Abrindo Aberturas #02 – The World God Only Knows [TWGOK]

TWGOK IO amor é uma ilusão tão doce.

Yaho! Sejam muito bem vindos à mais uma edição do Abrindo Aberturas. Essa semana, extremamente especial, sendo em homenagem a um dos meus animes/mangás preferidos que em breve chegará ao fim: The World God Only Knows. Hoje vou papear só sobre a primeira abertura do anime, mas ainda durante a semana mais coisinhas sobre esse incrível mangá vão aparecer por aqui!

E vamos ao post!

O post de verdade

Sei que todas as três openings de TWGOK são maravilhosas, em particular a do ~Megami Hen~ (arco das deusas), que passei pelo menos um mês cantando sem parar a versão full; mas como abrangência geral e sendo um pouco mais antiga, apesar da mais popular, pegarei a primeira opening. O nome da música, muito sugestivamente, é The World God Only Knows, O Mundo Que Só Deus Conhece.

Como enfoque musical, bom perceber a maneira como a música é entoada: através de um coro, o Oratorio God Only Knows, reforçando a ideia de religiosidade. Afinal, estamos falando do deus das conquistas! A suavidade do coro… Realmente, parece que os anjos estão cantando um hino ao grande deus Keima. O uso do inglês, ao meu ver, ajuda no cárater religioso justamente pela falta do catolicismo operante na cultura japonesa. Não é fácil imaginar a música com a mesma intensidade de ode que ela possui sendo cantada em japonês – perde um pouco dessa magia. Mais do que isso, só cantando em latim… Mas né.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_01.40_[2014.03.19_22.17.05]

Partindo então para o visual que é, realmente, a animação, nos poucos segundos já deixam bem claro que é um anime que envolve games. O background é um mainframe, todos os circuitos interligados, o título “carregando” e depois em números binários. Como impressão inicial, devo dar meus parabéns. Ficou algo bastante chamativo para o público mais “normal”, que logo se encanta com toda essa referência nerd e o cacete a quatro.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_01.44_[2014.03.19_22.17.28]

Mas estamos MESMO falando dos circuitos de um computador? Dando mais uma olhada e relembrando o contexto da história, talvez não sejam simplesmente circuitos de algo inanimado, tão frio e lógico como algum aparato tecnológico. Por que não… Os circuitos do coração do Keima? A animação da opening retrata como ele é diante o mundo, como ele é “idolatrado” nesse nicho virtual que se encontra… As imagens e pequenos símbolos representam as facetas da vida dele: a caveira, símbolo da Elsee, o símbolo da sua escola, inclusive um gatinho com um raio logo abaixo – referência simples ao taser usado pela gloriosa Kanon durante seu arco.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_02.01_[2014.03.19_22.17.53]

Uma luz percorre os fios, caminha entre eles apressada. É o crescente sentimento amoroso dentro dele. “Preciso me apaixonar“. Logo em seguida, por questões de instantes, as figuras virtuais de algumas garotas surgem – não é nenhuma das protagonistas, mas é o que tem dentro dele: esse sentimento de afeição pelas suas “namoradas” dos Sim Dates.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_02.26_[2014.03.19_22.18.43]

Quando a câmera foca para o caminhar dele, é um reflexo de um trecho anterior da música: “Em um mundo que continua mudando“, demonstrando as alternâncias de cenário ao redor do Deus e da sua impassibilidade diante disso: seja na rua, seja dentro dos terrenos escolares, seu foco é único e exclusivo do PFP . Além disso, podemos tomar como partida que esse mundo ao redor dele é a visão do mesmo: seja por economia do estúdio ou por puro simbolismo, por onde ele anda, não tem ninguém. O percurso feito é casa-escola-loja de jogos. É sua rotina, sua vida.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_02.38_[2014.03.19_22.19.03]

Na rua, seu estado de espírito é demonstrado através das inúmeras placas: imagens e posters de jogos, silhuetas femininas, provavelmente de heroínas de um dos sim dates… O próprio dilema interno que ele vai nutrindo desde o começo da história até os capítulos atuais que é, justamente, essa escolha sobre 2D ou 3D, é evidenciado em uma das placas de cruzamento, apontando para cada um deles, em sentidos opostos. Inevitavelmente neste início, Keima parece ir em direção ao 2D. Os pensamentos são expressos no ar “Eu sou um Deus“, “A realidade é um jogo horrível“.

As engrenagens vão girando em perfeita sincronia, o plano divino sendo executado.

“Qualquer um pode ser um herói uma heroína.”

Exatamente o que é o Keima – ora, ele é um baita otaku, extremamente antissocial, não suporta a realidade e prefere ficar imerso em seus jogos… De repente, tem que estar correndo por aí, beijando garotas e procurando deusas. Apesar de sua inteligência e por muitas vezes nobreza de espírito, naõ é exatamente o que você chamaria de “herói”. Ele nem tem cabelo espetado!

Conclusão

Sendo assim, é fácil definir o que é a opening de TWGOK, afinal, o título já aponta para a conclusão: a representação de um mundo que só deus conhece. Nada mais, nada menos do que como ele vê o mundo. Aliás, será que as vezes não enxergamos as coisas nessa mesma tonalidade íntima?…

Até a próxima.

[CMS] The World God Only Knows 01 [BD][1080p-FLAC][C9D8CAE4].mkv_snapshot_02.12_[2014.03.19_22.18.10]

Advertisements

4 thoughts on “Abrindo Aberturas #02 – The World God Only Knows [TWGOK]

  1. Uma semana ouvindo a versão full da 3 op… Como eu lembro disso. Ouvia até antes de ir dormir. Mas eu tambem prefiro muito mais essa primeira opening. Tanto a animação como a musica em si são muito legais.
    E só para deixar claro, Ayumi is the best girl!

  2. Se eu tivesse nível e tempo, escreveria uma análise inteira sobre TODO o trabalho sonoro de KNZSS. É simplesmente fantástico como conseguiram colocar tantas músicas tão perfeitas em um único anime. Porém, eu não sou dono de um blog e nem sou capaz de fazer tal feito, logo, o máximo que eu posso fazer é deixar meu breve comentário a respeito da primeira OP.
    O uso de um coro para cuidar da melodia enquanto se preenche a harmonia de sons artificiais, incluindo uma batida eletrônica garantindo um ritmo excitante e ao mesmo tempo belo. Simplesmente, usar uma música de um estilo quase neo-clássico é perfeito para esse anime. O coro, algo tradicional e antigo, representa o amor que o Keima sente por suas namoradas dos gal-games. É, antes de tudo, amor. Porém a música artificial é o que garante o verdadeiro sabor na OP.
    Se o coro tradicional, com vocal feminino suave e belo que desliza em nossos ouvidos, representa o amor, em sua forma mais pura (desconsidere os eroges), a harmonia de sons sintetizados ou manipulados eletronicamente representa o 2D e nos lembra de onde é que essa melodia está. O que o Keima sente é amor, mas tal melodia está sobre algo que não existe da maneira q conhecemos no plano físico. A harmonia, base da música, representa a realidade desse deus. Sua base não saiu de instrumentos, e sim de máquinas e de sonhos humanos.
    Se for para continuar esse paralelo entre a estrutura da música e a vida do nosso Kami-sama, a variacão na harmonia e as mudanças no compasso poderiam representar as mudanças de consoles, mas isso já é brisa demais.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s