12 Dias de Anime – 6º dia: “Dos Titãs a Minha Dificuldade Em Fazer Amigos”

12 days of anime

Auuuuuuuuuuuuuuuuu~

Nyan.

Wafu! Pupupu~

O grande Scamp do TheCartDriver realiza há 5 anos esses 12 dias comemorativos, onde ele comenta sobre determinada cena, algo que o tenha inspirado ou uma coisa marcante ocorrida em vários animes! Não é limitado só aos anime desse ano, qualquer anime é válido! E como seu humilde convite é aberto a todos que desejem participar, aqui estamos nós. Eu e a Marcela durante os próximos dias comentaremos sobre aquilo que nos emocionou, incentivou e encantou em determinados animes; tal como o convite do Scamp, sintam-se livres para comentar e deixar seus momentos marcantes nos comentários. Compartilhem conosco suas ~experiências~ animísticas.

The Eye of the Tiger~ (8) (que diabos são essas frases aí, Raigho?)

Shingeki no Kyojin – Raigho

shingeki_no_kyojin_mangazo_de_manipuladora_00_tierra_freak_tierrafreak-com-ar

Ah, o doce sofrimento. Existem homens com o dom de causar dor e sofrimento, entendem? George Martin é um deles. Nisio Isin é um deles. Hitler também foi um deles! Mas no caso, existe um novo sádico… O mais recente fenômeno que poupa apresentações, o autor de Shingeki! O famigerado – Hajime Isayama!

A série toda é um impacto! O seu começo sádico funciona como uma prévia do que está por vir e no melhor dos casos uma voz divina (sua consciência, quem sabe?) dizendo em sua cabeça as seguintes palavras será ouvida: “Filho, droppa isso agora, por favor.”; sofrimento, sofrimento, apenas sofrimento é o que aguarda qualquer um nesta obra… Entretanto, ela não deixa de ser formidável em nenhum momento, seja com as teorias, personagens ou momentos chave na trama! Mas que me marcou e cativou foram aqueles primeiros episódios onde Eren/Mikasa/Armin não passam de crianças, a muralha sendo destruída é uma cena marcante, mas a tragédia que ocorre logo em seguida… Aquilo definitivamente marcou a série no mínimo como memorável.

Embora nenhuma cena tenha me impactado como os primeiros episódio, a série segue sendo interessante! O que mais poderia dizer? Sofrimento é vida.

Boku Wa Tomodachi Ga Sukunai! [Haganai] – Marcela

Haganai-DeniedO quê?! Um harém ecchi?!

Sim. Por favor, não joguem as pedras em mim ainda! Olha só, o Raigho escolheu Shingeki no Clichê, também posso jogar meus guilty pleasures aqui (desculpa lobinho).

Então, o que você pensa quando ouve falar em Haganai? Além dos peitos da Sena e dos infortúnios que levam ela a momentos altamente sexualizados, claro. O que estou falando é sobre o que deveria ser o tema central, e vamos fingir que o é: a dificuldade em fazer amigos.

Tudo bem, tudo bem, assim como muitos animes, as representações do cotidiano são extremamente exageradas. Um exemplo disso é o próprio WataMote, que retrata situações que realmente acontecem com a gente de vez em quando, mas de maneiras muito mais cruéis e tortuosas.

Mas, voltando pra Haganai de novo… Depois de assistir esse anime e ver situações como a exclusão da Sena pela sua “perfeição”, ou a autoexclusão da Yozora, mantendo sempre a cabeça baixa, ou até mesmo a dificuldade da Yozora e da Rikka em entrarem na piscina pública lotada, fiquei me perguntando: mas como diabos é que se fazem amigos?

Eu nunca fui uma pessoa de muitos amigos, mas gosto de considerar que os que eu tenho são de extrema qualidade. Ou quase isso. Entretanto, eu realmente não sei como é que as amizades se formam. Acho que é um processo tão rápido e tão… Imperceptível, que eu não consigo parar e analisá-lo direito. Você chega, conversa com alguém e de repente já são amigos? É estranho ficar indo atrás da pessoa pra conversar com ela?…

Consigo associar esse anime com algo que aconteceu comigo esse ano. Um novato no meu colégio gostava de animes que eu também gostava, como Monogatari, mas eu não fazia ideia de como chegar e falar com ele. “Oi, eu gosto de Monogatari, adoro a cena da escova de dentes, quer ser meu amigo?” Infelizmente, isso só funcionou com o Raigho. Daí eu tive que pedir pra uns amigos meus que já conheciam ele chamarem-no e me apresentarem. Engraçado que eu não tenho problema em pichar parede no colégio, sair arrancando papéis que ficam falando “Faltam XX dias pro Vestibular!”, mas pra falar com alguém… Santa Nadeko, alguém jogue uma cobra branca em mim. Foi um processo estranho, confuso…

… Que até hoje eu não sei como funciona. É sério, se alguém quiser dinheiro fácil, comece a escrever um livro “Como Fazer Amigos for Dummies“. Vai ser sucesso imediato, ainda mais se você for vender no Anime Friends ou numa Comic Con da vida.

 

Advertisements

2 thoughts on “12 Dias de Anime – 6º dia: “Dos Titãs a Minha Dificuldade Em Fazer Amigos”

  1. não vou jogar pedra em vc , Marcela ,o Boku Wa Tomodachi Ga Sukunai! é na minha opinião um dos animes divertidos e descompromissados que se tem.

  2. Pois é Marcela.
    Hoje em dia fazer amigos ficou bem difícil. O pior é que você nunca sabe se eles são amigos de verdade. Por isso eu prefiro me contentar com os 3 amigos de confiança que tenho ao invés de tem 20 amigos que eu nem sei se realmente se importam comigo.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s