12 dias de Otomegatari – 2° dia: “A Colher de Prata no Meio do Nada”

12 Dias de OtomeGatariDois posts em um mesmo dia, isso é imposs

Yaho!

Melhor não falar pra não ~zicar depois~.

Entonces, curtiram a ideia dos nosso 12 dias antes do Natal? Sacomé, sempre fomos os diferentes desde as pequenas comparações entre primos, é um fardo que carregaremos pro resto da nossa vida. E também o Raigho não viu muito anime porque ele só ficou jogando Visual Nov

Gambiarras a parte, é sempre mais gostoso fazer as coisas de um jeito único e especial, então é uma política que gosto de trazer a tona no Otome, como vocês já viram nos Zenmanais, SAOmanais, entre outros diversos posts nossos por aqui: tem aquele carimbo imaginário o qual logo você reconhece como sendo nosso símbolo!

Sem enrolações, vamos pro meu primeiro anime de 2014, direto da tão esquecida temporada de inverno!

Gin no Saji (Silver Spoon) 2nd Season

Whaaaaaaaat- mas é uma segunda temporada, Marcela!

Eu sei, calma, segurem essas pedras verbais aí. É um pouco desconexo falar do que já é continuação de algo, né? Subtende-se que a pessoa já assistiu o resto ou qualquer coisa do gênero…

Bom, sim e não, nesse caso.

O fato é: a segunda temporada de Gin no Saji pode ser interpretada tanto como uma continuação como algo “sozinho” a partir do ponto de vista que compreende o que ela representa, ou seja, a maturidade do Hachiken.

Ao assistir a primeira temporada, Hachiken Yuugo ainda é o menino de óculos que veio da cidade grande e tá se adaptando a um estilo de vida completamente desconhecido pra ele. É comer ovo direto do cu da galinha, criar um porco com amor e carinho sabendo que em algum ponto ele vai ter que ser morto, compreender a complexidade dos sentimentos de um animal “irracional” como o cavalo… Enfim, é um processo adaptativo.

Entretanto, a segunda temporada ao mesmo tempo que apresenta resquícios dessa adaptação – porque convenhamos, ninguém jamais estará pronto pra enfiar a mão no cu de uma vaca… – também traz o processo de maior crescimento e maturidade pra ele. Não mais tão confuso como estava no início, Hachiken já começa a estabelecer metas e traçar um futuro com maior precisão do que pretende alcançar. Ele não é mais aquele pintinho que fica seguindo a mãe, já começa a mostrar traços de avanço.

Tá, e o que isso significou pra mim em 2014?

Vocês vão ver eu comentar esse tema com muita frequência nos animes seguintes, porque é algo marcante desse ano: eu terminei meu ensino médio. (oh, que drama, colocou até em negrito)

Tá, tá, tá. De qualquer jeito, foi um processo um pouco parecido com o que Hachiken passou. No primeiro ano ainda era aquela garota empolgada que tava oscilando entre os cursos que queria fazer e não tinha maturidade quase alguma. No segundo ano ficou nessa mesma, com algum desenvolvimento – mas no terceiro ano eu passei a enxergar as coisas com uma clareza maior, não estava mais tão assustada ou nervosa – digamos que é o equivalente a aceitar que o ovo vem do cu da galinha junto com a merda, comer e continuar achando uma delícia – . O caminho de sustos, novidades e surpresas dessa etapa foi posto um fim no momento em que eu passo a procurar me direcionar pra próxima etapa – que também vai envolver alguns sustos ainda, porque é assim é a vida e, de novo: você nunca vai estar pronto pra enfiar a mão no cu da vaca.

A vida é uma grande enfiada sem fim no cu de uma vaca, sempre uma suspresa, nunca preparado.

Esse é meu primeiro anime de 2014.

gin-no-saji-2nd-season_1

Advertisements

One thought on “12 dias de Otomegatari – 2° dia: “A Colher de Prata no Meio do Nada”

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s