Terminologia de Monogatari – “Kaii: Definição, Forma, Conceito”

Kaiis darkening

Yahallo! Vamos ter um momento de informação!

Em uma bela manhã ensolarada, estava eu pensando em qual postagem fazer, repentinamente antes que eu percebesse a ideia tinha se formado. Seria sobre algo um tanto quanto obscuro de Monogatari, sobre as criaturas que fazem da série algo único, sobre os Deuses, sobre os Monstros Folclóricos… Sobre os Kaiis. 

Antes que eu me esqueça, esse post foi feito com base na wikia oficial de Monogatari.

Kaii – Definição

Kaii em tradução literal significa “Estranheza, esquisitice”, um fenômeno normalmente de natureza paranormal na qual uma pessoa de alguma forma se envolve. O Kaii em si pode ser uma coisa não-viva (como a maldição que tem forma de cobra e quase matou a Sengoku Nadeko) ou uma entidade paranormal (O Gato do Impedimento (Sawarineko) que se envolveu com a Hanekawa Tsubasa); os efeitos que ocorrem quando alguém entra em contato com um Kaii pode variar de pessoa para pessoa e existem infinitas maneiras de lidar com cada caso.

Desde deuses até monstros folclóricos ou de baixo nível, tudo isso entra na classificação de “Kaii”. Normalmente essas criaturas não conseguem ser vistas (ou não querem) por humanos, mas uma vez que você tenha se envolvido com isso, torna-se um imã que cada vez mais atrai outros Kaiis.

Kaiis são seres perigosos por isso existem Especialistas para combatê-los, pessoas que têm ciência desses monstros e os combatem evitando que o mundo humano seja afetado de alguma forma por elas. Exemplos de Especialistas? Fácil, Oshino Meme, Kagenui Yozuru e Yotsugi Ononoki. Porém existe um outro tipo de Especialista que reconhece a existência dos Kaiis mas não acredita neles, quem se enquadra nessa categoria é o Kaiki Deishuu.

Kaii – Forma

Diversos Kaiis são encontrados ao longo da série, comentarei um pouco mais detalhadamente sobre alguns deles:

ss (2013-08-30 at 09.15.09)

  • Vampiro

O Rei dos Kaiis como a própria espécie é mencionada, eles estão no topo da cadeia alimentar de esquisitices por serem quase indestrutíveis e o mais raro tipo de Kaii existente; utilizam o Dreno de Energia (com suas presas) como forma de alimentação ou para criar um laço com seu novo subordinado.

Existem diversos tipos de vampiros na história, alguns são uma mistura, outros são do sangue mais puro possível. Normalmente ao se envolver com um Kaii você já se torna um imã para outros, mas no caso de um vampiro a situação é extrema ao ponto de alguém encontrar diversos Kaiis em um curto espaço de tempo após a experiência inicial.

ss (2013-08-30 at 07.44.17)

  • Gato do Impedimento (Sawarineko)

O Sawarineko (em tradução literal “Gato do Impedimento” ou “Gato da Dor”) é um Kaii conhecido pela sua habilidade de drenar a energia das vítimas e deixar outros Kaiis/Humanos incapacitados. Embora seja considerado “inofensivo” na maioria dos casos, seu verdeiro valor é revelado quando ele entra em determinado “caso/combinação”.

O único caso que pode servir como exemplo é o da garota Hanekawa Tsubasa que alterou a própria forma do Kaii e deu origem a um novo tipo conhecido como “Black Hanekawa”; sua forma original é a de um gato prateado sem cauda que está ferido/morto aguardando algum transeunte surgir para tomar conta de seu corpo, mas como o próprio Oshino Meme explica o gato não “toma conta do corpo” ele só revela uma outra faceta adormecida de quem quer que entre em contato com ele.

Dentre suas habilidade está a força sobre-humana, possessão de mente/corpo e dreno de energia.

ss (2013-08-30 at 07.49.55)

  • Jagirinawa

A cobra que quase matou Sengoku Nadeko mas foi eliminada com a ajuda de Araragi/Kanbaru, esse Kaii entra no conceito de “maldição”; em casos comuns é uma maldição relativamente fácil de ser removida, porém nesse caso em específico a garota envolvida tentou se livrar da maldição de modo errôneo, com as técnicas erradas levando a um agravamento da situação. Logo depois fica claro que não era apenas uma Jagirinawa, mas sim duas que estavam enrodilhadas em seu corpo.

ss (2013-08-30 at 08.02.36)

  • Abelha Cingida de Chamas (Kakoi hi bachi)

Essa abelha segundo fontes tem normalmente a forma de uma abelha tradicional japonesa, sua origem advém do Período Muromachi e é conhecida por infligir uma febre infeciosa em quem quer que seja picado por ela; a garota Karen Araragi é o único registro atual de casos envolvidos com esse Kaii, porém o Especialista Kaiki Deishuu revela que este é um “Kaii falso”.

O sintoma mais famoso causado por ela é a febre que deixa o infectado paralisado com delírios, em alguns casos mais graves a pessoa pode chegar a óbito. O método de cura com maior eficiência é quando alguém com melhor constituição física absorve parte da infecção.

ss (2013-08-30 at 08.05.28)

  • Pássaro Moribundo (Shide no Tori)

Esse Kaii diferente da maioria é inofensivo, sua forma é a do Cuco e a habilidade principal dele é a de pouco antes de morrer inserir sua prole no útero de uma mulher grávida; erroneamente indicado em diversas situações como uma Fênix, o  melhor caso registrado é o da garota Araragi Tsukihi visto que ela em si é o Shide no Tori.

O Shide no Tori entra na classificação de “imortal” devido a sua poderosa porém passiva habilidade de regeneração instantânea  e cura de qualquer doença, sua morte ocorre apenas no momento em que ele insere sua prole no útero de uma mulher grávida.

ss (2013-08-30 at 08.11.25)

  • Tigre Abrasador (Kako)

Um Kaii do qual poucas informações podem ser encontradas, originado da garota Hanekawa Tsubasa esse tigre não tem consciência de seus atos, seu único intuito é queimar tudo ao seu redor. Sua origem está nos sentimentos negativos da Hanekawa que foram arrancados por ela tomando a forma de um tigre gigante, seu objetivo é conceder os desejos de sua mestra (ainda que de forma inconsciente) e não vai se importar com as consequências disso.

Kaii – Conceito

Esses seres que seguem uma lógica própria assumem suas formas baseadas no imaginário humano, de certa forma eles não passam de bobeira, um rumor, uma conversa boba que você tem com um amigo; se envolver com um Kaii por livre e espontânea vontade é loucura, um ato inconsequente.

A ideia de “Kaii” é algo que vai contra o próprio destino em si, criaturas capazes de alterar a vida humana- melhor, alterar o conceito de humanidade; essas criaturas povoam o imaginário humano, vampiros, lobisomens, deuses e muito mais são seres “extraordinários”. Talvez em algum momento você tenha questionado “Bem, se um Kaii é algo tão transcendental, por que tem forma humana, uma forma etérea?”;  justamente pelo imaginário. A própria imaginação humana tem o um limite até onde ela consegue visualizar/criar uma imagem de algo, por isso os Kaiis assumem formas tão mundanas.

Um exemplo simples é o da vampira “Kisshot-AcerolaOrion-HeartUnderBlade”, embora ela seja uma vampira e de certa forma fantasma, ela assumiu uma forma humana, palpável. Mas a forma como ela age depende do único ser que atualmente tem consciência dela, caso ele veja ela como criança, ela vai agir uma criança, Se ela abrir as asas parece um morcego, se ela mostrar as presas parece um lobo; uma vampira que é “surreal” para a definição de “realidade” sempre vai assumir uma forma humana para que seja idealizada pelos humanos. Uma forma tão linda que não pode ser retratada, uma forma tão linda que quando é vista fica queimada na mente.

Outra forma de vermos a lógica existencial de um Kaii é analisando o conceito no qual ele se origina, o pensamento. Ainda que eu sonhe com algo extraordinário, ainda que eu mentalize uma palavra que não pode ser expressa (ou eu não consigo expressar) minha mente não tem outra escolha a não ser tentar expressar isso, em tentar formar uma frase que expresse o que eu senti, vivi ou observei; porém assim que eu expresso isso, não existe mais nada para ser dito, eu não consigo explicar de outra forma o que acabei de expressar. Kaiis são visualizados com toda a força do imaginário humano fazendo com que nasça uma imagem abstrata, embora diversas pessoas imaginem o mesmo ser de forma diferente, o Kaii vai sempre tentar obter a forma perfeita.

Justamente por nós humanos existirmos, os Kaiis podem existir… Porque nossa imaginação permite isso. Entretanto isso não quer dizer necessariamente que os Kaiis são dependentes do imaginário humano para existirem, significa apenas que se o lado do observador não existe, o lado observado também não existe. O nascimento de um Kaii não tem lógica, não tem reflexão, é algo muito mais emocional do que pode ser colocado em palavras.

Para qualquer ser existente, para qualquer ação tomada por alguém, se ninguém está observando é inútil. Se ninguém comenta sobre lendas, sobre Kaiis não haveria razão para que eles existissem. Se a vampira Shinobu nunca fosse mencionada de forma lendária, não seria a “lendária vampira” que todos idealizam; se ninguém nunca menciona um Kaii esse Kaii não pode existir. Esse Kaii não consegue existir.

“Penso, logo faço existir.”

Kaiis são pensamentos, Kaiis são sentimentos, Kaiis são inexoráveis.

Abstratismo Lupino

Acho a ideia no geral de um “Kaii” algo sensacional, é algo que pode ser expandido infinitamente dependendo da forma como se é aplicado; imaginação humana é algo quase infinito e se aliarmos isso com uma boa escrita, o Nisio poderia fazer uma história eterna.

Ainda bem que não é esse o caso, a visão do conceito “Kaii” se torna um pouco mais esclarecedora na Fase Final. Ou ao menos, para mim ficou mais claro.

Espero que tenham gostado~

Advertisements

7 thoughts on “Terminologia de Monogatari – “Kaii: Definição, Forma, Conceito”

  1. Excelente texto, meus parabéns.
    Concordo com voce, a ideia de Kaii é genial e por ser um conceito diferente do que estamos acostumados, nos leva a reflexões muito bacanas.
    Mas eu não tinha parado pra pensar que a imaginação humana interferia também nos poderes das Kaiis. O fato de que a Shinobu só é a mais forte vampira porque todo mundo acredita nisso é incrível.
    Aliás, esse conceito de imaginação me lembra Shinsekai Yori, outro anime que eu gosto muito.
    Até mais.

  2. Ótimo texto, bem esclarecedor.
    Interessante é que esse negócio de “Penso, logo faço ser” do Nisio, como a Shinobu ser “a mais” por todos acreditarem assim, tem também em outra obra dele, nesse caso Medaka Box.
    Lá ele aplica quase a mesma coisas só que com Vencer e Perder. Ou seja, a pessoa só vence ou perde quando acredita firmemente que fez tal.

    Posso até falar que Kaii é só uma criatura sobrenatural, já que todos eles tem características disso, mas aqui o Nisio vai um pouco além do sobrenatural convencional.

    “Se o lado do observador não existe, o lado observado também não existe.” Me lembrou dos quantum em mecânica quântica, onde o estado só é decidido se for observado…

    Interessante isso.

  3. Fantástico! Então “A Mansão Foster Para Amigos Imaginários” nada mais é do que uma cópia do que Nisio criou! kk’
    Brincadeiras a parte, ótimo texto, já tinha esse conhecimento, mas mesmo assim deixou algumas coisas mais claras para mim. =D

  4. Pingback: Comentários Zenmanais™ #17 – “Lolísticamente Loli” | OtomeGatari

  5. Pingback: Owarimonogatari – Escuridão Ougi [Parte Três] – A Morte e Vida de Araragi Koyomi | OtomeGatari

    • Reze para que a Light Novel venda bem nos estados unidos (o lançamento de Kizu é em Dezembro), nesse caso sim poderemos falar sobre lê-las por completo. Em inglês, claro. Só nos restar comprar e aguardar!

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s