Acervo do Paruz COMBO #15, #16 e #17 – Sakamichi no Apollon , All You Need Is Kill e Koe no Katachi

Acervo do Paruz bannerC-C-C-COMBO!

Yaho!

Sexta é dia de ressaca do happy hour, de passar mal com os amigos. Isso é, se você tiver amigos. Vamos lá, todos nós somos otakus antissociais. Por isso, o sexta significa outras coisas pra gente: assistir animes, jogar e ler mangá. Sendo assim, todas as sextas uma recomendação diferente pra você maratonar no seu fim de semana solitário.

Após minhas inspiradoras palavras, com você, o vagabundo mor, Paruz!

Os Acervos

Iae novamente galera, desculpa pela falta semana passada, mas como sempre de vez em quando meu corpo começa a bugar e funcionar errado. Por exemplo, estou tendo refluxo de 10 em 10 min, só consigo dormir depois de 4 da manhã (sendo que tenho que acordar 5:30 para ir a faculdade) e mal consigo levantar meu corpo (juro que não sinto minha perna esquerda mais, é sério). Entretanto, não se preocupem, como eu fiz umas alterações na minha casa antes de passar mal, ou seja, tomei a sala de tv como meu quarto e tenho meu pc ligado na tv de 50 polegadas + meu monitor, estou tranquilamente assistindo twitch.tv a semana toda sem me preocupar ‘-‘/. E para compensar a falta da semana passada hoje vou trazer não um, não dois, mas três reviews. Preparem-se pois é um combo de drama, já que eu estou morrendo e no pior dos casos vocês estão preparados ‘-‘. O primeiro envolve amizade e música, o segundo aliens e matança e o último bullying e uma muda. Boa sorte para quem for ler tudo, e principalmente pra Marcela que VAI ter que ler tudo >:D, e vai ter menos figuras nesses, deal with it.

Sakamichi no Apollon

(Eu comecei a ler esse antes da indicação, HÁ! – Marcela)

sakamichi no apollon 1Nosso protagonista, Nishimi Kaoru, vive se mudando por causa do trabalho do seu pai, e agora no ensino médio se mudou para Kyushu para viver com uns parentes. Por causa disso, ele nunca teve um verdadeiro amigo, já que vivia se mudando e pela pressão de sua família ele acabava que só estudando. Mas nessa nova escola devido uma necessidade de ir até o terraço, ele conhece Sentarou Kawabuchi – depois de um momento bem gay (juro que não é Yaoi ‘-‘). Apesar de no começo não se darem bem, com ajuda de Ritsuko Mukae, eles acabam se tornando bem mais amigos, indo a loja do pai dela de música para tocar jazz quase todos os dias.

sakamichi no apollon 2Esse mangá, que se passa no passado, mais ou menos no ano de 1966 (não tenho certeza se é exatamente esse ano), é uma combinação incrível de Drama, Amizade e Romance. Um dos poucos que abordam amizade tão bem, não é igual a umas certas porcarias, tipo Naruto, pois você lendo a história pode perceber a conexão entre os dois crescendo, e até mesmo nas brigas que os dois tem. Além de que, se você não gosta de triangulo amoroso, talvez não vai gostar desse mangá que no meio vira um pentágono amoroso, mas é incrível como é contado e principalmente como termina.

É bom se prepararem quando começar a ler que eu literalmente li esse mangá sem parar, foi coisa de começar de tarde e não dormir até terminar de ler (era férias mesmo foda-se que eu fui dormir 5 da manhã :v). E não foi pouca coisa, já que são 9 volumes de mangá desde que começou a ser lançado em 2007 até 2012 e ganhou o prêmio de número 57 do Shogakukan Manga Award de melhor mangá, geral. Também teve uma adaptação em anime, mas duvido que eles conseguiram resumir os 9 volumes para simples 12 episódio, isso porque não estou incluindo o volume extra que conta histórias dos personagens, alguns antes e outros depois do final do mangá. E nem preciso falar que o final é incrível, muito bom, e o volume extra deixa o final melhor ainda.

O mangá foi escrito e desenhado por Kodama Yuki, que não teve nenhuma outro mangá grande antes desse, só coleções de one shot e um que só tem 1 volume, mas vamos ver o que ela prepara no futuro. Agora vamos passar para o próximo.

All You Need Is Kill

all you need is kill 1A história se passa em um futuro onde alienígenas chamados Mimics estão dominando a terra. Nosso protagonista Keiji Kiriya, morre na sua primeira batalha, mas em um fenômeno inexplicável ele acorda o dia antes da batalha. E depois de algumas tentativas ele percebe que está em um loop, e toda vez que morre, não importa onde, ele volta para o mesmo lugar. Se aproveitando desse fenômeno ele utiliza isso ao seu favor para que possa ficar mais forte e um dia conseguir ganhar a batalha e mudar o seu futuro.

Em sua busca de conseguir ficar mais forte, ele lembra da heroína Rita Vrataski (lembrando que normalmente o nome da forma original, nesse caso ela não é japonesa então o modo é Nome Sobrenome), que utiliza um machado gigante, e dessa forma não tem o problema dele ficar sem munição no meio da batalha. Com isso mais para frente ele acaba tendo uma conexão com Rita, descobrindo uma coisa surpreendente e ambos se tornando unidos.

all you need is kill 2A história é bem curta, tem 17 capítulos, em 2 volumes, mas o legal é saber que foi desenhado pelo mesmo que desenhou Hikaru no Go, Death Note e Bakuman, mas o autor é diferente: foram dois, Takeuchi Ryousuke, que também escreveu St&rs, e Sakurazaka Hiroshi, o criador da novel All You Need Is Kill onde esse mangá foi baseado, ganhou vários prêmios e foi bastante elogiado por outros autores japoneses. Para ter a ideia do sucesso, se você viu o filme “Edge of Tomorrow” (Acho que em português ficou “No limite do amanhã”) foi baseado nessa novel. Então acredito que você vai gostar da história, eu que não gosto do gênero de Sci-fi adorei esse mangá, vai ser fácil para vocês gostarem. E vamos aproveitar para fazer uma brincadeira: Encontrem o brasileiro nesse mangá!, dica: Seja racista :v.

Agora, vamos para o próximo que curiosamente também tem um brasileiro! Que mal aparece pra falar a verdade ‘-‘.

Koe no Katachi

koe no katachi 1Acredito que se você não tiver um coração forte, se prepare, esse mangá pode te trazer magoas passadas, e até mesmo se bullying não aconteceu com você ou você praticou bullying esse mangá pode acabar te afetando mais do que você imagina, aviso isso pois ao ler sobre as reviews desse mangá quase 70% é contando de como esse mangá fez essas pessoas chorarem. Aqui vai pegar pesado no tema de bullying, não aquele tipo de “Ah, ele sofreu bullying e tentou se suicidar” esse é o de menos, pois não mostra todo o processo psicológico que afeta o personagem igual a esse. Para você ter uma ideia, esse mangá ficou parado por um tempo por causa de um processo judicial para evitar que fosse publicado por causa do seu tema sócio-criminal. Eu digo que não me afetou muito, pois durante minha vida eu posso dizer que sim, sofri bullying da mesma forma que também pratiquei, não foi do nível gigante como fazem escândalos por ai, foi nada pesado, mas foi moderado já que me causou um braço quebrado e em outro caso eu ser “excluído” socialmente por um tempo, mas eu me virei da minha forma. Agora que já foi avisado se prepare, pois apesar do tema, a história é muito boa e com o rumo está me fazendo contar os dias pros capítulos. Para ter uma ideia de como pessoas são tocadas por esse mangá, existe uma média que não importa o quanto bom o mangá seja, como Full Metal Alchemist e Orange que tem nota 9+, existe pelo menos 1 a 2% dos votos são 1, Koe no Katachi é o único com nota 9+ e 0% de votos 1, dos 773 votos, apenas 2 deles, deram votos 1. Agora se preparem.

Nesse mangá existem dois personagens principais para a história. Começando com Ishida Shouya, ele vivia sua vida de criança fazendo desafios para deixar sua vida menos entediante, e um dia uma garota muda se mudou (hehehe) para sua escola do ensino fundamental, o nome dela é Nishimiya Shouko. Ele odiava essa garota, e viu nela seu novo modo de entretenimento, pregando várias peças e se divertindo as custas dela, ao ponto de quebrar várias vezes os aparelhos auditivos, o que mais tarde causou um prejuízo grande para sua mãe (não me lembro de nada sobre o pai e nem a irmã). Após o incidente ele passa a se tornar o alvo ao invés de Shouko, e mais para frente confronta ela por ela nunca se defender, e depois disso acaba que ela é transferida de escola, mas o pior é que só então descobri que Shouko estava ajudando ele. Shouya se arrepende amargamente do que fez e acredita que nunca vai conseguir se perdoar ou ser perdoado, e já na adolescência, depois de conseguir o dinheiro para pagar a sua irmã por todo o prejuízo que tinha causado à Shouko, ele até estava planejando em se suicidar, mas ao se reencontrar com ela, muda de ideia.

koe no katachi 2Shouko por sua vez sempre aguentou os bullying que sofria, sem apresentar nenhuma raiva e sempre com um sorriso falso, apesar de nunca ter contado para alguém, ela sempre se arrepende de ter sido a causa da infelicidade de muitas pessoas. Quando ela se reencontra com Shouya e ele faz de tudo para se desculpar incluindo mostrando que aprendeu a linguagem de sinal, isso a impressiona e ela começa e se encontrar regularmente com Shouya. Até sua irmã se impressiona que Shouko não apresenta mais o sorriso falso, e percebe que ela realmente está feliz na presença de Shouya. Mas detalhe sobre ela é spoiler então vou me restringir a só falar sobre isso.

Todo personagem da história tem seu peso, e influencia ou foi influenciado nessa história dos dois. Mas vou dar um destaque especial para Ueno Naoka, que muitos vão só considerar ela como “The Ultimate Bitch”, ou melhor como “A Maior Vadia de todos os contos”. Apesar de eu falar isso, que é o pensamento de muita gente, eu vou apresentar um outro tema e pedir para entrar na situação dela. Vou evitar falar também para evitar os spoiler, mas entenda que a profundidade dessa personagem é muito maior que vocês pensam, e peço que reflitam bastante antes de só entrar no Hate Train contra ela (Apesar de eu não chamar ela de vadia como os outros, eu estou na primeira classe desse Hate Train).

A história é muito boa, e a última reviravolta foi incrível. Estou esperando muito o próximo capitulo que provavelmente envolve a Naoka apanhando feio :D. O oneshot desse mangá ganhou prêmio em 2008, e só 5 anos depois que começou a ser lançado, com o apoio da associação de mudos do Japão. O mangá é escrito e desenhado por Ooima Yoshitoki, que antes de lançar seu próprio mangá, ela trabalhou com Ubutaka Tow e lançou o mangá Mardock Scramble, que eu nunca li. O mangá se encontra atualmente no capitulo 48 e é lançado semanalmente.

Então galera por hoje é isso, vocês dessa vez têm bastante conteúdo para ler, e eu vou me viciar no Ultra Street Fighter que finalmente saiu para pc /o/, se alguém quiser me encontrar para jogar umas partidas meu nick na steam é Paruz, com uma foto de macaquinho, quem quiser é só adicionar, agora partiu treinar minha Makoto enferrujada. Se alguém quiser algum tipo para ler semana que vem só me diga que vou procurar, só não seja Drama ‘-‘.

Maldito seja você, Laurett…

Advertisements

3 thoughts on “Acervo do Paruz COMBO #15, #16 e #17 – Sakamichi no Apollon , All You Need Is Kill e Koe no Katachi

  1. Sakamichi no Apollon eu prefiro anime por causa das música (o jazz… o jazz é épico).
    Koe no Katachi já está na lista, já baix… cof, cof, comprei os 3 primeiros volumes, só falta ler… junto com o resto dos outros volumes de outros mangás kkkkkkk’

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s