Comentários Zenmanais [Edição Flor] #02 – Não tem como meu Kaiki ter revivido assim!

Comentários ZenmanaisMeu Kaiki não pode ser tão fofo assim.

Yaho!

KYAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA!

Todo o sofrimento assistindo SAO II foi recompensado só com esse episódio de Hanamonogatari. Foi como uma fusão de núcleos atômicos no meu coração, inúmeras explosões em forma de coração. Se você fizer um corte no meu dedo, o sangue vai sair rosa com glitter. Não posso falar pelo Raigho por motivos de orientação sexual, mas tenho certeza que ele ficou masculamente feliz.

Blá blá blá, vocês querem Zenmanal, não ler sobre o Kaiki. Espera, o Zenmanal será só sobre isso-

Marcela: KAIKIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII!

Raigho: Perdeu o segundo óvulo. Certeza. PERDEU TUDO.

Marcela: Na verdade, eu perdi o ovário!

Raigho: Sigh, detalhes técnicos. *encara o horizonte*

Hanamonogatari - Large 037Marcela: Detalhes biológicos que eu carrego comigo até hoje nesse corpo amaldiçoado por Madoka. MAS NÃO IMPORTA, PORQUE O KAIKI TÁ VIVO, TÁ BEM, TÁ SEGURO, TÁ LEGAL. Ah, e o braço da Kanbaru voltou ao normal, coisa e tal.

Raigho: O pior que a Kanbaru fica tão chocada quanto o telespectador [Ô termo bonito], digo, eu dormi e- OI MEU BRAÇO TÁ NORMAL YAY WAT. Essas reações estranhas, enquanto ela se encara nua. Em frente ao espelho. Levando em conta que era só o braço. Com os cabelos em cima dos seios. De modo perfeito. Ah, Shinbo, Ah, Shaft.

Hanamonogatari - Large 042Marcela: Gosto quando a censura sai certinha dessa forma. Magicamente uma mecha de cabelo cai bem em cima do mamilo da personagem. Podemos deduzir que o fetiche da galera com cabelo curto é justamente não ter essas mechas, então.

Raigho: CABELO CURTO E MEGANE, UM DIA… NÃO. É melhor não, perturbador pensar no que ocorreria com essa combinação… É perigoso demais. Eu gostei do surto da Kanbaru: “AI MEU DEUS O ARARAGI MORREU” < É CLARO QUE NÃO, POIS ELE É JESUS! Francamente, a melhor coisa foi a resposta dele tipo “PERDÃO EU DEMOREI PRA RESPONDER”… Não é por acaso que a Gahara adora ele. Pior que passou todo o flashbackzinho de Bake. ;A; ;A; ;A;

Marcela: Suruga monkey foi um dos melhores arcos de Bakemonogatari, sem dúvidas. CLARO, que o melhor sempre será Tsubasa Cat, mas posso dizer que o segundo que mais entreteu foi esse da macacaquinha. A luta contra o Rainy Devil em especial é espetacular, principalmente se você assistir a versão do Bluray sem censura. Enquanto a luta foi devastadora, o momento da Kanbaru correndo com o braço normal foi de arrancar lágrimas, sério. Não chorei porque estava me preparando psicologicamente pra ver o meu husbando de barba e óculos, mas foi como ver ela renascendo, cara. Lindo demais.

Hanamonogatari - Large 043 Hanamonogatari - Large 046Raigho: PUTZ, ESSA CENA! Ela até perdeu o equilíbrio porque estava sem utilizar o braço por motivos óbvios, mas foi linda mesmo. Acho interessante porque todo o “carma” dos personagens acaba voltando, em Monogatari tem muito disso de “retribuição”; porra, todo mundo sofre nisso, todo mundo se fode e alguns conseguem certa salvação, que foi o caso dela. A alegria de sentir o braço, de se machucar… A dor da alegria. De modo poético. Inb4, Ougi fazendo piada sobre seu próprio sexo < Nisio Deus.”Ah é, putz, nessa história eu sou homem”.

Marcela: “Putz, nessa história eu não preciso comprar absorvente.” Piadas sangrentas de lado, dá pra traçar uma comparaçãozinha com a “retribuição” da Hanekawa em Tsubasa Tiger e um pouco mais afastado com a da Hachikuji em Mayoi Jiangshi. São momentos em que você vê o personagem em seu momento mais “vivo”, natural e humano. O da Kanbaru é essencialmente feliz, enquanto as outras duas são mais agridoces. E bacana ela fazendo referência ao Oshino quando o O Ougi diz que o Rei Demônio salvou muita gente: “Pessoas não podem ser salvas, elas tem que se salvar”. E o Ougi ainda retribui dizendo que é uma ~frase do tio dele~. Mistérios.

Raigho: Eu poderia fazer uma piadinha deep sobre o parentesco entre ambos, mas ia ser spoiler, então esquece. Welp, é que foi exibido todo de uma vez, mas o arco ergue muitas questões: Será que a Rouka fez algo com o braço dela? Por que isso aconteceu assim do nada? É uma história mais longa, tanto que têm 5 episódios, de fato é MUITA informação/piadas jogadas; e porra, para quem não tinha personagens ao fundo, a amiga da Kanbaru conversa bastante!. NADA COMO TER VERBA, Ô GLÓRIA.

Marcela: Nada como ter milhões de coisas de Madoka vendendo desde 2010, hein? A deusa do dinheiro. MAS DANE-SE A AMIGA DA KANBARU, CARA. ELA PODIA ESTAR CONVERSANDO NUA COM UMA GALINHA ENTRE AS PERNAS.

Hanamonogatari - Large 052Raigho: O DEUS VOLTOU, SE ARARAGI É JESUS, ELE É DEUS.

Marcela: FINALMENTE NOS ENCONTRAMOS. KAIKI, KAIKI, FALEI QUE ELE NÃO TINHA MORRIDO! TODO MUNDO QUE RIU DE MIM PODE VOLTAR PRO ÚLTIMO ZENMANAL E PERCEBER QUE EU ESTAVA CERTA DESDE O COMEÇO.PODEMOS COMENTAR A CENA DA PERSEGUIÇÃO EM CAPS LOCK IGUAL EM OUTRO ZENMANAL LÁ ATRÁS? CARA, EU TÔ MUITO EMPOLGADA VOCÊS NÃO TEM NOÇÃO.

Hanamonogatari - Large 054Raigho: OK BORA, MANO FOI UM TRECO MUITO VELOZ, CÊ SENTIU O DRAMA? MANO. MANO. A KANBARU CORREU AO OUVIR “VOCÊ É O LEGADO DA GAEN?”, ELA NEM RESPONDEU. E O KAIKI PASSOU ELA! DUAS FUCKING. VEZES. O FILHO DE UMA MÃE GANHOU DELA CORRENDO.

Marcela: ELE É TODO MAROMBA. TU NÃO LEMBRA DELE EM KOI TOMANDO BANHO? PURA SAÚDE, TODO DEFINIDO, LINDAÇO. E ESSA BARBA? E ESSE ÓCULOS? O NISIO VEIO AQUI EM CASA E PERGUNTOU “MARCELA O QUE VOCÊ QUER NUM HOMEM” E FEZ ESSE KAIKI 6 MESES MAIS VELHO.

Raigho: UHEUEHUEHUEHUEHUEHUE SHOREI. PIOR QUE EU FALEI “MFW ELE TEM MEGANE E BARBA” TFW NISIO NOS RECONHECE.

Hanamonogatari - Large 056Marcela: ELE SEGURA A KANBARU IGUAL CRIANCINHA, ELA CHORANDO TODA MIMADA. FODA É COMO O KAIKI RESPEITA AS PROMESSAS QUE FEZ: O ARARAGI E A SENJOUGAHARA “BANIRAM” ELE DA CIDADE. ELE FICOU MESES ESPERANDO A KANBARU, MAS NÃO ENTROU NA CIDADE. ELE É MUITO EDUCADO E GENTIL.

Raigho: Em tese, sim. SÓ QUE COM O KAIKI a gente, sempre, sempre [reforçando com o final de Koi] precisa duvidar das coisas que ele diz. E btw não foi feito criancinha, foi feito um gato pegando o filhote pelo pescoço! ACHEI 10/10 a expressão da Kanbaru com aquele meio-choro-que-não-vou-chorar e o Kaiki zoando ela… Olha, não podemos dizer que a Kanbaru não é uma boa kouhai, ela escutou aos Senpais no sentido extremo. Literalmente.

Marcela: Imaginei o Araragi e a Senjougahara igual pai e mãe falando pra pequena Kanbaru: “se você encontrar esse homem mau, saia correndo na mesma hora! Entendeu?”. E eu confio no Kaiki sim, ele tava certo. A única pessoa que não dá pra confiar 100% além do Ougi, óbvio, é a Nadeko. Kaiki é homem trabalhador. E curioso ele falar que os senpais não foram tão bonzinhos por não terem dito o que fazer caso ela não conseguisse fugir, indo de contra justamente com o que a Rouka faz, que é resolver os problemas pelo tempo e fugindo.

Raigho: “Não se pode resolver todos os problemas fugindo” a coisa mais deep que alguém pode carregar pra vida… E o Kaiki convida ela pra tomar chá, que resultou em comer carne. EM UM LUGAR CHIQUÉRRIMO [aloka], como o Kaiki diz “não é por ser um tanto avarento, que eu não sei gastar dinheiro”; além de ficar eepetindo “legado da gaen” ou coisa parecida a cada 4 minutos. E é interessante como ele FRISA BEM que “eu não vou enganar você, VOCÊ não”.

Marcela: Ele é bonzinho com quem gosta. E toda a seriedade que ele deu pro fato de cozinhar a carne… Até tocou a música tema dele. Nossa, foi, piadas a parte, delicioso demais. Pra quem ficou na incerteza da morte dele, um momento tão relaxante quanto esse foi de EXPLODIR OVÁRIOS. Falando de comer carne, porque gente jovem tem que comer carne, porque as pessoas tem que comer carne.

ss+(2014-09-14+at+06.58.47)Raigho: “NIKU… NIKUDA” Deishuu, Kaiki. É tipo um epitáfio. E é aí que entrou a parte interessante, sobre o que caralhos o Kaiki prometeu a uma certa pessoa. Em Koi é mencionado brevemente que o “amor da vida dele morreu” < só que ele afirmou que ‘recentemente eu descobri a morte da minha senpai, Tooe’… E ele alega estar namorando outra pessoa na época. Não sei dizer até que parte é sincero, mas ele admirava extremamente a Tooe, se não, não teria aceitado essa promessa.

Marcela: Admirar extremamente é pouco. O Kaiki é uma das pessoas em Monogatari que mais tem sofrimento amoroso. Acho que nem um amigo, um melhor amigo, aceitaria tamanha promessa… Tem um sentimento amoroso aí, com certeza. E eu gostei MUITO do Nisio ter mostrado esse outro lado dele. Em Nise foi apresentado como vilão, em Koi voltou como anti herói… Agora em Hana ele foi apresentado bem como o herói que costumava ser. Aquela comparação que fizemos sobre o Kaiki ser um Araragi que falhou, foi bem retomada nesse ponto. Tanto que a Kanbaru tenta odiar ele, mas ela mesma comenta que “não dá” ou que é algo difícil. Apesar de ser uma história focada na Kanbaru, essa cena em questão foi um bom desenvolvimento do próprio Kaiki. A percepção dela quanto ao fato do Kaiki não chamá-la pelo sobrenome “Kanbaru” foi bem impressionante também. É ficar admitindo consigo mesmo pelas palavras de que a pessoa amada foi perdida pra outro.

Raigho: RELEMBRANDO aquela piada ~meta~ deliciosa do Kaiki: “Isso aqui não é mangá, sentimentos têm valores diferentes, não é por alguém me odiar que eu odeio em troca. PERSONAGENS não são consitentes a vida toda” é literalmente as diversas faces do Kaiki, passeando e passeando uma por uma. E sim, a Kanbaru foi bem perceptiva e nesse ponto Monogatari mostra as raízes japonesas, com aquela coisa de usar o “primeiro/segundo” nome, só que no caso, em relação ao nome de solteira/casada. Esse segundo episódio/parte engloba 5-6 capítulos, o ponto alto é o nosso Kaiki lindão. A MELHOR IRONIA: “Não utilize a pata do macaco” ATÉ DISSO ele sabia.

Marcela: Com relação mais a Gaen, novamente fiquei curiosa com essa mulher. A Kanbaru tinha os avós paternos para contar caso acontecesse algo com os pais, mas pediu esse favor especificamente ao Kaiki. Se pensarmos que ela poderia conhecer também o Oshino ou até mesmo a Kagenui… Por que escolher logo ele? A Gaen não parecia retribuir os sentimentos amorosos, então não seria uma justificativa válida pra isso. A mãe da Kanbaru é a personificação de “mistério”: como ela morreu, como ela sabia que algo ia acontecer, por que escolher o Kaiki, por que dar a pata do macaco…

Raigho: Sim, por que um “estranho”? É no mínimo questionável o porquê de tanta confiança, algo me diz que tem uma história maior. Ah sim, lembrando que o Kaiki menciona “você encontrou sua tia, a Gaen Izuko, não?” daí ela responde “sim, mas com outro nome” < para fatores de curiosidade alheia isso tem a ver com o Araragi retribuindo o favor que a Izuko fez ao “resgatá-los do Kurayami” em Kabukimonogatari… Aquela história do Araragi mandar a mensagem pra Kanbaru, talz. Daí ela criou uma mentira, só quando foi embora é que a Kanbaru descobriu a verdade. E ainda por cima o Kaiki dizendo “eu não lembro da sua mãe, fazem 15 anos” < mas tava que nem cachorro esperando pra cumprir promessa. Aham.

Hanamonogatari - Large 067Marcela: Não lembra nada dela, só bate umas e outras de vez em quando em homenagem. Uhum. Só um adendo: ri horrores quando ele entregou o cartão de visita dele “CAÇA FANTASMAS – Kaiki Deishu”. Meu kokoro não aguentou, foi demais. Na parte que a macaquinha olha pra ele “você não vai me enganar, vai?”, pra quem se lembra, a iluminação, cor e a posição da Kanbaru lembra uma pose parecida que a Senjougahara fez, lá no episódio 1 de Bake. Não tô lembrada se a Gahara CHEGOU a falar essa frase ou algo semelhante, mas senti na animação do SHAFT como se fosse um elo de ligação entre a kouhai e a senpai, vivendo momentos distintos e ao mesmo tempo semelhantes.

ss+(2014-09-14+at+06.55.56) ss+(2014-09-14+at+06.52.28)Raigho: E quando isso acontece, que ele menciona já ter visitado a cidade < mesmo jogo de cenas da primeira aparição dele, em Nise. ELE RABISCOU O NOME “Caça fantasmas” mfw… pior que o Kaiki joga umas peças interessante, falando de um “colecionador” que deseja todas as partes do demônio… e no fim, a Kanbaru faz a pergunta mais inteligente: “como cê sabia que eu sairia da cidade?” porque ela queria respostas sobre onde estava a Rouka.

Marcela: E aí a cena aparentemente desconexa da história principal, que é o antagonismo entre Rouka e Kanbaru, conecta-se perfeitamente com o eixo central. Quem praticamente armou esse encontro de uma forma ou de outra foi a Rouka. Aí vem a pergunta de como os dois se encontraram e mais ainda, por que se encontraram. Só que… Fica pro próximo Zenmanal, semana que vem. Mistérios, mistérios. Lesbianismo misterioso.

Raigho: S-Sugoiiiiii! Até a próxima~

Um abraço apertado pra quem contar quantas vezes falamos “Kaiki“. Surte sua resposta nos comentários e sinta-se abraçado.

Até semana que vem.

Hanamonogatari - Large 072

Advertisements

3 thoughts on “Comentários Zenmanais [Edição Flor] #02 – Não tem como meu Kaiki ter revivido assim!

  1. Primeiro, alguns comentários aleatórios:

    Ah, a Kanbaru nua no começo… Que belo corpo que ela tem.

    Eu simplesmente amei como ela caiu enquanto corria e chorou depois de machucar o braço esquerdo; por poder sentir dor novamente.

    E essa Ougi novamente, sempre por perto da Kanbaru, aposto que ela é uma pessoa solitária.

    E, como assim diabos “… Nesta história eu sou homem”, pode isso? Será que o gênero dela muda periódica mente? — não posso deixar de dizer que seria um ciclo interessante.

    E, cara, o retorno do Kaiki… Agora ele tem óculos e barba. Sério, por que ele é tão fabuloso?

    A parte da corrida entre os dois foi hilária. Fiquei um pouco surpreso pela Kanbaru não ter conseguido derrotar ele; mas sua expressão ao final de tudo foi adoravelmente recompensadora.

    Também adorei como o Kaiki declamou as lições que aprendeu depois do primeiro encontro. Em primeiro lugar para si mesmo, e, em seguida, para a Kanbaru depois que ela perdeu.

    A parte do restaurante foi incrível! Droga, eu ainda estava ponderando sobre ir comprar meu almoço enquanto assistia, e então, me aparecem com aquelas carnes suculentas de aparência tão deliciosa (êh, vida). O decorrer da cena foi bem suave, mas atmosfera levemente tensa da conversa entre os dois foi retratada da forma apropriada. Pontos pra SHAFT nessa parte.

    O momento em que foi levantada a hipótese de o Kaiki ter estado apaixonado pela mãe da Kanbaru antes foi realmente certeiro; e mesmo que ele tenha evitado revelar no primeiro momento, a Kanbaru estava ceta, não é? E eu realmente preciso saber quem era a namorada dele nos tempos da faculdade, sério.

    A pequena palestra sobre pessoas e suas personalidades que o Kaiki deu pra Kanbaru no final foi absolutamente incrível; não esperaria nada menos do que isso vindo dele.

    ~

    Agora, deixe-me falar sobre a carne:

    Eu acho que a carne (literal e figurativamente) foi colocada para representar a “substância”. Como, por exemplo, quando o Kaiki diz que as pessoas que comem muita carne são felizes, o que eu acho que ele estava realmente dizendo, é que, as pessoas que fazem as coisas que tem significado para elas mesmas são felizes, por que estão satisfazendo a vida (em um sentido cultural, a carne representa a prosperidade porque é cara, mas também é considerada — especialmente nas culturas ocidentais — a parte mais substancial de uma refeição). O Kaiki também disse que a Kanbaru precisava comer mais carne, por que ela é magricela. Imagino que ela estava se referindo a forma como, durante muito tempo, a vida dela não foi verdadeiramente gratificante (voltando pro arco “Suruga Monkey”, em Bakemonogatari, ficou meio implícito que a Kanbaru não conseguiu superar algumas coisas do seu passado, possivelmente a maioria delas esteva relacionada ao uso da pata do macaco). Acredito que essas foram as formas como a “carne” foi usada no sentido figurado.

    A carne foi usada literalmente como imagens (animação) para representar a essência da conversa. No início o Kaiki diz: “Eu vou preparar a carne”, cujo significado é que ele vai usar a conversa para alcançar algum fim. Além disso, quando a Kanbaru traz à tona os sentimentos do Kaiki pela sua mãe, ele tinha acabado de pegar um pedaço de carne. Eles estavam prestes a entrar em um outro tópico, mas quando o assunto muda para a mãe da Kanbaru, o Kaiki devolve aquele pedaço de carne; simbolizando que ele não quer entrar na “carne” do tópico. Ele não quer falar sobre isso, mas em termos gerais… Realmente. Além disso, Além disso, conforme o assunto é discutido, e encerrado, e a conversa segue para outros tópicos, o pedaço de carne de antes gradualmente queima e encolhe simbolizando o que aconteceu com o tema da conversa que ela simbolizava.

    No mais, eu aprendi que tenho que repensar o meu horário de almoço.

    ~

    E, bem, foi um grande episódio! Então, foi a Rouka quem informou o Kaiki do paradeiro da Kanbaru… Interessante isso.

    Até.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s