Papo Gatari #05 – O trecho perdido da batalha entre Yozuru Kagenui e Araragi Koyomi em Nisemonogatari!

PapoGatari!

É hora de descobrirmos a real brutalidade da Kagenui.

Perdão pela falta de posts, mas aqui estou eu!

Dessa vez resolvi trazer a tradução de algo diferente, o lvlln do Metanorn tinha lido Nisemonogatari ao mesmo tempo em que assistia ao anime, por isso ele notou uma discrepância muito grande na ~batalha final~ dessa saga; digamos que essa parte da batalha/enredo foi bastante reduzida no episódio 11 e então ele resolveu traduzir algumas cenas que complementam a batalha do anime. Dessa vez vocês terão a real noção do quão sádica e poderosa a Kagenui realmente sempre foi, além de ter alguns diálogos muito interessante.

Alguns jargões serão utilizados durante a tradução, tal como ele fez vou colocar os links na própria tradução! Pretendo também diferenciar a fala do Araragi e da Kagenui para facilitar no processo de entendimento… Essa cena começa exatamente quando a Yotsugi e a Shinobu estão saindo daquela sala no 4º Andar do Cursinho Eiko.

Nisemonogatari-11-Ononoki

Como se tivesse despertado um interesse repentino sobre mim, a Ononoki virou-se e disse:

“Ei, Garoto Demoníaco.”

Sim? Eu respondi.

“Qual é a sua opinião sobre este mundo?”

E antes que eu sequer pudesse responder,

“Eu acredito que seria melhor se este mundo cheio de coisas falsas fosse destruído, Garoto Demoníaco… digo isso fazendo uma pose.”

– ela disse de modo decisivo.

E ainda sem fazer pose alguma.

Após fazer uma declaração tão contundente,  a Ononoki rapidamente seguiu a Shinobu para fora da sala. Dessa forma, as duas esquisitices saíram da classe.

“…”

E a partir desse momento, aquelas duas esquisitices vão entrar em uma batalha que supera os mais loucos devaneios humanos. Nunca tive dúvidas sobre a capacidade da Shinobu, ainda mais agora que ela está quase em sua forma original, mas a Ononoki pode se revelar uma surpresa em batalha.

Baseado na destruição que ela causou no portão da frente da minha casa, assim como em metade do corpo da Tsukihi, ela deve estar pelo menos no nível de todos as esquisitices que eu encontrei até hoje.

De qualquer forma, a Shinobu vai conseguir…

“Ei, você, acha mesmo que é hora para divagações?”

No meio tempo em que eu demorei para desviar os olhos da porta que a Ononoki havia acabado de fechar, a Kagenui se aproximou tanto de mim que ambos conseguíamos sentir a respiração um do outro.

“Hã…”

“A batalha já começou. Ou melhor dizendo, nós sempre estamos em batalha, desde o momento em que nascemos-“

Eu sequer consegui desvirar a minha cabeça completamente.

Nesse preciso momento, a Kagenui chutou o meu joelho – melhor, ela já tinha chutado o meu joelho.

Esquece, desculpa, desculpa.

Não é adequado dizer que ela “chutou”.

Caso eu coloque a palavra dessa forma, vai soar como se ela tivesse quebrado um osso meu ou arrebentado a minha rótula.

Esse engano é fácil de se cometer.

Sendo bastante preciso, a Kagenui chutou o meu joelho com o calcanhar esquerdo dela, somente com a força desse chute, ela arrancou fora a minha perna inteira do joelho para baixo, como se fosse uma faca.

Como se quebrasse um galho.

Ou talvez como se tivesse arrancado as pernas de um inseto.

“Mer… da!”

A sensação de surpresa veio antes da sensação de dor.

Eu senti a perplexidade muito antes da dor.

Foi puro descuido da minha parte permitir que ela se aproximasse tanto de mim. Ter a droga da própria perna arrancada por ter ficado pensando em coisas desnecessárias. É o tipo de coisa que realmente não se pode evitar.

Ainda assim, como um único golpe pôde ser tão poderoso?

Esse tipo de coisa não deveria acontecer quando um humano chuta o joelho de outro humano. Bem, eu posso até ter utilizado essa lógica, mas o meu corpo atual está em um nível acima do “humano”.

Meus ossos e carne,

inclusive a minha pele. Resumindo, é como se tudo isso estivesse protegido por uma cota protetora de borracha.

“Achou mesmo que eu tentaria obter vantagem da sua fraqueza como vampiro? Talvez você tenha pensado que fosse atacar sua garganta direto? Ou as suas tripas? Quem sabe eu não fosse utilizar uma cruz ou água benta? Quem sabe eu até poderia disparar água benta em você com uma mera arminha de água?”

Após dizer isso, a Kagenui acertou a minha mandíbula com o punho esquerdo dela, um golpe mais rápido do que os olhos conseguem ver.

A Karen havia dito que em sua opinião os socos da Kagenui seriam capazes de disparar os airbags de um carro. Mas analisando o julgamento da Karen sobre a Kagenui, vejo que ela não foi muito precisa.

Ela subestimou aqueles punhos um pouco.

26083585_p6-650x398

Esqueça qualquer airbag.

Aquela mulher com a sua força seria capaz de destruir o próprio carro.

Após ter sentido algo parecido com um jogador da Major League arremessando uma bola rápida certeira em minha direção e acertando seu alvo, a minha mandíbula inferior desapareceu. Isso não foi aquele tipo de golpe simples que alguém recebe no queixo onde até mesmo uma concussão pode ser causada.

O meu cérebro permaneceu intocado; a minha mandíbula inferior saiu literalmente voando.

“É uma pena para você, mas eu sou especializada no estilo de combate Onmyouji. Entretanto, eu não conheço nenhuma técnica complexa ou especial. Quando se trata de demônios, eu simplesmente espanco eles.”

Em seguida ela desferiu um golpe com a palma da mão.

Com a palma da mão direita dela, ela atingiu o meu ombro direito com uma força inacreditável.

Esse golpe deixou apenas a parte de cima do meu úmero conectado ao corpo, o resto do meu braço direito foi simplesmente pulverizado.

Ele não foi atingido por algo mais ou entortado.

A pura força da palma da mão dela pulverizou o meu braço direito.

Nem mesmo um Yokozuna teria tamanha força na palma da mão.

Isso foi resultado da mais pura força.

Força e habilidade…

O resultado dessa combinação é a destruição pura.

Destruição causada pela própria Yozuru Kagenui.

26083585_p7-650x486

Quando ela me prendeu feito um mísero pedaço de papel na frente da minha casa, eu imaginei que tipo de técnica de submissão ela tinha utilizado, mas essa não era a lógica de situação correta. Ela tinha simplesmente achatado o meu corpo utilizando essa força monstruosa que ela possui. Aquilo deve ter sido apenas aquecimento para ela.

Força. Pura.

E nesse momento essa força brutal estava sendo liberada sem limitador algum.

Isso é mesmo a força de um humano comum, ao invés de um demônio encarnado? Não faz diferença sobre o que esse Onmyouji é exatamente nesse momento.

Afinal, até mesmo as habilidades dela que não envolvem os punhos superou qualquer nível humano!

Foi por esse motivo que a Shinobu hesitou em descrevê-la; não existe forma de descrever essa mulher!

“Argh… ugh… Aaah!”

Com a minha perna direita restante, eu pulei um passo de distância da Kagenui.

Ela não me seguiu.

O fato dela não ter me seguido instintivamente só reforçou ainda mais a ideia que eu tenho dela ser uma profissional.

Quando se luta contra um amador, um profissional não precisa acompanhar o ritmo do alvo.

Quando ela está com a vantagem, é simplesmente desnecessário atacar seu oponente de modo desenfreado.

Era tudo uma grande piada para ela, não existia pressa para  que o golpe final fosse desferido.

“Urgh… ufa, ufaa.”

Mas eu sobrevivi. Mesmo com a tremenda força da Kagenui, eu consegui sobreviver aos seus golpes.

Ainda que a dor seja enorme, ela sequer parecia dor de verdade.

Acho que isso foi tão surreal que a minha mente não pôde processar.

O meu cérebro recusou-se a processar todos esses ferimentos que transcenderam o reino da dor comum. Contudo, o meu corpo imortal de vampiro estava se regenerando.

Minha perna esquerda cortada fora.

Meu queixo que foi arrancado.

Meu braço direito que foi pulverizado.

Tudo retornou ao normal como se um sistema houvesse sofrido reset.

É óbvio que a recuperação não foi instantânea como na época em que eu era um vampiro completo. Mas antes que você pudesse imaginar, meu corpo inteiro tinha voltado ao normal.

Ao contrário da Shinobu, eu não sou capaz recuperar as minhas roupas rasgadas (eu não tenho a habilidade de criar materiais, por isso estou vestindo roupas normais), então nesse momento estou vestido como um punk.

Ok, o meu corpo realmente foi curado, mas ter visto ele ser destruído tão facilmente feriu e muito o meu orgulho.

“Haaa… haaa… haaa.”

Respira, fique calmo – você está queimando.

Isso é muito além do esperado.

Mas acredito que não seja “intolerável”.

Se eu puder tocar nos seios das minhas irmãs o quanto eu quiser a partir de amanhã, o preço dessa luta é algo muito baixo.

Enfim, a batalha havia sofrido um reset.

“Hmph… Ei, você.”

A minha oponente, Kagenui, parecia muito feliz.

Mesmo estando em batalha, a atitude afável dela não mudou em nada. Sendo honesto, se parar para pensar no que ela disse sobre estarmos em batalha desde que nascemos, acho que isso faz até bastante sentido.

Não seria exato dizer que “ela está sempre pronta para batalhar”.

Desde o momento no qual ela pediu instruções de como se chegar no cursinho do topo daquela caixa de correio, o corpo inteiro dela já estava em batalha.

Nisemonogatari-09-Kagenui-on-mailbox

“Sabe por qual motivo eu me especializei em monstros imortais?”

Nesse momento a Kagenui abriu bem a boca e lambeu os lábios.

“Porque eu sou tão poderosa que todo o resto sequer significa um desafio para mim.”

“…”

Essas palavras haviam acabado de negar qualquer sensação de “reset” que eu tinha sobre essa batalha.

Quem exatamente é ela?

Dizem que o mundo é realmente um lugar grande, mas… Jamais imaginei que houvesse um humano tão poderoso assim por aí.

É claro que eu vim preparado para lutar, mas esperava uma batalha mais breve.  Não que em algum momento eu tenha sido cético com relação a opinião da Karen sobre a força da Kagenui, mas na minha mente o meu corpo meio-vampiro seria ao menos capaz de rivalizar com essa força.

Que tipo de coisa doentia é esse combate corpo a corpo dela?

Que diabos de poder é esse?

Esse Onmyouji com traços de Quioto tinha força o suficiente para superar qualquer demônio.

“Há, há, há, há-“

Enquanto eu tentava desesperadamente controlar o meu ritmo cardíaco e a minha respiração, comecei a pensar em algo.

Não, eu tinha de pensar. Eu tinha de pensar em algo.

Isso era… não, espera.

O ocupante original dessa sala, aquele tolo da camiseta havaiana, Oshino Meme, ele era alguém capaz de lutar no mesmo nível da Kagenui.

Bakemonogatari-01-Oshino

Mas ele optou por não fazê-lo.

Mas ele certamente poderia ter feito.

Até mesmo a Shinobu em sua forma adulta foi obrigada a respeitar o Oshino. Pode ser ela, o caracol, o macaco ou a cobra, o Oshino era capaz de ter acabado com todos essas esquisitices por mero impulso. Honestamente, a única esquisitice que ofereceu alguma dificuldade ao Oshino foi o gato envolvido com a Hanekawa.

Esse era o jeito do Oshino.

Kagenui… Qual é o seu relacionamento com o Oshino?”

Nisemonogatari-11-Relationship-with-Oshino

Finalizando

Após esse trecho temos aquilo mostrado no anime a partir do momento no qual a Ononoki sai da sala, com a Kagenui explicando que ela, Oshino e Kaiki eram antigos colegas de faculdade. O resto do anime segundo o lvlln foi bem fiel no geral, uma outra curiosidade é que na LN o Araragi conta quantos socos a Kagenui precisou para esmagar ele no chão até o andar onde estão Shinobu e Yotsugi [algo em torno de 500 socos]. As outras imagens são apenas para referências.

Agradecimento

Preciso fazer um agradecimento especial ao “lvlln” do Metanorn por ter me concedido a permissão de traduzir para o português essa belíssima tradução que ele fez dessa batalha! Vai ser em inglês mesmo, podem ignorar! E frisando, o crédito é todo dele, só o que eu fiz foi traduzir para nós.

This words cannot describe my joy. Really, thank you, lvlln~

Advertisements

15 thoughts on “Papo Gatari #05 – O trecho perdido da batalha entre Yozuru Kagenui e Araragi Koyomi em Nisemonogatari!

  1. Isso só me faz ficar ainda mais ansioso pela próxima aparição da Kagenui.
    Obrigado por trazer tal texto Raigho, juntamente das ilustrações que só deixaram melhor.

  2. A Kagenui é violenta mesmo, mas sei lá ainda assim ela é de longe a especialista mais “gentil” que apareceu na série (ela se até despediu e tudo mais! ^^).

    E isso me faz pensar que mesmo assim a Gaen conseguiu dar um jeito nela, tipo, quão overpower.a Gaen deve ser pra ser senpai do Oshino, Kagenui e Kaiki… o mais irônico em monogatari é que os humanos são monstros piores que os próprios Kaiis.

    • O próprio araragi menciona que mesmo em batalha ela segue sendo afável. E sim, algo (ainda não explicado) aconteceu com ela em “Koyomi Nada”….

      Realmente, os humanos são os reais monstros. Agradeço sempre pelos seus comentários ~

  3. Cara, triloco essa pequena passagem da LN.
    De fato, Kagenui, Oshino, Kaiki e Gaen são verdadeiros monstros.
    O que só aumenta a vontade de ler as LN.
    Falando nisso, o projeto de tradução delas, continua?

    • Sempre! Nos gringos pararam tudo, ninguém topa o desafio, no BR os tradutores estão fazendo na medida do possível!

      Eu pessoalmente traduzi só esse trecho por achar interessante.

  4. “Se eu puder tocar nos seios das minhas irmãs o quanto eu quiser a partir de amanhã, o preço dessa luta é algo muito baixo.”
    Falou pouco mas disse tudo kkkkkkk

    Mesmo sem essas cenas, no anime a batalha ficou muito foda, conseguiu passar direitinho esse feeling de impotência do Arararagi

  5. Cara o.o eu já achava a kagenui foda, mas depois disso…. Não tenho nem palavras para descrever o que penso dela.
    O que eu não entendo é, se ela é tão forte assim, como “derrotaram” ela em “koyomi nada”?

    • É um problema parecido com o do Oshino quando ele enfrentou a Black Hanekawa (além dele ficar distraído com uma colegial de lingerie XD) já que ela era capaz de fazer estratégias devido ao conhecimento da Hanekawa diferente de qualquer outro kaii, isso levando em consideração que a Hanekawa não sabe de tudo e por outro a Gaen sabe… mas é esperar pra ver o que aconteceu afinal de contas.

  6. Qual será o curso que essas crianças fizeram na faculdade? Eu lembro que no anime quando a kagenui conta isso, aparece uma imagem maneirinha dos três.
    Se eu não me engano o Koyokoyo tá estudando pra fazer medicina né? Eu lembro que ele decidiu trilhar o mesmo caminho da Gahara… que queria seguir a profissão do pai, só não tenho certeza se ele realmente era um médico.

    • Não não, se não me engano o Araragi foi fazer faculdade de matemática, acho que falam isso em Owari-3. Tanto que a Sodachi acaba prestando a mesma faculdade, se não me falha a memória.

  7. Pingback: Guia Prático para as Fases de Monogatari Series! – OtomeGatari

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s