou da opinião de que o Shirou estragou completamente a história da VN pra mim. Principalmente por considerar seu desenvolvimento em Fate e UBW bastante pífio em contraste com HF. Fico num dilema sobre qual Shirou odeio mais: O do Fate, que irrita os leitores com seu machismo por ser incapaz de agir como gente e dizer que se preocupa com a Saber (e aquele threesome logo após a morte de um personagem consideravelmente importante para “trocar mana”? Deram aula de como ferrar o clima da história), ou o do UBW que sabe que vai se ferrar e mesmo assim procura fazer as mesmas coisas das quais foi avisado (a Rin basicamente desistindo da própria independência em troca de cuidar dele foi HORRÍVEL). E o Archer ainda aceitou muito fácil o que o Shirou falou. Ainda acho muito protagonismo pro lado do Shirou. A VN tem 40 bad ends? Ok, mas ninguém joga VNs pra morrer, até onde eu sei. Quando se passa para um anime a situação só piora, já que a linearidade é a única opção nesse meio.
    O único Shirou que se saiu razoavelmente bem foi o de HF, mas pelos motivos que eu considero não muito bons (Sakura, AKA worst girl). Como passei algo como 80% da VN tentando não arrancar os meus cabelos por causa do Shirou e do plot que no fim das contas acaba apoiando o personagem quando nem sempre ele merece, a experiência com certeza não foi das melhores no meu caso.

    Seria melhor se a VN mostrasse 3 rotas por 3 protagonistas diferentes (o Shirou apareceria na HF, os outros não sei quem poderiam ter rotas, talvez a Rin e a Saber?(ambas como protagonistas)).

    • Concordo com tudo que você disse até a parte de UBW. Comentei a respeito do desenvolvimento do Shirou mas isso continua não eliminando o fato de que eu realmente odeio ele. Não por ser mal desenvolvido ou algo assim, como comentamos, ele progride de um jeito interessante. Mas a personalidade e o jeito dele é de arrancar os cabelos, como você disse. Fate infelizmente tem MUITOS momentos de protagonismo na parte dele. A luta contra o Archer é um dos maiores momentos, como você mesmo comentou – ele simplesmente deixa o Shirou cometer os erros todos e a Rin, que passa toda rota reclamando dessa mentalidade retardada dele, simplesmente acaba ~aceitando~.

      Em HF, já não acho que foi tão ruim. Porém, uma coisa se mantém arduosamente que é o protagonismo. Sempre irritou como o Shirou está a beira da morte, narrando que o cérebro dele está derretendo ou algo do gênero, e simplesmente vai lá e… Luta. Contra o Berserker: todo mundo disse que se ele usasse aquele braço, iria morrer. Só de afrouxar o pano ele quase morria, mas de repente consegue usá-lo.

      Esses aspectos dizem a uma review mais detalhada da obra como um todo e não só ao personagem. Ele é bem desenvolvido? De certa forma, tem a progressão linear na sua personalidade e realmente vai se modificando. Mas, ele é um personagem… Legal? Não, nem um pouco. Irritante pra caramba (na minha visão). Odeio ele quase tanto quanto o Kirito, mas não porque ele é ruim, só porque é um babaca mesmo.

      • De fato. Na primeira rota, temos muralhas e muralhas de textos de exposição dizendo como o Shirou não é um mago habilidoso, como humanos são léguas atrasados quando comparados a servos, e mesmo assim, as lutas não se resolvem sem a intervenção dele. Saber vs Berserker? Ele teve que criar uma espada lendária que tirou 5 vidas do Berserker (plot device says hello!), e ainda teve que dar o golpe junto com a Saber. Archer x Berserker, Archer tira 6 vidas e morre. Shirou vs Berserker em HF, Shirou copia a espada do Berserker e tira 9 vidas com o braço do Archer. Aí fica a pergunta. Por que. O. Archer. NÃO. Ao Menos. Tentou. Usar. Isso. Contra. Berserker. Em Fate? No Prólogo, Archer x Saber. Leva uma espadada da Saber e fica fora da Storyline por um tempo. Shirou vs Alter Saber, usa uma técnica do Archer pra sobrepujá-la (pelo menos ele morreu ao final da luta dessa vez). Vendo essas coisas parece que o plot faz o Archer lutar como um retardado (a menos que ele seja Shirou). Saber vs Gil? Teve que usar Avalon (mas o Gil é um personagem com um skillset extremamente desbalanceado na minha opinião. Quando se tem isso, começa-se uma reação em cadeia com a criação de plot devices igualmente quebrados, como Avalon, pra conter o inimigo, então nesse caso, ok.).
        Rin Tohsaka. Maga gênio, tem bastante mana, tem afinidade com magia e é estudiosa da mesma. Ela não é inútil, mas quando se vê as lutas nas quais ela se envolveu, e as que o Shirou protagonizou, percebe-se que tem algo bem estrando aí. Basicamente os eventos da VN dizem: A Rin é forte no formulário, o Shirou é na prática.
        Quando se olha pra isso, de que adianta a narração dizer que as habilidades do Shirou são pífias quando o que acontece prova o contrário? Só posso pensar que o autor esperava uma reação do tipo (nuss, que guri louco, olha como é forte esse menino, S2 S2). Isso dá a ele um certo ar de Gary Stu, mas isso é devido à forma como a narrativa se dobra em prol do protagonista em determinados momentos, e nem tanto devido aos poderes dele. E também me irrita o harém inserido na história, que foi focado no Shirou. Tirando a Caster, que é considerada oficialmente como uma personagem do mal (ela possui EVIL no seu alinhamento) e portanto não pode manter relação com o nosso cavaleiro branco, todas as heroínas são apaixonadas pelo Shirou. Uma situação que sinceramente só é possível num universo ficcional, principalmente quando se leva em consideração o jeito que ele tem.

        {SPOILER SPOILER SPOILER Em Hollow Ataraxia a situação só se complica, já que lá ele transa com a Saber, Rin, Sakura, Rider (meus pêsames a você, Rider) e a Caren Hortensia. Cinco personagens correndo atrás do pênis de um personagem com personalidade horrível.{//FIM DO SPOILER}

        E o Kirito é pior ainda, porque com ele não há praticamente nenhuma explicação do porquê ele ser forte se não além de “porque sim”. Uma das coisas mais hilárias em SAO é que depois do plot da Asuna, ela não é mais importante do que um mais um dos stands de papelão que compoem o harém do Kirito.
        Dizem em fóruns que personagens desse tipo servem como auto-inserção para a audiência majoritária (garotos na mesma faixa etária, que querem ser poderosos e terem muitas garotas ao seus pés, personalidade genérica para que o telespecatador se identifique e crie afinidade mais fácil). Isso se observa ainda mais facilmente nas H-Scenes, que são totalmente unilaterais, típico de cenas de sexo hétero. Praticamente tudo que se mostra são as mulheres na hora do sexo, com closes bastante sugestivos. O rosto do Shirou nem aparece nessas cenas, quando muito o pinto dele aparece quando começa a ação(Ugh). O que deixa evidente: o Shirou não importa nessas cenas, apenas as waifus e um pinto que nem parece ter dono e que poderia muito bem ser o de algum adolescente qualquer que é obrigado a ler essa VN na pele do Shirou *c0f*c0f*. Penso que essas cenas são bastante broxantes para meninas (pelo menos para as héteros, hehehe), e reforçam a ideia de inserção da audiência majoritária.
        Enfim, vou parar por aqui, pois falar dessas tosquices e clichês de roteiro me deixam bastante nervoso, XD

        • Uai, do Kirito se explica a razão de ele ser forte: privilégios de ser beta + tryhard em geral.

          No fundo, é só uma metáfora pra “ele é bem nascido e bem teimoso”. Fora que ele é um deus-ex-machina ambulante.

          Pelo menos ele tem se ferrado nas light novels mais recentes.

          Mas pelo menos o Kirito se mostra, vez ou outra, carismático – principalmente nas cenas com as crianças ou com a irmã. O Shirou é só enjoado mesmo.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s