Um breve testemunho sobre a demo de Ace Attorney – Dual Destinies

photoJuro falar a verdade e somente a verdade sobre este jogo.

Yaho! Ou melhor dizendo… OBJECTION! Sim, a expectativa para o novo jogo da franquia Ace Attorney, Ace Attorney – Dual Destinies só aumenta a cada dia. Era um sonho impossível a fênix renascer das cinzas, acreditava-se que depois que os raios de sol assassinos do Apollo deram as caras, as fênix nunca mais surgiria.

Mas aqui estamos, firmes e fortes com um novo jogo em perspectiva. Como foi anunciado, a demo americana/europeia foi lançada na eShop dia 1° de Outubro, ou seja, Terça-Feira. Baixei ontem pra jogar e, como alguns devem ter visto no twitter, fiz quase um liveblogging sobre o jogo. Daí tive a brilhante ideia: “Por que não pegar esse hype descontrolado em Caps Lock e transformar em um post menos descontrolado?” e agora estou aqui. Falarei um pouco sobre o que é possível absorver desta curtíssima fatia do bolo de Ace Attorney e se vale toda cobertura que tem em cima!

Obs: Resolvi usar fotos tiradas do meu próprio 3DS porque dá uma maior sensação de ~meu deus o jogo é de verdade~.

Muitas tecnicidades e irrelevâncias detalhadas

photo (1)

Então, começamos com uma tela inicial bem limpinha e, obviamente, só com a opção de New Game. Os controles são os mesmos de sempre – isso inclui a adição feita nos remakes de DS, a opção de usar o microfone pra gritar “Hold it”, “Objection” e etc. Como é o esperado, usei ela todas as vezes que foram possíveis e, posso dizer que está bem melhor que a de DS. Meu inglês não é tão horrendo, mas o DS nunca pegava quando eu falava. Dessa vez no entanto, o jogo captou direitinho, o que foi MUITO empolgante.

O jogo apresenta a mesma cutscene que foi mostrada no trailer nesse post aqui -com algumas coisinhas a mais- e a animação está simplesmente impecável. Quero dizer, o Phoenix está LINDO. DEMAIS. Voz sedutora, terno azul brilhante… Caham. Ah, tem a Athena também, fazendo coisinhas moes com uma música moe no fundo. Normal.

photo (7)

Mas um questionamento vem em mente: todos os casos terão uma introdução com uma cutscene animada dessa forma? Logo em seguida dela segue-se uma cena idêntica aos de outros inícios de casos, com as falas seguindo ininterruptas e o desenho parado. Depois de assistir, fiquei na dúvida se isso era especial por ser uma demo e por ser o primeiro caso ou se seria em outros. Welp, se derem uma olhada no youtube devem achar vídeos de gameplay da versão japonesa. Eu #EscolhiEsperar e estou me deixando ser surpreendida.

photo (6)

Gostei muito dos cenários! O lobby de espera ficou MUITO melhor pelo seguinte fato: os guardas estão em 3D. Algo que me incomodava nos jogos antigos era como os guardas pareciam mais uma pintura na parede do que pessoas de verdade. O resto continuou em 2D, outra coisa que me agradou bastante!

Agora, a fonte nova… Não sei. Não fui com a cara. Eu gostava da fonte antiga, que era bem fina e retinha. Essa tá mais arredonda e e cheinha, lembra um pouco Comic Sans, o que são menos alguns pontos no meu conceito. Sim, sou birrenta a ponto de reclamar da fonte do jogo, ué. É um jogo só de texto, a fonte tem suma importância no processo. Ou vai ver eu não gosto de coisas gordas. Vai saber.

Ainda falando de textos e fontes, aquela nova opção de mostrar o log é realmente útil pra caramba. Ela mostra, inclusive, as falas da cena inicial do caso, aquelas que passam sozinhas. Então, se você por acaso ligar o jogo, escolher o caso e, como eu já fiz, esquecer o DS ligado sozinho e perder a cutscene, não vai mais perder as falas! Além disso, as falas são apresentadas com suas fontes e cores originais pra diferenciar. Ou seja, todo texto que é mostrado no jogo aparece lá, inclusive o texto verde com data e local. Muito muito boa essa nova opção, típica de Visual Novels onde é necessário ler e ponderar sobre, acredito que vai facilitar muito na hora dos casos para lembrar alguma informação. O log tem limite, no entanto. Não sei exatamente até onde ele vai, mas percebi depois de um tempo que as falas anteriores começaram a dar lugar as novas. Manter isso em mente pra não esperar muito e acabar perdendo uma informação.

Outra nova opção mas que ainda não havia sido mostrada: agora é possível pular os textos, da mesma forma que era feito quando já se tinha zerado um caso e você resolvia rejogá-lo. Só segurar A/B que o texto já vai pulando. Muito útil, visto que, na minha impressão, a velocidade do texto parece ter dimimuído, apesar de continuar acompanhando o ritmo com o qual o personagem fala.

photo (5) photo (4)

As reações dos personagens continuam ótimas, bem caricatas, assim como os efeitos de tela (tremer, flashs, etc). E puxa, como o tribunal ficou espetacular! Surpreendente, incrivelmente surpreendente. A cena inicial, com o texto flutuando na tela… E um detalhe genial: AS PESSOAS PARECEM DE VERDADE! Não, não são mais aquele borrão esquisito colorido que eram as >pessoas< do júri. Tem detalhes no rosto e tudo mais. Pelo uso do 3D nos cenários eles parecem mais vivos e espaçosos, não achatados como antes. As remniscências são todas coloridas, assim como são as fotos (graças a Nadeko).

photo (3) photo (2)

Não gostei muito do Court Record, no entanto. Achei apertado demais o espaço das evidências e preferia quando as informações só eram apresentadas quando você selecionava a evidência ou o profile. Cross-examination continua a mesma coisa de sempre, sem melhorar ou piorar nada.

photo (8)

Uma coisa que muitos devem estar curiosos a respeito: Mood Matrix. Pra quem não sabe, esse é tipo o novo Magatama ou Bracelete do Apollo que não sei o nome, uma espécie de “poder” místico que oferece um leque de opções a mais para resolver o caso e uma grande vantagem para o Phoenix. Ele funciona mais ou menos assim: é ativado durante um testemunho onde você não consegue retirar muito da pessoa, logo, vai lendo as emoções dela a cada fala. São quatro as emoções: felicidade, raiva, tristeza e surpresa. Se a emoção por acaso parecer estranha quanto ao que foi dito, por exemplo, uma pessoa estar feliz enquanto narra um assassinato, você clica na emoção em questão que vai entrar em evidência no painel e pergunta para a testemunha o motivo de estar sentindo aquilo. Não deu pra aproveitar muito porque só é usado duas vezes, mas parece que vai ser algo interessante. É bem semelhante ao bracelete do Apollo até, sendo usado durante o julgamento, diferentemente do Magatama. Também mexe mais com o psicológico do que o espiritual. Inicialmente eu tinha ficado um tanto receosa de como ia funcionar isso, achei que era algo muito zoado, mas, usado de maneira criativa nos personagens vai significar uma leitura bacanuda.

Na história infelizmente não tenho muito o que comentar pelo fato de que o caso nem sequer foi encerrado. Mas posso afirmar e jurar pela minha honra de Ace Blogueira que os diálogos, pelo menos esses iniciais, estão exatamente o que um fã esperaria – e ainda melhores! Nosso querido Phoenix está nervosinho como sempre foi nos seus três jogos e a sensação de “bem vindo de volta” é deliciosa demais.

Encerrando o testemunho

Foi só uma demo, curtíssima demo, mas aproveitei cada segundo que pude e declaro sob os olhos vendados da Dama da Justiça que o jogo promete ser ótimo. As partes técnicas sofreram grandes melhoramentos e a experiência de jogar está ainda melhor. Tirando alguns detalhes que podem até ser birra minha, o resto está de parabéns. A única incógnita que ainda nos permanece realmente é o desenvolver da história – o que definirá realmente se o jogo vai ser mais do que aquilo que sonhamos são os casos a serem apresentados. Por enquanto, os diálogos apresentados mostram o humor típico e agradável da franquia. Resta esperar pra ver!

Testemunho um pouco grande demais pra uma demo, né? Bom, faça sua cross-examination nos comentários e até a próxima!

Ah, é…

MAYAAAAAAAA, CADÊ VOCÊ?!

phoenix_wright_x_maya_fey_by_law_rai_the_metrain-d3h2y5l

Advertisements

One thought on “Um breve testemunho sobre a demo de Ace Attorney – Dual Destinies

  1. Achei a demo Excelente. Também tenho a mesma reclamação sobre o court record… Achei ele meio estranho. Mas ta valendo. A fonte e a rapidez do texto eu curti, achei que ficou na medida exata. E CARA QUANTO AMOR É JOGAR ISSO NUM CONSOLE FISICO MDS MDS MDS – *caham* O que eu menos curti, foi o Mood Matrix. O Phoenix simplesmente ouve da Athena “ei, moço. Ela ta sentindo um bagulho zuado ali” e fala “hummmm, é mesmo! vou casualmente falar disso e ninguém vai duvidar!”. É, eu não curti mesmo. O do Apollo pelo menos pegava tiques das pessoas (e apesar da explicação completamente zuada daquele bracelete, eu adorava o poder do apollo), fazia sentido. Como uma corte de Lei vai aceitar que uma garota falou q a testemunha tava sentindo aquilo e fica por isso mesmo? Ela poderia simplesmente ter falado pelo proprio bem. É que nesse caso da demo, foi usado na amiga dela, então é aceitável. Mas se continuar assim, meh. Achei uma ferramenta muito “jogada na cara”, também. O Phoenix não faz deduções com aquilo. Ele simplesmente fala pra testemunha o que ela sentiu, pergunta e ela responde. meh. Sou mais minhas psycho-lockes e braceletes. Mas, overall, o jogo tá fantastico. Uma coisa que eu notei é o ar de confiança do Phoenix. Ele tá realmente com um ar de “I’m sexy and i- Sou foda e sei disso”. Eles conseguiram transmitir o ar de advogado experiente. Enfim, adorei a demo, e meu hype tá catastroficamente alto. Ótimo post, marcela \o

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s