Raigho à Toa 03# – Visual Novels

Werner_Freund_homem_lobo_03-thumb-600x394-52155Humu.

Não lembro de ter falado sobre Visual Novels em si, digo, sem ser em reviews de obras que englobem essa classificação. Não pretendo de forma alguma entrar em meandros de classificações/gêneros dentro da mídia, falarei apenas de forma geral. Faz um tempo que ando pensando em como abordar o assunto, acho que nessa ~coluna~ encontro o espaço perfeito para isso, espero que gostem. Pouco mais de 1 ano atrás foi quando comecei a ler/jogar (classifique como quiser) Visual Novels e adentrei nesse mundo tão particular que até pode ser comparado aos livros, mas

Em uma entrevista recente questionaram o Ryukishi07 (Higurashi, Umineko, Higanbana) sobre o que ele considerava serem os pontos fortes/fracos dessa mídia, ao que ele respondeu considerar “visual novel” a mídia mais impactante de todas, pois nela estariam reunidas uma prosa eloquente, cenas maravilhosas e até trechos que parecem filme! E sua maior fraqueza talvez fosse tão poucas pessoas a conhecerem, sendo praticamente uma subcultura.

Faço das palavras desse homem dentre os homens as minhas, Visual Novel é um gênero que carrega um preconceito enorme. Assim, vamos ser francos, VN realmente têm suas criações voltadas ao sexo, aos mais estranhos fetiches e afins, verdade; mas têm um outro lado dela que as pessoas precisam conhecer e compreender. Por exemplo, reclamam muito de “ritmo” em qualquer VN, que é muita leitura, que nada acontece… mas isso é próprio da mídia. É outra forma de construção de personagem, de mundo e entra nesse quesito aquilo de “duração”, ou seja, uma VN que tenha uma história infinitamente longa não terá grandes eventos nas primeiras 10 horas.

Vamos pegar Fate/Stay Night, oferecer algo longo e que não é muito direto ao ponto no começo para alguém que nunca leu nada assim acaba causando uma má impressão. Normalmente recomendo algumas histórias “curtas” aos iniciantes, como: Eden*, Saya no Uta, Planetarian, Narcissu… são obras que conseguem instigar um desejo sincero de continuarem a serem lidas, depois disso é que podemos ir marcando e fornecendo histórias mais longas.

Além disso eu acho muito interessante ler certas obras antigas e compará-las com algo atual, para perceber a evolução do autor ou como a qualidade das VNs mudou ao longo dos anos. Ler Tsukihime que é praticamente um doujinshi, ver Phantom of Inferno e depois olhar para G-senjou no Maou, é uma sensação engraçada. Você percebe a habilidade de cada autor, prós e contras das histórias, até onde essa mídia consegue ir e alguns detalhes curiosos como a melhora no traço de certos desenhistas.

E não tem nada de errado em ler algo querendo uma waifu amorosa, quem nunca? Majikoi é a primazia das waifus pelas waifus! Nem preciso ter jogado para entender isso, são possibilidades dentro de uma mídia. Vai me dizer que nunca leu um Young Adult e depois foi atrás de Dostoiévski? Cada leitura tem seu mérito, mas o maior pecado de todos, é que nenhuma delas seja divertida ou interessante.

Sempre sou muito franco quando recomendo VNs, gosto de ver as pessoas conhecendo algo novo e se encantando. Até hoje é uma sensação indescritível ler coisas possíveis só na mídia de valor elevado, como as teorias do “Ser Superior” que o Uchikoshi aplica ou a imersão nos mistérios de Umineko! Música, imagens, narrativa!

Eu entendo que seja demorada, entendo que demore a engrenar, mas

Quando penso em toda a grandiosidade de Umineko, na evolução espetacular de Muv-Luv, só me vem lágrimas. É mais do que uma mídia, é mais do que um livro, é uma forma de expressão própria como nenhuma outra foi ou será antes. Não escrevo sobre cada uma delas por acaso, é tão gratificante colocar em palavras o porquê de algo te emocionar, encantar, fascinar. Meu desejo sincero é que todos possam sentir a emoção de vibrar com o Battler, de chorar com a Yumemi e de ficar chocado com o Jogo Nonário.

Que cada música entre em você, para você e com você nessas narrativas. Que quando EMIYA toque você simplesmente sinta a cena, que quando Worldend Dominator toque em uma fuga alucinante ela te diga mais do que você esperava ouvir.

Foi como quando eu descobri os livros bons anos atrás, existia não só um mundo dentro deles, mas vários.

Com Visual Novels a sensação é a mesma, a diferença é que tem ~baladinha~ junto da narrativa.

11

Advertisements

6 thoughts on “Raigho à Toa 03# – Visual Novels

  1. Tão poucas pessoas a conhecerem por que não há o devido investimento(principalmente fora do Japão), é igual aos mangás, as editoras brasileiras e até mesmo americanas tem que se matar implorando pros japa para poder lançarem alguma obra aqui(Veja os HQs por exemplo, onde a contratos entre a empresa e a editora marcado meses ou até mesmo anos antes de lançarem alguma serie), animes então… o que tem por aqui? o “máximo” que conseguimos é obter um stream pelo crunchyroll.
    Com as Visual Novels consegue ser pior ainda, sai títulos que nem opção em inglês tem, pô sinceramente é de brochar qualquer tentativa de interação com o gênero…(sei que ultimamente tem saído mais novels em inglês, mas ainda são poucas…)
    Até hoje só joguei duas novels, que são Narcissu(pela steam) e Saya no Uta(diga-se de passagem que joguei após ler tantos posts seus de novels hehe), sempre tive curiosidade, mas o fato de eu ter que correr atrás de .iso (+patchs e infelizmente tradução para inglês) sendo que eu compraria o jogo caso tivesse por aqui(ou na steam né, ainda tenho esperanças que ela traga mais jogos orientais!).
    O fato é que os japas estão pouco fudendo pra nós, o que sem duvidas faz a maioria(que já são poucos) perder o interesse..
    Enfim, fica difícil ir atras de novels quando posso ter com fácil acesso outros tipos de mídia(jogos e livros), principalmente por agora não ter mais tanto tempo(maldita faculdade e trabalho, hehe), mas como sou teimoso mesmo já fiz uma list de visual novels que pretendo jogar(bom isso se The Witcher 3 deixar hehehe).
    Ótimo post! Continue fazendo reviews de visual novels, para eu aumentar minha lista hehe

    • Visual Novel atualmente está “despontando” ali na América do Norte/gringos em geral, é só notar como no STEAM está sendo lançada bastante coisa do gênero, hoje mesmo teremos o lançamento de Grisaia no Kajitsu oficialmente, para depois ser lançada o resto da trilogia. Nem mercado de Light Novel temos, quem dirá o de Visual Novels. É como eu disse, vai no seu ritmo, explore as possibilidades e paciência, você se acostuma de pouco em pouco.

  2. Não gosto muito de VN exatamente pelo que você disse, achar meio “parada”, mas vou dar uma olhada nessas que você recomendou para iniciantes, para ver se eu gosto 😛
    Nway, gostei do texto, explicou bem o porquê de você gostar de VNs e até me deu vontade de dar uma olhada em algumas.

    • Olha se quer algo mais interativo, temos Phoenix Wright (tanto eu quanto a Macchan adoramos) e Danganronpa 1 de PSP!
      Agradeço também ao comentário, dê uma chance! É incrível!

      • Phoenix eu já jogo, também gosto bastante. Já Danganronpa, vi o anime e gostei, procurei bastante pelo jogo, mas não achei, então desisti :/
        Em breve vejo as VN.

  3. O problema é a falta de marketing, investimento e dos problemas que você já citou.

    Outro ponto agravante do povo não gostar é que muitos já desistem quando sabem da quantidade enorme de texto (povo já não gosta muito de ler…) e a barreira da língua.

    Enfim, bom saber que ultimamente VN tá ficando menos “não-popular” no ocidente, tenho esperanças que em um futuro não muito distante a Key, Type-Moon, KID, age e outras grandes lancem simultaneamente seus novos títulos no ocidente também, e claro seus antigos (imagina ter Rewrite, Ever17 e Muv-Luv Alternative na Steam?)

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s