Danganronpa: Kibou no Gakuen to Zetsubou no Koukousei – Uma lição de esperança

Danganronpa The Animation - OP - Large 01

Auuuuuuuuuuuuuuuu~

Upupupupu! É hora do sublime desespero! Upupupu!

Danganronpa – Apresentação

Caso não saibam, Danganronpa the animation foi a adaptação do jogo homônimo lançado apenas no japão em 25 de novembro de 2010, só recentemente com a ajuda de hackers que lançaram o patch em inglês é que o jogo realmente tornou-se famoso; existe também a previsão do lançamento oficial em inglês agora durante o mês de fevereiro de 2014! “Danganronpa: A Academia da Esperança e os Colegiais do Desespero” é uma série bastante extensa, contando com uma continuação intitulada de “Danganropa 2: Adeus Academia Desesperadora” e “Danganronpa Zero” essa última é a Light Novel que explica os eventos que ocasionaram toda a situação encontrada em Danganronpa!

O título da série, o famoso “Danganronpa” é composta por duas palavras japonesas: Dangan significa “bala” e ronpa significa “refutação”. 

Danganronpa – Enredo

A Academia Kibougamine é conhecida pelos seus estudantes geniais, precisamente falando o termo adequado é “Super Duper Colegiais”, cada um deles é o melhor em sua área; ninguém é capaz de superá-los independente do quanto possam tentar… Entretanto, um convidado que não estava previsto acaba se unindo a esses estudantes, o “Super Duper Colegial Sortudo” – Naegi Makoto, o jovem estudante que simplesmente foi sorteado com o intuito de participar desse colégio não poderia prever, mas estava prestes a entrar em um jogo- não, um “julgamento” de sobrevivência!

Quinze estudantes geniais. Um urso maníaco que os prendeu para satisfazer seu próprio desejo de causar desespero, afinal, ele é o Monokuma! Desespero é o gatilho, Desespero é a bala, Desespero é Esperança.

Danganronpa – Anime

Existem muitos aspectos interessantes em Danganronpa. Sua OST é inacreditavelmente boa, seus personagens são carismáticos e o cenário em que eles se encontram esconde segredos bem piores do que a própria palavra desespero poderia definir. Naegi é um protagonista comum, comparado aos outros estudantes ele é o mais mediano [se é que posso chamar disso] dentre todos, embora justamente esse seja o seu mérito! Ele consegue se destacar com as rápidas resoluções e coragem para enfrentar o Monokuma, muito além disso, sua perspectiva da situação é o ponto de esperança para que todos consigam juntos encarar a situação que não é nada prática; existe alguém que merece destaque nesse ponto, o arquiteto de algo além do desespero, Monokuma. O maldito urso dessa história.

Danganronpa The Animation - 01 - Large 33

“Nossa, que ursinho fofo” não é algo que alguém diria sobre o Monokuma, a começar pelo seu design: metade dele é branca, a outra metade é negra, mas ambas exalam ~desespero~ em suas formas e cores! Sua ironia, suas justificativas banais para ter colocado estudantes naquela situação, seu modo ardiloso de obrigar os estudantes a se matarem… É o verdeiro show dessa série! Ele é tão gentil que oferece duas simples opções: “Matem seus colegas, levem o culpado a julgamento e descubram a verdade… ou permaneçam eternamente presos aqui”; para convencê-los a cometer atrocidades esse urso é capaz de qualquer armadilha sórdida, sua forma fofa de falar, suas caricatas poses ao dialogar sobre a morte e lições de morais doentias fazem com que ele seja um personagem marcante na trama. Desesperadoramente marcante.

A Academia Kibougamine é revelada aos poucos, conforme os julgamentos vão ocorrendo mais e mais andares da  academia são liberados, novas salas são encontradas, novas formas de assassinato são executadas, a própria academia é um lugar bastante opressor; janelas vedadas com barricadas e pregos, seu portão principal tem uma segurança semelhante a de um cofre, câmeras de segurança em cada corredor e regras pouco convencionais. É interessante notar que o cenário é diferente de um “jogo de sobrevivência” comum, sendo franco, Danganronpa sequer pode ser considerado isso, são alunos sobrevivendo entre si contra um urso psicopata que está sendo controlado por alguém! No máximo poderíamos chamar a situação de “Julgamento de Sobrevivência” caso soe melhor.

Danganronpa The Animation - OP - Large 06

Mas não é só de vilões que uma trama é feita, cada personagem brilha ao seu próprio modo! Embora algumas pessoas tenham reclamado dos cabelos espalhafatosos e “coloridinho demais”, isso de forma alguma desmerece a série, digo mais, é um dos fatores que fazem com que a trama seja bastante psicodélica. Byakuya com seu jeito frio consegue ter uma visão de situação maior, Asahina tem jeito inocente mas quando furiosa é capaz de tudo, Junko é a típica patricinha que esconde mais do que maquiagem na bolsa, Chihiro é um garoto com problemas de personalidade, Kirigiri é a misteriosa que talvez saiba mais sobre o jogo do que ~consegue se lembrar~, Celestia com sua personalidade distante oculta um sangue bastante frio, Oowada com a mentalidade de delinquente esconde um segredo obscuro; cada um deles é sensacional ao seu modo.

Existem motivações, intrigas e planos para cada assassinato que ocorre na trama, nesse momento o ápice acontece com o “Julgamento de Classe”! Todos os estudantes são colocados em seus respectivos lugares, um culpado é indicado e os argumentos começam! Danganronpa é essencialmente isso, esse momento de “argumentação” é sensacional pela forma executada: Naegi [que no jogo, é controlado pelo jogador] ao longo do processo de investigação ocorrido junta evidências, quando esse julgamento se inicia ele “insere” esses argumentos como balas e quando percebe uma mentira- BAM! “Sore wa chigau yo!” [Você está enganado!], o disparo é feito, o argumento é quebrado e tudo se reinicia até, aos poucos, conseguirmos compreender quem é o assassino e quais são suas motivações, além das ~punições inovadoras~ criadas pelo Monokuma.

Danganronpa The Animation - OP2 - Large 01

Um fator crucial nesses momentos de adrenalina é a OST, sendo franco, é surreal o quão boas elas conseguem ser! Não basta a adrenalina de se aproximar aos poucos da verdade, existe sempre algo acrescentado a isso, os argumentos são quebrados, a OST acelera, seu coração acelera, você é o Naegi, você vai agarrar a verdade, ela vai ser quebrada e BAM! Tudo explode! Um argumento novo quebra sua lógica, a OST embala esse momento, o desespero de errar e ver o sorriso de satisfação do Monokuma, tudo, frisando, tudo é pautado por incríveis OSTs… É de tirar o fôlego.

Cada desenvolvimento é mais eletrizante do que o outro, conforme os julgamentos ocorrem e consequentes mortes, o clima fica mais desesperador, as verdades começam a surgir e as reviravoltas mudam todo o cenário! A grandiosidade da trama é muito maior do que a aparente, existem motivos, existem proporções magnânimas; Monokuma será memorável em toda essa jornada e o questionamento de quem ele realmente é levará ao extremo o desespero dos estudantes.

Jogo x Anime

Danganronpa The Animation - 02 - Large 04

Realmente queria evitar entrar nesse ponto, mas como estamos falando de uma adaptação até certo ponto “polêmica”, quero dialogar um pouco sobre isso.

Sabe, todos aqui temos a ciência de que adaptações em qualquer formato são complicadas por quase nunca “fazerem jus a série em seu formato original”, entretanto crucificar ela por não ter correspondido a “N” expectativas é algo extremamente errôneo! Seiji Kishi [diretor do anime] realmente não é conhecido por ser um gênio na área, mas se pensarmos que esta adaptação foi feita para apresentá-la a um novo público, conquistar telespectadores para que eles comprem depois o jogo, pensando muito bem nisso, é uma adaptação bem feita.

Eu, Raigho, que jamais tinha jogado Danganronpa achei extremamente divertido o anime, esse desenrolar, as intrigas e os personagens foram satisfatórios para mim. Concordo que obviamente um anime de 13 episódios jamais conseguiria adaptar tudo, mas as principais resoluções estão aqui! Os personagens com seus trejeitos estão satisfatórios, claro que não temos um aprofundamento em suas motivações, mas a adaptação cumpriu seu papel de apresentar este mundo e o que ele tem a oferecer.

Poderia ser o melhor diretor deste mundo [Akiyuki Shinbo] conduzindo a trama e ainda assim tenho certeza de que diversos ~fãs~ apontariam coisas como: “Ah, o personagem A não respirou no momento B e isso prejudicou a trama em C”, “Mas a situação não ocorre dessa forma”… Sejamos francos, adaptações não foram feitas para alcançar perfeição, foram feitas para abranger um público maior e angariar novos fãs, é bem prático apontar erros em qualquer adaptação, por isso, talvez seja mais produtivo procurar pontos positivos nessas situações.

Se você procura perfeição em qualquer adaptação, bem, esqueça.

E que tal falarmos do jogo também?

Yaho!… Epa, esse não é meu post. Ayup, Marcela aqui, fazendo uma contribuiçãozinha na review do Raigho. Já que ele tá falando de Dangan Ronpa, quero compartilhar minha ~sabedoria~ a respeito do jogo em si, já que ele tá ocupado demais jogando 3DS.

Dangan Ronpa é no estilo de Visual Novel, mesclando também outros elementos como o cárater investigativo semelhante aos da série Ace Attorney; não necessariamente Sim Date mas a possibilidade de interação com os personagens, que aumenta o nível da relação entre Naegi (jogador) e eles, através de presentes e coisas do gênero; emprestando de novo de Ace Attorney, a parte do julgamento se assemelha muito com o processo de apresentar evidências da série.

Entretanto, um diferencial em Dangan Ronpa é sua agilidade. Os julgamentos não te dão muito tempo pra ficar pensando, o que pra mim acentuou muito a sensação de perigo em que o Naegi se encontra. Não é um simples julgamento – se ele errar o raciocínio ali e tomar a decisão errada, está comprometendo sua vida e de todos os inocentes. Todos estão sendo observados pelo Monokuma, que acompanha a discussão apenas com um sorriso no rosto, apressando-os para que se decidam logo. Então, sempre que você vai apontar uma contradição ou escolher alguma resposta, há um timer, variando com a duração dependendo da dificuldade – se for uma resposta rápida e simples, você tem cerca de 2 minutos para escolher. Infelizmente as opções não são tão desafiadoras, então com um pouco de atenção você consegue em cerca de 5 segundos decidir. Mas aí está o ponto: ficar sempre atento no que está se passando.

A forma como são trabalhadas as discussões no julgamento é incrível. Segue assim como vocês viram no anime: vai rodando entre aquele círculo de alunos, passando de pessoa para pessoa, em que cada uma expõe sua ideia. Isso torna toda a experiência mais natural e espontânea, porque as falas passa automaticamente e você tem que se apressar se tiver que discordar de algo. Parece mesmo uma discussão de verdade, já que nesses momentos todas as falas são dubladas. Em certos pontos, existem até burburinhos que atrapalham a discussão, com comentários irrelevantes aparecendo na sua tela.

Danganronpa The Animation - OP2 - Large 04

E, pegando a deixa dele lá em cima, realmente, não dá pra cair em cima do diretor ou do estúdio por como ficou a adaptação. Tratemos assim: a adaptação não é feita pra você amá-la e sim fazê-lo ficar interessado pelo produto principal – o jogo. Transmitindo a franquia através do anime é possível atingir diferentes públicos que não tiveram oportunidade de conhecer o jogo mas passem a se interessar. Esse foi o caso de muitas pessoas com quem conversei após verem o anime “O anime é tão ruim que eu preferi pegar o jogo depois pra ver como é a história”. Sendo assim, eles cumpriram o objetivo com o anime.

Por exemplo, o momento onde você vai conhecer mais sobre cada personagem é no seu Free Time – Tempo Livre. São espaços entre julgamentos, investigações e explorações… O que seria considerado como realmente o tempo que você está passando na Academia. A ideia que o anime passa é que um assassinato ocorre atrás do outro, mas há vários intervalos de tempo entre esses acontecimentos. No Free Time em questão você tem a opção de interagir com qualquer um dos personagens e no final lhe entregar um presente adquirido em uma máquinazinha que, caso seja algo que a pessoa adore, ela vai compartilhar fatos sobre si e você ganha uma habilidade especial para o Julgamento. Agora, considerando que a escolha de qual personagem interagir com é feita pelo jogador, não dá necessariamente para fazê-la no anime. Qualé, são 14 personagens. Imagina fazer o Free Time de cada um em 13 episódios e ainda prosseguir com a história? Não é a toa que deu a impressão de terem “acelerado” o anime – esse mecanismo dificulta a adaptação.

Concluindo porque – olha quanto espaço tomei dele!… Dangan Ronpa é um bom jogo de mistério/suspense. A leitura não é cansativa e os personagens são excentricamente divertidos. Há vários pedaços dublados o que deixa tudo mais real e palpável. O gameplay não é tão parado como em outras Visual Novels e as partes de investigação não são extensas como em Ace Attorney. Vale a pena pegar ele pra jogar se você quiser ter a experiência completa de Dangan Ronpa!

Opinião Final

Danganronpa é difícil de descrever em palavras, é aquele tipo de jogo imersivo onde você consegue perder horas e mais horas entre investigações, assassinatos e conversas para entendimento de trama. Como anime ele cumpre seu papel de ser cativante, apresentar a trama, angariar novos fãs e apenas isso; a experiência só pode ser sentida completamente com o jogo, mas isso não é demérito com algum para adaptação nenhuma.

Bem, a trama é mais do que assassinatos e armações, ela é sobre encarar o desespero, confiar em seus amigos e sempre, sempre, absolutamente sempre, ter esperança.

Danganronpa The Animation - 13 - Large 35

Advertisements

3 thoughts on “Danganronpa: Kibou no Gakuen to Zetsubou no Koukousei – Uma lição de esperança

  1. se a adaptação foi feita para criar interesse no jogo então na minha opinião ela falhou, por mais que vc queira criar um anime para vender o jogo e necessário um desenvolvimento melhor do personagem para que vc sinta no minimo só um pouquinho de falta dos personagens que entraram em óbito.

    • Mas se você não criou laços com eles, então nem adianta jogar. Os personagens no mínimo são menos desenvolvidos, mas o carisma é o mesmo.

  2. Pingback: Danganronpa 2: Goodbye Despair | OtomeGatari

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s