Papo Gatari #06 – VOFAN e Watanabe: Os dois estilos da mesma Monogatari!

PapoGatari!

Vamos falar de traços. Esse assunto esteve rodeando a minha cabeça desde que me interessei por Monogatari Series; sempre achei interessante a diferença entre “traços” na obra… Quando eu digo “traço” me refiro tanto as ilustrações do VOFAN [character design/ilustrador original] quanto a forma como o Akio Watanabe [character design do anime] adaptou isso para o seu estilo pessoal. Sou da crença pessoal que ambos VOFAN/Watanabe observam a mesma Monogatari de formas diferentes; mas é algo complicado, então vamos conversar melhor sobre isso no post. Vem, a conversa vai ser um pouco longa.

Vofan – O traço original e crônicas corriqueiras

A realidade fantasiosa

A realidade fantasiosa

Nosso querido VOFAN é o Taiwanês que criou o character design original de Monogatari, as divas Hanekawa, Gahara, Kanbaru e Mayoi receberam suas “formas” pela mão desse incrível artista, o que acho interessante é notar um fato curioso: VOFAN criou as meninas, mas quem criou o Araragi foi o Watanabe! O Nisio desenvolveu as personagens, criou um protagonista mas não tinha pensando em sua forma até então; somente no momento em que o SHAFT decidiu que faria um anime dessa série e o Akio Watanabe colocou seus olhos nessa crônica… Só então Araragi Koyomi como conhecemos em sua forma ~máscula~ nasceu.

Hanekawa em Zenmonogatari

Hanekawa em Zenmonogatari

Monogatari é uma história feita por dois lados, o Nisio em toda a sua gloriosa preguiça pensou em desistir muitas vezes no caminho, quando o Shinbo entrou com a ideia de adaptar a série o próprio autor não colocou fé. Mas quando os gênios se encontraram nasceu essa coisa magnífica, a combinação deles, a música, os sentimentos! Tudo nasceu! O Nisio observava diante de si mesmo sua crônica ser reinventada [dessa vez com protagonista formado] e ficou incentivado a continuar essa história; o VOFAN criou os personagens, mas quem desenvolveu realmente a forma delas, ou melhor, adicionou o fator “cool” de fato foi o Watanabe na criação básica do anime.

A primeira ilustração oficial da Black Hanekawa

A primeira ilustração oficial da Black Hanekawa

Acima como podemos observar temos a primeira ilustração da Hanekawa! Observem como ela era diferente da atual que conhecemos, o traço inicial era bastante “simples” se compararmos a todos os ~mimos~ das ilustrações mais recentes, atentem também para como a Black Hanekawa teve seu cabelo branco feito e ao jogo entre luz e sombra para realçar a aparência de “Black”; aparentemente a Hanekawa/Senjougahara foram as mais alteradas, enquanto Nadeko/Mayoi/Kanbaru mantiveram praticamente todo o seu design original. Toda a crônica é formada por dois lados, percebam como nas ilustrações do VOFAN existe algo de efêmero. Como se a fantasia/realidade fossem algo intrínseco. Como se tudo fosse esquisitamente belo.

Hachijuki original

Hachijuki original

A realidade/fantasia são corriqueiros nas ilustrações do VOFAN e acho que isso resume bem o feeling de Monogatari; sempre notei que Monogatari é uma história cruelmente real em diversos aspectos como morte, despedidas e encontros. O Araragi não é um super-herói imbatível, muito menos tenta passar essa ideia, ele é simplesmente um garoto puro. Por favor, não digo “puro de maldades”, refiro-me ao fato dele ter ideias de justiça, desejando sempre salvar aqueles ao seu redor… Resultando em mais dor ainda pela sua impotência ao falhar nisso. Todos na trama são humanos que cederam aos desejos mais obscuros de seu coração, um gato vingativo, um caracol sem casa, um caranguejo insensível, um macaco furioso e uma cobra inverossímil.

taiwanese-artist-vofan-006

Irmãs Araragi

Eu vejo parte da síntese do que Monogatari representa nesse traço, a forma mais pura de Monogatari é definitivamente esse traço. No fundo isso é uma história de garotas encontrando Kaiis… Ou Kaiis encontrando garotas; além disso temos o eterno protagonista “puro” em suas decisões que carrega um enorme peso em seus ombros… Ele é o típico protagonista fadado ao fracasso [sim, Nisio, estou encarando você agora].

Contudo, existe um outro lado que pode nos dizer muito mais sobre essa crônica… O lado vorazmente sexual.

Akio Watanabe – O traço cool e pequenas ousadias

Monogatari Second Season - 13 - Large 08

Existe algo puro em Monogatari Series… entretanto outra coisa também define bastante essa história, suas perversões mais sinceras.

Peitos. Bunda. Pernas. Parece carnaval, mas é uma ideia bem diferente… Desde o começo de Bake os ~ângulos anais~ rodeiam a trama, temos ~closes~ deliciosos em pernas, nos trejeitos mais sexuais possíveis; parte disso deve-se ao Shinbo\Watanabe que desejam realçar outro lado de Monogatari. O próprio VOFAN mencionou em uma entrevista tempos atrás: “O traço do Watanabe exala muito mais charme e sexualidade do que meu design original, as ações de todas elas e suas aparências estão bem mais sexy.”; isso só revela quantas interpretações diferentes é possível encontrar em uma mesma história apenas pelo traço dela.

ZzwaI

Convenhamos, Monogatari é de ~encher os olhos~ em diversas cenas! Nas lutas, nos momentos de voyeurismo! É fantástico o modo habilidoso com o qual nosso querido SHAFT conseguiu realçar essa história em todos os sentidos, Monogatari em formato anime é algo que exala sexualidade em cada cantinho desse powerpoint lindo que o Shinbo aprendeu a utilizar. Mas não podemos esquecer que essa história em si é bastante sexual… O que gera um paradoxo interessante. Na mesma crônica que temos discursos sobre uma justiça “falsa ou verdadeira”, temos as fantasias sexuais mais desvairadas sendo expostas pela mente do [Nisio] Araragi!

Monogatari Second Season - 14 - Large 03

Pureza e sexualidade. VOFAN e Watanabe. Essa combinação paradoxal é o principal ingrediente para Monogatari ser fantástica como ela sempre foi, VOFAN idealizou as personagens baseadas em suas personalidades e ações, Watanabe forneceu um ar ~cool~ e as deixou sexy; ainda comentando sobre o traço do Watanabe tudo ficou mais “redondo”, bochechas, peitos, bunda, pernas… É tudo apalpável, libidinoso, desejável. E o VOFAN é a feminilidade, a personagem como um todo, não por suas características, mas sim pelo “conjunto da obra”, sempre efêmero, deslizando pelo papel feito seda.

Acredito que a opinião de você acerca do assunto seria muito interessante para um possível debate sobre, caso se sintam inspirados, comentário são bem-vindos!

Monogatari Second Season - 13 - Large 41

Advertisements

12 thoughts on “Papo Gatari #06 – VOFAN e Watanabe: Os dois estilos da mesma Monogatari!

  1. Acho que a contradição entre a pureza e a sexualidade nos diferentes traços é um dos pontos que garante muito realismo a Monogatari. Sempre lembro do terceiro episódio de Bake quando a Gahara-sama senta do lado do Muraragi-san na praça. A maneira com que o Shinbo coloca a percepção do Araragi sobre o corpo da garota ao seu lado é linda. Esse estilo de jogar palavras representando o que os pensamentos do protagonista é uma das coisas que mais fez eu me apaixonar por Bakemonogatari.
    Ao fazer isso, é impossível não sentir a humanidade e efemeridade exalando do Araragi. Um dia me disseram que a primeira coisa que um homem pensa quando olha uma mulher é em sexo. Ver os peitos da Senjougahara refletidos nos olhos do Araragi na primeira vez que ele olha pra ela é algo tão real.
    Mesmo quando eu namorava era inevitável pensar em coisas como amor e etc. quando estava perto de outras garotas. Na sociedade, a mentalidade e a forma com que são criados distingue mais os machos das fêmeas, porém em última instância a única diferença é o corpo. E o corpo só é diferente por causa do sexo e da reprodução. Talvez por isso que nossos instintos façam-nos pensar em sexo nessas horas.
    E a forma com que o Watanabe faz essa ideia surgir é bem drástica. As figuras são, como você disse, muito “apalpáveis”. Ele nos tenta com essas texturas e formas agradáveis. Em um anime normal, eu encararia isso como fanservice. Bem, em Nise não usar o termo seria quase um pecado, mas além do traço, a temática altamente sexual é algo que nos aproxima de Monogatari.
    O Araragi é tão humano que não tem como não se identificar com ele. Ao olhar uma garota, nem que não se pense nada, você a identifica como garota, inconscientemente seu cérebro faz uma cadeia de sinapses simples. Mulher. Sexo Oposto. Sexo. Peitos. Desejo. E são essas sinapses curtas que o Shinbo joga na tela do seu computador. São nossos pensamentos mais primitivos e que acontecem independente de nossas visões de mundo, filosofias e estado emocional. Você simplesmente não tem tempo de realmente julgar o que foi pensado na hora.
    Acho que foi por isso e pela história interessante que Monogatari virou meu anime favorito em uma questão de minutos. Eu tinha acabado de ver Angel Beats, eu não era nem perto da pessoa q eu sou hoje. Eu ainda acompanhava o mangá de One Piece. E mesmo hoje, eu me identifico tanto com o Araragi quanto me identificava há dois anos atrás ou algo assim.

  2. Eu sou um enorme fã do VOFAN. Eu sempre que possível tento basear os traços dos meu desenhos nos desenhos dele. Eu acho que ele seria o meu desenhista favorito. O Watanabe conseguiu dar um toque a mais em monogatari, dando alguns aspectos mais vivos.
    Com certeza eles dois lados da mesma moeda, porque ambos enxergam a mesma coisa e pensam da mesma forma. A única diferença é que o desenho do Watanabe é mais detalhado, porque os desenhos dele seriam usados para fazer o anime, então tinha que ficar mais detalhado, mas mesmo assim a visão que ele é o VOFAN tem sobre monogatari é igual.

    • Eu não sei dizer se precisamente pensam a mesma coisa, mas que eles convergem em determinado ponto, isso é verdade.

  3. Gosto de ambos os artistas, Mais o Watanabe do que o VOFAN. Mas pra monogatari, prefiro o do VOFAN, por ter um traço mais simples e um pequeno toque sobrenatural que combina coma atmosfera urbana fantástica de monogatari. Não é algo muito escandaloso mas também não muito discreto.

    O Watanabe tem um traço bonito bláblábláblá mas não acho que ele tentou inovar muito no traço. Se pegar os outros trabalhos dele, percebe-se que ele simplesmente pegou o traço do VOFAN e desenhou os personagens no seu estilo. Na 2nd Season teve cenas que eu vi a Black Hanekawa com a cara do Kaiki, com aquela linha labial formando um parênteses invertido. Quanto à parte sexual, se deve mais pela escolha do diretor do que do designer em si. Se o cara falar “Não desenhe assim/Desenhe assim” ele tem que desenhar daquele jeito, sexualmente atrativo ou não. Mas é algo intrínseco do livro, então é mais como a interpretação do Shinbo que foi passada ao Watanabe.

    • Concordo em partes, o Watanabe tem esse traço “redondo” característico dele que deixa tudo mais… Apetitoso. Tanto que em alguns jogos (COF COF eroge COF cof ) você encontra a assinatura “Poyoyon Rock” = Watanabe.

      O traço dele é todo sexual… Contudo ele também ajudou muito nos character design dos personagens de Monogatari! O Watanabe conversou com o VOFAN e vice-versa, o próprio VOFAN se adaptou ao Watanabe (vide a hanekawa em bake, depois ilustrada em Neko Kuro) e o Watanabe incorporou ao seu estilo as meninas do VOFAN…

      Na verdade é engraçado, tipo… Os peitos da hanekawa quase não chamam a atenção com o VOFAN… E bem, com o Watanabe… BOING BOING, HAHAHA.

  4. Eu amo amo amo o Estilo do VOFAN.
    Ler as novels de monogatari é algo incrivel com aquelas ilustrações combinam perfeitamente com o conteúdo de alguma forma.
    E o traço do Watanabe deixa tudo mais fluido e bonito, sim, mas as partes que mais me agradam são as partes onde os estilos parecem se combinar perfeitamente.
    Como aquela cena onde a Kiss-shot aparece Kabukimonogatari as cores das árvores dos bambus, a inversão de cores, as 4 sombras amarelas como se a iluminação viesse de todos os lados mesmo estando escuro, é de babar *-*
    Acho interessante também deixar isso aqui para vocês darem uma olhada se já não tiverem visto: http://seventhstyle.com/2014/01/08/monogatari-second-season-bd-vs-tv-comparison/
    Não sei se vai interessar, mas como vejo vocês falando tudo sobre Monogatari, achei bom deixar.

  5. Gosto muito do traço de ambos, um pouco mais do Watanabe, porque como você mesmo disse ele da um traço mais sensual, provocante só que puro ao mesmo tempo. E eu amo isso demais, fica simplesmente lindo, as poses e ângulos chegam a ser artísticos aos meus olhos (ao contrário de gente que já vi falando que Nisemonogatari é apenas ecchi sem sentido, acredito que você vê o que quer ver, se você ver a cena superficialmente com os olhos de um “virjão”, a única coisa que vai encontrar são peitos e bunda… E não só porque existem peitos e bunda que você necessariamente precisa pensar em sexo, certo? Digo, tem tanto quadro com mulheres nuas que vendem chamando de arte, porque isso chamariam de putaria?).

    Apoio fortemente a minha opinião de Monogatari não ser pra qualquer um, por ser aquele tipo de história que não conta tudo na lata, não joga as respostas pra você, não bate as explicações na sua cara repetidas vezes. Ele te faz pensar, re-pensar, refletir várias e várias vezes… Até finalmente chegar à algumas conclusões que levam à outras perguntas e ao ler a interpretação de outras pessoas, você percebe o tanto de coisa que perdeu e tantas novas perguntas à serem respondidas, tantas especulações, tantas novas formas de ver/pensar e agir de um certo personagem. Tanto conteúdo oculto ou pode ser que tudo não passe da especulação, quem sabe? Talvez sim ou talvez não? Essa é a jogada.
    Pra mim, isso é parte (APENAS UMA PARTE) da essência de Monogatari, te fazer pensar e dar um nó no seu cérebro bem forte após você acreditar ter entendido aquilo totalmente.
    Nisio é um verdadeiro troll que deve rir imaginando a reação dos fãs ao lermos e assistirmos vários momentos da trama, tenho certeza disso. ‘-‘

    Pra mim um dos maiores motivos da Shaft casar tão bem com Monogatari é pela obra ser tão “fumada”, vai ver se Dance in the Vampire Bund ou Nisekoi são adaptações tão boas assim (ambas na minha opinião acabaram sendo inferiores à obra original, justamente por serem obras mais simples, onde nada costuma ser além do que aparenta). Mas aí vai e olha Monogatari, Denpa Onna ou Madoka, por exemplo? São todas obras fumadas, daquele tipo que te faz pensar se aquilo é ou não é. Paradoxos complexos, pra mim é no que o Shinbo mais gosta de trabalhar e o que mais combina com ele.

    Acredito ter fugido do assunto de traços dos artistas, mas como tudo tem ligação, então… :B
    Watanabe é um ótimo artista e acredito Monogatari ser o ápice do seu trabalho, vindo logo em seguida a adaptação de Kami Nomi zo Shiru Sekai.

    • Nisio é um sádico de mão cheia, isso sim. E realmente, é uma história ~fumada~ que casou muito bem com o estilo SHAFT, obrigado pelo comentário!

  6. Nossa muito boa essa matéria,apesar de eu já frequentar este site tem uns dois meses ainda não tinha lido realmente os traços dos dois artistas são maravilhosos tanto do lado mais sensual do watanabe quanto a pureza do traço do vofan fica até difícil de imaginar monogatari com traços diferentes desses só de pensar que se o anime tivesse sido feito por outro estúdio as garotas receberiam formas diferentes alem de uma provável diferença na aparência do araragi,kaiki e outros personagens que não apareceram visualmente na novel e o principal sem “cena vermelha”,”cena preta”

    • Obrigado pelo elogio, fico feliz que tenha gostado da postagem, me sinto até aliviado. O Shaft foi muito mais do que um estúdio de adaptação, Monogatari evoluiu com as ideias do Akio Watanabe e muitos detalhes, soa mágico quando penso nisso.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s