Você (não) pode refazer esse filme

tumblr_mef10wQslZ1r7ouh0o1_1280

Yaho! Estou aqui com o post inaugural do blog, além do post introdutório. Um post de verdade. E por que não começar com Evangelion? Sim, com uma se não a franquia mais popular no Japão com anime, mangá, jogos, bonecos, Doritos, refrigerante, barbeadores… enfim. Evangelion. Em específico, o novo filme que saiu, Rebuild of Evangelion 3.0 (Q): You can (not) redo. Só cheguei a assistir uma Camrip, no entanto.

Vou fazer aqui alguns comentários a respeito do filme; não um review, mas quase isso. Meu amigo Marcos, do blog do hater, e eu, faremos um meio que… ” post em conjunto “. Então, não deixem de conferir o blog dele!

Cuidado! Esse post conterá MUITOS spoilers que podem estragar o filme para os que Escolheram Esperar. Não me culpe se eu estragar o filme pra você.

>VISÃO GERAL DO FILME

Evangelion-3.0-Q

Um resumo do começo da história: temos como começo do filme os 6-7 minutos que foram liberados na televisão, onde Asuka e Mari estão com novos Evangelions  no espaço em uma missão, aparentemente para resgatar um Shinji aprisionado em uma cruz negra que sabe-se lá o que é. Após isso, estamos com Shinji acordando e recebendo algumas perguntas de uma garota de 14-15 anos desconhecida (Que depois descobrimos ser a irmã de Touji Suzuhara, mas chegaremos lá) a respeito de sua condição física e mental. Depois de muitas perguntas ignoradas feitas pelo Shinji, nos vemos em um navio de batalha junto com uma grande frota de outros navios, com uma Ritsuko masculinizada e uma fria Misato. Pra piorar ainda mais, descobrimos que houve um time skip de 14 anos.

E o filme vai seguindo, com o espectador só tentando confirmar palpites a respeito de toda situação, que é pouquíssimamente explicada. Temos o mundo em ruínas após o que não se sabe se é um Terceiro Impacto ou um Quase-Terceiro Impacto. Nerv desfeita e com uma nova organização que busca enfrentá-la, Gendo Ciclope, uma nova Rei e muito mais.

Confuso, e não da maneira Evangelion de ser, é como podemos resumir o filme. Evangelion é uma série conhecida por sua grande profundidade em temas filosóficos, religiosos, que exploram o máximo o que é o ser humano e o nosso cerne. No entanto, o que temos no 3.0, não é ESSE tipo de confuso. É simplesmente um filme mal desenvolvido e com pouquíssimas respostas, tanto para as perguntas do filme passado (Rebuild of Evangelion 2.0/2.22) quanto para o próprio 3.0.

Avaliando de uma certa maneira, até faz sentido essa decisão do Anno, deixando mais perguntas abertas para serem resolvidas na continuação conclusão, o 4.0. No entanto, essa decisão foi mal desenvolvida e causa um certo desconforto em quem assiste, não sabendo de onde vempara onde vai a história. Alguns comentários dizem que Anno tentou colocar o espectador no lugar do Shinji, completamente obtuso quanto a tudo ao seu redor, buscando respostas. O que, na minha opinião e na de outros, foi ligeiramente forçado. 

Temos o filme correndo, com a cabeça cheia de dúvidas a respeito de praticamente tudo com respostas dadas somente a mistérios que já são de conhecimento dos que assistiram a série original (Rei sendo um clone da mãe do Shinji, etc) e na expectativa de que logo elas serão respondidas. Não. É difícil acompanhar o filme porque você fica ponderando sobre muitas coisas e ele não espera por isso e só vai seguindo.

Por essa dificuldade em acompanhar o filme, ele não entretem tanto quanto os outros dois. Porque, convenhamos, apesar de toda a profundidade e o 2deep4u de Evangelion, é sempre divertido a beça assistir, mesmo que depois você entre em uma baita crise existencial. (Por sinal, temos bem menos 2deep4u na série de Rebuilds, mas isso é outra história)

>TRILHA SONORA

Não sou muito boa para comentar esse tipo de coisa, não sou uma pessoa muito musical. Entretanto, apesar de pecar no seu desenvolvimento, temos mais uma belíssima trilha sonora. Temos o épico nos momentos certos e as ótimas músicas de batalha.

>VISUAL 

evangelion3

É outro tópico que não pode ser muito comentado porque só cheguei a assistir a camrip e não se espera muita qualidade  de algo do gênero, né? E, apesar de preferir certos character designs da série original, acho que os novos estão de acordo com o novo padrão, mais fluído. Lindos Evangelions, e um mundo muito bonito pro qual acabou de ser quase destruído. Cores vivas é o que não falta, e sempre com muito vermelho.

>PERSONAGENS

evangelion-3-0-asuka-pirata

Oh boy. Oh boy, oh boy. Aqui é outro ponto cruel e devastado nesse filme. Lembram de como Evangelion tinha um relacionamento interessante entre personagens? Um incrível desenvolvimento de personagens, com reflexõesquestionamentos e tudo que tínhamos direito quando o Anno entrava em depressão? Pois é. A saudade bateu forte no 3.0.

Além do relacionamento favorito das fujoshis, entre o Shinji e o Kaworu, (e um pouco de Rei) temos de 0 para nenhum relacionamento entre personagens. Asuka, Misato, Ritsuko, Mari aparecem no começo e no final, algumas com pouquíssimas falas. Podemos dizer que o 3.0 foi intensamente focado no Shinji. Entretanto, não acredito que esse foco no Shinji valide a falta de importância dada aos outros personagens. Evangelion é conhecido muito pelos seus personagens e suas pecurialidades. (Alou, alou, cadê o Kaji?)

Evangelion-3-01

E os personagens novos? Bem, só temos introduzida a irmã do Touji, Sakura Suzuhara. Aparecem sim, novos personagens, mas nenhum outro tem seu nome sequer mencionado ou é apresentado ao espectador/Shinji.

Mas, a pior parte mesmo é a que diz respeito aos personagens antigos. Temos uma drástica mudança de personalidade, principalmente da Misato. É, aquela Misato com voz de Sailor Moon que amamos, virou uma Gendo Ikari. Fala nada, explica nada, só dá ordens e se vira galera. E, por algum motivo além de quase ter causado o Terceiro Impacto todos odeiam o Shinji mais ainda. E como sempre ninguém explica o porquê. O que dá mais raiva mesmo, sendo bem pessoal aqui, é o fato de que por causa desse ódio descomunal  ninguém faz questão de responder as perguntas do Shinji. E, pela falta de explicação, temos uma grande sequência de cagadas. Custava dizer pro moleque o que tava acontecendo antes que ele se rebelasse com todo mundo?

Também há momentos os quais não entendemos o que os personagens estão fazendo ou o porquê de suas ações. Não condiz com sua personalidade, ou o que achamos que ela seja. Por sinal, a Rei ficou ainda MAIS tediosa nesse filme. Já que temos a Rei 3, ela não tem memórias nem sentimentos como a Rei 2, então temos aqueles momentos que não sabemos se é um ser vivo ou uma ameba com capacidade de falar. 

evangelion-3-0-you-can-not-redo-preview-01

Lembram da Mari? Pois é. Ainda não explicaram de onde ela veio e quem ela é, mas todo mundo aparentemente confia nela agora.

Ah, e não explicaram nada sobre o olho da Asuka e nem o porquê dele brilhar.

>DESENVOLVIMENTO DA HISTÓRIA

pF7XEwTu7nd4-PfeNES8

Ok, sabemos que houve um time skip de 14 anos. E que, aparentemente, os pilotos não envelhecem devido algum tipo de maldição do Eva. Temos explicações sobre isso? Adivinhe: não. Mas tudo bem, o Anno vai explicar isso. No 4.0. Ou ele vai receber mais cartas ameaçando de morte.

E o que mais? Bem, o mundo está devastado. Não sabemos como tudo ficou, quantos sobraram, como estão sequer se alimentando ou de onde tiram alimento. Mas sabemos que na Nerv em ruínas AINDA tem energia elétrica. Salve Japão eh? Não sabemos direito qual o plano master do Gendo e nem como ele está se mantendo vivo na Nerv ruína. (Sério, onde eles arranjam comida? Não tem supermercado, fazenda, nada.) Misato, aqueles funcionários da Nerv que ninguém lembra o nome (cabeludo, óculos e lésbica), Ritsuko e os novos ainda desconhecidos personagens formaram uma nova organização, Wille, que tem por objetivo acabar com a Nerv. Provável que nesses 14 anos a Misato tenha descoberto os segredos mais profundos da Nerv e tenha se voltado contra ela, no entanto, nada confirmado. Mari também faz parte e é de confiança de todos, mas nada se sabe sobre ela. Nenhuma explicação aqui também.

O que temos quase boa parte do começo do filme é o Shinji perguntando onde está a Ayanami e se ele conseguiu salvar ela. Algo que, característico dele ou não, é absolutamente irritante. Seja fugir, seja negar a realidade, o modo como ele simplesmente consegue desfocar do fato de terem se passado 14 anos, do mundo quase ter acabado para simplesmente focar-se na Rei é absurdamente irreal. Ele também age de maneira extremamente casual com o fato de estar simplesmente em ruínas da Nerv e ter sido convocado pelo seu pai cíclope para pilotar o Eva de novo, mesmo tendo um colar no pescoço que permite que a Misato o mate caso ele entre em ” berserk “. E aquele garoto estranho que nunca viu na vida mas sabe seu nome? Faça amizade com ele. O fato de ter um piano e uma árvore no meio das ruínas não é nada estranho. As reações e atitudes do Shinji são bizarras e até mesmo incômodas, mas isso é um ponto mais pessoal. 

O desenvolvimento todo é… ruim. Mal executado, e já falei bastante disso no começo do post. O pacing deixa o filme cansativo de assistir e de acompanhar. Pra quem reclamava de muita ação, temos boa parte do filme parada e… tediosa. Rei sendo uma boneca e o amor entre o Shinji e o Kaworu florescendo. (Pra que tantas aulas de piano?!)

E aquelas cenas todas no preview do 2.0? A conversa da Mari nua com alguém desconhecido? O Kaji brincando de Conquistador?  ” As crianças lutando pela sobrevivência “? Nada. Nada. Nada. Nenhuma dessas cenas são apresentadas no filme. Uma decepção.

Temos muitas informações novas sendo apresentadas, jogadas na cara junto com um ” se vire ” grudado nelas. Como vemos quase o tempo todo o ponto de vista do Shinji, nos sentimos igual ele, completamente perdido. E como ele fica boa parte do filme só ou acompanhado da Rei, o que é quase nada, ou do Kaworu, não temos muita explicações sobre a gangue da Misato ou como diabos ela construiu um navio de guerra meio Eva. 


EXTRA: TEORIA DO PASSADO DA MARI

Isso é somente uma teoria a qual pensei após assistir um pouco do filme, não é para ser levado a sério pois não há nenhuma comprovação dos fatos.

A teoria é a seguinte: temos em uma cena do filme Fuyutsuki com Shinji jogando Shogi, enquanto o primeiro fala sobre a mãe do garoto. Ele então mostra uma foto de Yui:

nB6s0uHNys4ZXFkUskWt o7J2HZmruV9K8WnmzF3H

Ele começa a explicar sobre a Rei, a clonagem, etc. Mas o ponto em questão é a mulher no canto direito da foto. Reparem na cor do cabelo  e nos óculos. Lembrou alguém?

Z0hYKG4nfTTkzBJRRFRs É exatamente aqui que quero chegar. Temos a Mari, sendo porque ela é Mari ou por talvez uma… proximidade maior, chamando o pai de Shinji de Gendo-kun. Isso é um detalhe um pouco mais irrelevante, levando em consideração de como ela gosta de apelidos. xZjy4cjHBU_cCRSKNrNG

No entanto, é algo que deve ser considero. Nada se sabe sobre ela ou de seu passado e talvez seja uma pista. Ou um delírio meu, mas gostaria de deixar comentado aqui.

>CONCLUSÃO

Estamos chegando quase ao final desse post um pouco longo demais para um começo. Então, hora de enrolar e amarrar tudo.

O que podemos concluir desse filme, afinal? Posso concluir que, visualmente e musicalmente está impecável, como sempre. CGI esplêndido e mais uma bela OST. No entanto, no que se diz a respeito da história, dos personagens, temos o Anno pisando em muitos ovos. Em uma tentativa de ” guardar tudo para o final “, ele nos trouxe um filme confuso, mal elaborado. O espectador fica o percurso inteiro ansioso por respostas e se frustra no final. Há muito do Shinji shinjizando, o que pode trazer aquele ódio arrebatador. Não há quase enfoque nos outros personagens e muito menos desenvolvimento deles. Há momentos em que sentimos falta dos personagens, ou ao menos sentimos que falta algo. Sim, é uma boa maneira de descrever. Faltou algo no filme. Um conjunto de muitas coisas que juntas formam esse ” algo “ que fez o filme deixar a desejar em diversos aspectos. 

Não deixa de ser um filme ” bom “, mas não é nem perto o que foi esperado. Mediano, at least.

>EXPECTATIVAS PARA O 4.0

9Iy2WIU1lir3O2ukrgth

4.0. Esse filme vai decidir realmente se poderemos considerar a série Rebuild boa ou um fracasso para a franquia de Evangelion. Com os dois primeiros filmes sendo incrivelmente bons em seus aspectos, apesar de falhar em alguns se comparados a série original, e o 3.0 sendo um quase desastre, a decisão final repousa nos ombros do último filme. Com a quantidade imensa de novas informações, dúvidas e mistérios apresentados no 3.0, e de quase nenhuma explicação para dúvidas remanescentes do 2.0, devemos esperar que o 4.0 seja um filme de RESPOSTAS e ESCLARECIMENTOS. Se não… bem. O Anno pode ganhar dinheiro vendendo Doritos e Gilette de Evangelion. 

shikiotome

Bem… esse foi meu post de Evangelion 3.0. Na verdade, devo admitir que minha insatisfação com o filme foi uma motivação a mais para colocar esse blog para frente. Queria expressar e colocar organizadamente (ou não) o que eu sentia a respeito do filme, e sentia que o Twitter não era suficiente.

Parabéns para os que leram até aqui e prometo post um pouco menores. Até outra ocasião!

Advertisements

26 thoughts on “Você (não) pode refazer esse filme

  1. Pingback: Evangelion 3.0 You Can (Not) Redo: pequena análise « Blog do Hater

  2. Nossa… concordo com você em todos os aspectos. É um filme excelentes nos asptectos tecnicos, mas a historia deixa a desejar…

  3. Sakura Suzuhara tem 20 anos.
    Fruto da Vida pode explicar a maldição do EVA, afinal os anjos existiam a tempos, porém estavam hibernando.
    Todos da Wille tratam o Shinji mal por que? ELE CAUSOU A PORRA DO QUASE TERCEIRO IMPACTO, QUASE DESTRUINDO O MUNDO, sim, as pessoas não gostam de impactos.
    “mundo muito bonito pro qual acabou de ser quase destruído” –> mar e areia vermelha e um monte de prédios destruídos, heh, realmente bonito.
    “3.0 foi intensamente focado no Shinji” –> Claro, foi ele que ficou preso por 14 anos, queremos a visão dele, não a procura do Pen² pela Misato e nem as aventuras de Fuyutsuki e Gendo e seu burro mágico.
    “novos personagens, mas nenhum outro tem seu nome sequer mencionado ou é apresentado ao espectador/Shinji.” –> Kohji Takao cita o Kaji, ele e provavelmente o resto da equipe da Wille foram apresentados pelo Kaji para a Misato para a formação da Wille. Assim como o Aoba, Hyuga e a Ibuki não tinham muita aprofundamento na série, esses também não precisam, eles controlam o Wunder, simples.
    “todos odeiam o Shinji mais ainda. E como sempre ninguém explica o porquê.” –> Ele provocou o quase terceiro impacto e extinguiu várias pessoas, não é o bastante para ser odiado?
    “Já que temos a Rei 3, ela não tem memórias nem sentimentos como a Rei 2, então temos aqueles momentos que não sabemos se é um ser vivo ou uma ameba com capacidade de falar. ” –> Porque uma criança criada num tubo que passa anos lá e convive com várias pessoas tem muita memória e sentimentos pra dividir, ela é uma ferramenta que após o pouco convívio com o shinji, começa a demonstrar isso, vide o final em que ela pega o sdat.
    “Não sabemos como tudo ficou, quantos sobraram, como estão sequer se alimentando ou de onde tiram alimento” Já se perguntou como era a distribuição de água e o esgoto da Tokyo-3? Não né? Isso não importa pra série, no 2.22 eles já falaram que a comida era sintética.
    “Misato tenha descoberto os segredos mais profundos da Nerv e tenha se voltado contra ela” –> O que a NERV/SEELE quer? Instrumentalidade. O que a Misato e Cia querem? Eliminar os anjos e continuar a viver, não é tão dificil entender o conflito.
    “fato de terem se passado 14 anos, do mundo quase ter acabado para simplesmente focar-se na Rei é absurdamente irreal.” –> Claro, a única coisa no mundo que ele decidiu por si mesmo com vontade foi salvar a Rei, depois de 14 anos dormindo, o que ele vai procurar? Claro que é a Rei.
    “E aquele garoto estranho que nunca viu na vida mas sabe seu nome? Faça amizade com ele. O fato de ter um piano e uma árvore no meio das ruínas não é nada estranho. As reações e atitudes do Shinji são bizarras e até mesmo incômodas, mas isso é um ponto mais pessoal. ” Claro, depois de ser rechaçado pelos amigos, colegas de trabalho e família, o que ele vai procurar? Atenção e amizade com o Kaworu, claro.
    ” (Pra que tantas aulas de piano?!)” Coordenação com seu parceiro, afinal pilotar um eva com entry plug duplo requer sintonia. Só lembrar das aulas de dança do Shinji e Asuka da série original.

    Sobre a relação entre os personagens ficou bem claro:
    Shinji – Misato = Ela ainda sente algo por ele, tanto que não ativou o DSS choker e foi repreendida pela Akagi, ela sabe que errou.
    Shinji – Rei = Era ela quem impulsionou a sua primeira escolha na vida, após ele descobrir a verdade que ela é um clone de sua mãe, ele se sentirá traído, claro.
    Shinji – Asuka = Ele ficou preso 14 anos dentro da unidade 01, a Asuka não, mesmo com o corpo não mudando, ela cresceu, tanto que trata o Shinji como uma criança mimada. Ela está agindo como uma mae, vide o jeito que ela segura os labios dele no final, no japao, as maes fazem isso. E ela arrastando ele e arrumando sua mochila.
    Shinji – Gendo = Shinji é uma ferramenta, assim como a SEELE e NERV.
    Shinji – Kaworu = Amizade, companheirismo, Kaworu foi traído pelo rei dos Lilin, gendo e morreu.

    Bom, temos perguntas? Claro que temos, mas o que se está esquecendo é que temos 20 minutos não vistos no 3.33 que possam explicar nossas dúvidas. Acredito que o papel do filme foi cumprido, a destruição do Shinji, seja pelo Fuyutsuki, Gendo, Wille, etc.

    Gostei do filme, afinal eu quero algo diferente, eu NÃO QUERO neon genesis evangelion, isso já existe, eu quero algo diferente, algo cativante e divertido, tudo isso que a rebuild está conseguindo, por enquanto é isso.

  4. “mundo muito bonito pro qual acabou de ser quase destruído” –> mar e areia vermelha e um monte de prédios destruídos, heh, realmente bonito. // Realmente bonito sim, os efeitos visuais são muito bons, mesmo para mar, areia vermelha e um monte de prédios.

    “3.0 foi intensamente focado no Shinji” –> Claro, foi ele que ficou preso por 14 anos, queremos a visão dele, não a procura do Pen² pela Misato e nem as aventuras de Fuyutsuki e Gendo e seu burro mágico. // Não pode desconsiderar que, após o preview no 2.22, tínhamos uma certa expectativa de eventos pro 3.0. Algo que deixou a desejar foi a falta de continuidade dada a esses eventos que foram mostrados. E sim, ele ficou preso por 14 anos, mas e os que passaram por esses 14 anos? Não valem serem focados para sabermos das mudanças que ocorreram com eles?

    “novos personagens, mas nenhum outro tem seu nome sequer mencionado ou é apresentado ao espectador/Shinji.” –> Kohji Takao cita o Kaji, ele e provavelmente o resto da equipe da Wille foram apresentados pelo Kaji para a Misato para a formação da Wille. Assim como o Aoba, Hyuga e a Ibuki não tinham muita aprofundamento na série, esses também não precisam, eles controlam o Wunder, simples. // assim como tivemos um certo enfoque na Mari quando ela foi apresentada, poderíamos ter tido com os novos personagens.

    “todos odeiam o Shinji mais ainda. E como sempre ninguém explica o porquê.” –> Ele provocou o quase terceiro impacto e extinguiu várias pessoas, não é o bastante para ser odiado? // Não sei se lembra mas, no final do 2.0, a Misato está torcendo pelo Shinji e incetivando ele, com todo o Terceiro Impacto a caminho. Isso faz a reação dela a ele se contradizer um pouco e necessitar de explicações mais aprofundadas.

    “Não sabemos como tudo ficou, quantos sobraram, como estão sequer se alimentando ou de onde tiram alimento” Já se perguntou como era a distribuição de água e o esgoto da Tokyo-3? Não né? Isso não importa pra série, no 2.22 eles já falaram que a comida era sintética. // Talvez não importe, mas merecia ser mencionado. É curioso como vivendo naquelas ruínas eles ainda tem energia elétrica, água ou comida. Só um detalhe que poderia ter sido explicado com algumas falas do Kaworu.

    “Já que temos a Rei 3, ela não tem memórias nem sentimentos como a Rei 2, então temos aqueles momentos que não sabemos se é um ser vivo ou uma ameba com capacidade de falar. ” –> Porque uma criança criada num tubo que passa anos lá e convive com várias pessoas tem muita memória e sentimentos pra dividir, ela é uma ferramenta que após o pouco convívio com o shinji, começa a demonstrar isso, vide o final em que ela pega o sdat. // A Rei é uma questão mais pessoal de gosto minha. E isso foi uma piada, não leve tudo 100% a sério.

    “fato de terem se passado 14 anos, do mundo quase ter acabado para simplesmente focar-se na Rei é absurdamente irreal.” –> Claro, a única coisa no mundo que ele decidiu por si mesmo com vontade foi salvar a Rei, depois de 14 anos dormindo, o que ele vai procurar? Claro que é a Rei. // Acredito que, sendo o Shinji ou não, haveriam perguntas ainda mais importantes quando soubesse que haviam passado 14 anos. Mesmo para os padrões do Shinji, levando em consideração que no Rebuild ele é mais ” ativo “.

    “E aquele garoto estranho que nunca viu na vida mas sabe seu nome? Faça amizade com ele. O fato de ter um piano e uma árvore no meio das ruínas não é nada estranho. As reações e atitudes do Shinji são bizarras e até mesmo incômodas, mas isso é um ponto mais pessoal. ” Claro, depois de ser rechaçado pelos amigos, colegas de trabalho e família, o que ele vai procurar? Atenção e amizade com o Kaworu, claro. // Após ser rechaçado, uma pessoa passaria a demorar a confiar tão rapidamente nas outras. Após ser traído pelas mais importantes, há uma certa demora em recobrar a capacidade de confiar.

    Bom, temos perguntas? Claro que temos, mas o que se está esquecendo é que temos 20 minutos não vistos no 3.33 que possam explicar nossas dúvidas. Acredito que o papel do filme foi cumprido, a destruição do Shinji, seja pelo Fuyutsuki, Gendo, Wille, etc. // Sim, ainda temos 20 minutos, por isso fiz essa análise mais voltada ao 3.0 em si, ainda há a possibilidade de respostas para as dúvidas no 3.33. Entendo o papel do filme, no entanto, achei ruim a maneira como informações foram jogadas para o espectador. Isso foi feito de uma maneira que, deixava o filme confuso demais para entreter. Comparando ao EoE, tínhamos algumas explicações e ficou para a pessoa interpretar, mas no 3.0, faltaram informações, e não só fios soltos para serem interpretados. Claro que, eu não esperaria que sanassem todas as dúvidas, mas pelo menos algumas para não deixar o espectador completamente ” por fora ” de toda situação. Havendo esse time skip de 14 anos, deveriam acompanhar explicações mais detalhadas para ele porque, há o receio de que o 4.0 não se encarregue de responder as perguntas, caso apresente ainda mais dúvidas para serem respondidas no próprio filme.

    E não estou criticando a série dos Rebuilds todas, pode até ver que eu elogio os dois primeiros filmes, só acredito que, principalmente em termos de entretenimento, esse filme deixou a desejar. Houveram muitos aspectos negativos que diminuiram a capacidade dele de entreter.

    • O erro foi que decidiram realizar 4 filmes, quando deveriam terem feito uma nova série. Uma história como Evangelion não foi feita para ser contada em apenas 4 filmes. Ou que fizessem 5 filmes pelo menos.

  5. “Não pode desconsiderar que, após o preview no 2.22, tínhamos uma certa expectativa de eventos pro 3.0. ” Leve em consideração que os planos mudam, inicialmente o rebuild seria um remake da série, algo que mudou, claro que pra melhor.

    ” E sim, ele ficou preso por 14 anos, mas e os que passaram por esses 14 anos? Não valem serem focados para sabermos das mudanças que ocorreram com eles?” Algumas dúvidas foram sanadas enquanto ele estava na sala com a Sakura, Misato, Akagi e Asuka, provavelmente teríamos explicações, porém foi nesse momento que a Rei invade o Wunder e leva o Shinji para o Geofront. Leve em consideração que a Rei não sabe de nada, e Gendo e Fuyutsuki não tem interesse em elucidar 14 anos em que ele esteve fora, eles tratam shinji como uma ferramenta, vide o EoE, em que destruíram a barreira do ego. Assim como o Shinji está no escuro, o telespectador também está.

    “assim como tivemos um certo enfoque na Mari quando ela foi apresentada, poderíamos ter tido com os novos personagens.” Esse enfoque já é dado na cena em que todos trabalham juntos para o Wunder alçar voo e destruir os anjos, não sabemos o segredo da mari ainda, não creio que precisamos de mais informações que seja: Kaji nos apresentou para lutar contra a NERV que quer extinguir/evoluir a humanidade.

    ” Não sei se lembra mas, no final do 2.0, a Misato está torcendo pelo Shinji e incetivando ele, com todo o Terceiro Impacto a caminho. Isso faz a reação dela a ele se contradizer um pouco e necessitar de explicações mais aprofundadas.” Misato com total certeza não saberia dos impactos que a ação do Shinji de salvar a Rei teria o quase terceiro impacto. 14 anos depois dá de entender após uma grande extinção que ela não esteja tão confiante como antes. Leve em conta que ela é uma mulher problemática pra caralho.

    “Talvez não importe, mas merecia ser mencionado. É curioso como vivendo naquelas ruínas eles ainda tem energia elétrica, água ou comida. Só um detalhe que poderia ter sido explicado com algumas falas do Kaworu.” Kaworu estava sem camiseta na Lua, não acredito que ele ligue pra alimentos ou qualquer coisa. Lembre-se que quem apoia a NERV é a SEELE que praticamente controla o mundo.

    “Após ser rechaçado, uma pessoa passaria a demorar a confiar tão rapidamente nas outras. Após ser traído pelas mais importantes, há uma certa demora em recobrar a capacidade de confiar.” E quem ele encontra? Alguém que confia nele e acredita na redenção dele, tanto que inicialmente o plano era reverter o quase terceiro impacto. Se não for em Kaworu, em quem ele irá confiar? No seu pai? Misato? Ele encontra em Kaworu a amizade e compreensão. Prova dessa confiança é que Kaworu tira o DSS Choker e coloca em si, ele está apoiando e dando confiança ao Shinji.

    Lembrando que nem tudo no EoE foi explicado pelo filme em si, a própria existência do Red Cross Book prova isso. Esse filme não é como o segundo que tem um grande foco na ação, ele se trata do desenvolvimento do Shinji, desde seu breakdown com o Fuyutsuki até a morte de Kaworu.

    Agora ficar reclamando de cenas que tinha no preview, quando é o Anno dirigindo? Ele é conhecido por escrever certo por caminhos tortos e seu profundo ódio por otakus, acredito no seu potencial e Rebuild of Evangelion tem tudo pra ser uma obra de arte. Assista o filme de novo, eu mesmo assisti no primeiro dia em que a primeira camrip saiu, numa qualidade muito pior que a segunda, sem legenda. Só tive surpresas nesse filme e não vejo a hora de 2015 chegar para encerrar a quadrilogia.

  6. Pingback: Parcerias, tomodachis, nakamas! | Otomegatari

  7. Primeiramente, parabéns pelo post.

    Sinceramente eu concordo com 90% da sua analise…

    O Timeskip nao foi nem explicado, o Shinji ficou boiando o filme todo…

    Eu diria até que se for para colocar novos personagens como a Mari e mudar a personalidade de antigos, e nao explorar isso, era melhor fazer os filmes fiéis a série original, só melhorando qualidade gráfica.

    Outra coisa que percebo é que as pessoas que nao assistiram a série original, sequer tem chance de entender algo, se a idéia do Anno era trazer novo publico, ele esta falhando nesse ponto.

    Em relacao ao 3.0, tivemos uma enrolacao ate 1:10h de filme e depois despejaram toda a acao em 15min finais….

    Até o 2.0 eu via o Rebuild como um meio de arrumar as coisas, tirar as pontas soltas, e até um meio do Hideaki Anno fazer a série de um modo condizente com seu estado atual(sem depressao e afins), mas o que vejo é só mais um modo de monetizar Evangelion assim comos os infinitos produtos(Doritos,Gillete,Vinho,Café….).

    Espero que o 4.0 nao me decepcione, mas duvido que em 1:30 de filme eles explicarao tudo que deixaram para tras, ainda nao foi falado sobre o passado da Asuka que está com uma personalidade diferente da série original, nao foi citado nada sobre a Mari, tem que explicar o que houve no time skip e ainda sim colocar cenas de acao no meio.

    • Você descreveu muito bem um medo que todos nós fãs estamos com. Será que o 4.0 vai conseguir consertar o que o 3.0 fez? Será que vão ser respondidas todas as dúvidas que temos, mais a dúvidas apresentadas no próprio filme? Serão meses de apreensão. Só podemos esperar e, nunca mais, confiar em trailer nenhum.

  8. eu não li os comentários acima por serem grandes demais e tenho preguiça de ler,então desculpe se o texto abaixo tiver críticas repetidas ou outras coisas,mais leia até o final porque tá interessante:

    vamos por partes,pelo que eu vi na wikipédia (que por falar nisso tá muito desatualizada!) a nova série de filmes tem dois intuitos:
    1-adaptar evangelion de uma forma mais simples para que uma nova geração um tanto…digamos…”menos intelectual” possa entende-la.
    2-dar aos fãs da série uma nova série de filmes com um final diferente

    lendo isso já dá pra perceber que não ia dar muito certo…quando sai o primeiro filme “neon genesis evangelion 1.0” (ou seria 1.1? nunca entendi direito isso) que sem dúvidas é o que ocorre menos mudanças,então você acha que a série vai ser quase um resumo…e isso seria meio chato…então sai “2.0 (ou seria 2.2? acho que já falei sobre isso) que na minha opinião é o melhor até agora,tudo bem que não deu pra dar profundidade a todos,mais o que esperar de um filme com mais ou menos 1:30h? então no final aparece a prévia do que vai ser o próximo,uma prévia cheia de coisas fodas…mais você já mencionou a prévia então vou pular essa parte.
    Tudo estava correndo muito bem o único problema é que o 2.0 (ou 2.2? tá bom eu vou parar de repetir isso) acabava de uma forma que você ficava ansioso para o próximo que provavelmente seria uma continuação de onde o 2.0 (2.2?) parou,uma continuação direta!começaria o filme em uma cena de ação! 😀 teria uma profundidade maior para a Mari (que até o momento era apenas mais um rostinho bonito) seria talvez o mais foda de todos! os filmes que eu estava esperando com prioridade esse ano eram; Dragon Ball Z 13 (é o 13 mesmo?),Batman o cavaleiro das trevas parte 2 (essa é uma animação,mencionarei ela no futuro),e (ou 3.3?).até que eu baixei a versão com qualidade ruim do neon genesis evangelion 3.0 pra matar a curiosidade…
    Eu de cara fiquei meio com pé atrás quando vi a sinopse do filme,então eu já tinha perdido as esperanças de ter aquele começo frenético…bem…o começo era legal mais eu achei os “capacetes com telas de visualização de detalhes” meio sem sentido já que não precisam de capacetes nos evas já que eles já são blindados e equipados com as telas de visualização,mesmo assim esses capacetes são bem legais,já que tem eles no filme “círculo de fogo” (https://www.youtube.com/watch?v=R7J3RJcxv58) que aliás todo mundo tá falando que “é muito parecido com evangelion”.voltando ao filme dá uma impressão bem ruim de que ocorreram mudanças demais de um filme pro outro,já pensou o cara assistir o 1.0 (?) e resolver pular pro 3.0? passaram 20 minutos com Shinji tentando saber que caralhos estava fazendo ali (então eu comecei a recordar dos meus sentimentos ao ver os episódios 25 e 26 da série clássica) aí eu comecei a pensar “bora logo,acontece alguma coisa antes que o filme acabe!”…passaram uma hora com as tramas se arrastando em cenas de silêncio,tudo bem que isso tem muito no anime original mais não demorava 2 anos para você ver o próximo episódio né?! de todos esse é o mais dependente de todos já que ele começa dependendo do 2.0 (?) e termina dependendo do 4.0 (ou seria 4.4?) eu me sinto frustado porque eu não acredito que só vão lançar o próximo daqui a um ano ou dois! nos Estados Unidos sempre quando uma série é dividida eles fazem as dus logo de uma vez e lançam até 3 meses depois! eu assisti batman o cavaleiro das trevas parte 1 e uns dois meses já achei o outro (parte 2) eu sei que é covardia comparar animação americana com japonesa mais pôxa! eu sou muito impaciente! as coisas no 3.0 são tão mais ou menos que é um filme com ausência de humor! não acontece nada engraçado se comparado aos outros,é um filme incompleto.até vejo a direção que o 4.0 (?) vai correr…não vou comentar nem metade do que eu ia falar pra não ficar muito grande,tá bom de eu criar um blog só pra isso e fazer que nem você (peraí!,boa ideia!). #chatiado 😦

    • Com relação a numeração dos Filmes:
      1.00. Pre-release, executado na salas de cinemas antes da divulgação original.
      1.01. Versão Final, executado nas salas de Cinema após a pre-venda.
      1.11. Versão Final, Lançado para a compra do publico em DVD e Bluray. Vem com bonus ou versão extended.

      Aconteceu a mesma coisa com o 2, a diferença, por causa do atraso de lançamento tivemos a Versão 2.02 e a 2.22, sem a versão pre-release, no 3 pelo mesmo motivo do 2 ficou a versão 3.03 com cenas extras e a versão final 3.33. imagino para o 4 tambem será o mesmo… espero ter sanado as duvidas com relação a numeração dos filmes de evangelion

  9. “eu não li os comentários acima por serem grandes demais e tenho preguiça de ler,então desculpe se o texto abaixo tiver críticas repetidas ou outras coisas,mais leia até o final porque tá interessante:”

    Não li por ser muito grande também.

  10. @caioincau
    quis dizer isso na hora que eu escrevi (eu esqueço o que comentar se passar muito tempo :S),eu disse isso mais afinal de contas o meu comentário acabou ficando muito maior do que os outros,e também muito confuso já que eu não soube dividi-lo,normal que você não tenha lido.sinto muito se pareci muito arrogante porque não foi minha intenção.

    “Haha tomara que saia no máximo em 2014, torço para 2013, que seria o cronograma original, mas todos atrasaram até agora kkk”

    como deu pra perceber parecem que os caras esperam um filme acabar pra começar outro,como uma animação desse porte demora uns três ou dois anos para ser feita eu chuto que saia no final de 2014…ou começo de 2015! isso se não atrasar…tenho a leve impressão de um filme igual ao final de “Lost” que é: “muitas perguntas respondidas na cara” e “muitas dúvidas deixadas pra lá”

    • Eu tava procurando sobre a história de 3.33 e que de repente axei esse blog aki. Estou super atrasado em comentar, mas como um grande fã da série talvez meu comentário vale a pena. Vamos lá. Assisti a camrip de 3.33 e, o filme é bom, não olhamos nada mais além de evangelion. Então vou tentar esclarecer algumas coisas que possam dar um entendimento maior ao filme.
      Apesar de ser uma nova história, 3.33, igual aos outros, segue a história padrão criada por Anno (e melhor trabalhada por Sadamoto). Então, eles pegaram o episodio da invasão dakele anjo que me esqueci o nome e misturaram com o final do filme the end of evangelion, ou seja, o terceiro impacto realmente ocorreu. Isso é destacado com a Asuka usando akele tapa olho. Os últimos episódios da serie em que Kaurow aparece foram contados em 3.33. Foi cortado a morte da Rei 2 e a parte da invasão da slee ao geofront da nerv do filme the end of evangelion parece que vai ficar pro 4.44. Tudo leva a crer que akele 3 impacto contado no filme the end… realmente aconteceu, fica claro qndo eles buscam pelo quarto impacto. Assim, a nova história de Anno é novamente mais uma confusão que adoramos. E não se surpreendam que no fim de 4.44 ele deixe mais uma declaração igual a akela de 1997 na qual ele diz (não com essas palavras mas foi mais ou menos isso): A série é isso e quem não entendeu f***.

  11. Sinceramente, o Rebuild para mim virou piada, não consigo levar nada além da série original+The End como uma verdade, nem mesmo o manga, gosto da idéia do Sadamoto, mas mesmo assim, aceito como um modo alternativo e quase igual.

  12. Parabens Pela análise
    Acho que não foi tão ruim assim!
    Também fiquei com a sensação de WTF!
    Mas isso é Evangelion (do seculo XXI), com uma animação impecável e com as duvidas de sempre!

  13. Excelente resenha, me toquei de certas coisas que na hora me passaram batido ^^
    Só achei que você queria respostas de mais… se o Anno mostrasse tudo o que pediu, não seria Evangelion.
    Mas foi uma ótima resenha, parabéns ^^

    • Acho que nem respostas demais, mas só respostas suficientes pro filme. E, principalmente, esperarava o que foi mostrado no final do 2.22 – coisas que provavelmente aconteceram nos 14 anos que foram pulados. Mas antes que nem tivesse aquele preview.

      Obrigada e fiquemos no aguardo de um 4.0 esclarecendo ao menos o mínimo.

  14. Eu estou achando que esse pulo de 14 anos será usado pra fazer uma série nova daqui há alguns anos.Só que sinceramente não sei se o pessoal irá aguentar a Asuka como protagonista numa possível nova série.Quem ela vai arrumar pra ficar falando “baka” o tempo todo,já que o Shinji ficou dormindo esse tempo todo.

    • Mas, seguindo essa teoria, a pessoa a irritar a Asuka dessa vez seria Mari. Deu pra perceber no 3.33 que elas tiveram uma aproximação muito grande e agora são, na medida do possível, boas parceiras. E a Mari irrita bastante a Asuka, com o jeito desligado e desleixado dela. O que o que não faltam são doujins das duas juntas e pessoas começando a shippá-las.

      Como é quase impossível explicar 14 anos e contar o final da série Rebuild no 4.44, até que é uma teoria válida, ter mais uma saída pra fazer mais Evangelion. E, mesmo que o Anno não faça, aposto que algum fã da série vai fazer algo do gênero e quem sabe até ser publicado, como foi o caso do mangá Iron Maiden 2nd, tomando como base o final dos últimos episódios da série e aquele mundo alternativo.

  15. Poderia ser o caso,mas Evangelion sem Shinji não é Evangelion.
    Seria necessário um personagem tão problemático quanto ele.
    Não parece ser o caso da Mari,e não acredito que Asuka não conseguiria carregar essa nova série sozinha.Bom…só o tempo dirá.E que o Shinji termine bem no último filme,pois até agora ele só levou voadora na cara de tudo e todos.

  16. Para compreender Rebuild 3.0 vc tem de ver uma outra obra do Anno chamado Nadia – The Secret Blue water. Rebuild 3.0 se tornou a união de Evangelion com Nadia. A Misato se tornou Nemo, Ritsuko Electra, Nemo exerce o papel do Gárgula, Shinji (cujo personagem foi baseado em Nádia exceto o fato de ser vegetariano) se tornou Nadia que parece destinado a dar fim a humanidade, mesmo não querendo e Asuka é jean que apesar de tudo ainda se importa com ele e quer cuidar dele.
    A Wunder é o neonautilus de nemo.
    Se vc deseja saber o final de rebuild veja os caps. 35 a 39 de Nadia.
    Anno sempre quis refilmar nadia, mas como não conseguiu, usa Evangelion.

  17. Bem, já faz bastante tempo que assisti a esse filme – mas nunca é tarde para se fazer reflexões sobre eventos passados. Crítica é sempre crítica.

    Opinião pessoal, acho complexo em demasia se desejar condensar uma trama intrincada e emaranhada burocraticamente, que se desenvolveu durante um processo de 26 episódios, em quatro longas metragens. Melhor seria conceber uma série de OVAs – Evangelion não é produto para o cinema.

    Mas certo, a GAINAX quis se arriscar. Tudo bem. O clichê fundamental do cinema é: trilogias costumam funcionar. Talvez se o estúdio tivesse decidido por fazer três longas ao invés de quatro, certamente teriam sintetizado a essência de Evangelion de forma muito mais proveitosa (claro, dispensando muitos elementos da obra original, mas sem correr o risco de apresentar algo vazio de conteúdo significativo – justamente o que temos com o filme 3.33).

    De toda forma, não acredito que teriam mesmo êxito em apresentar algo de realmente novo em relação a obra original. No final das contas, teremos ciborgues gigantes pilotados por meninas e um menino, vivendo dilemas morais e sociais. Podem mudar personas de coadjuvantes, podem acrescentar novos coadjuvantes, mas nada disso vai alterar a receita do bolo – é como tentarem reinventar a obra de Tolkien, simplesmente não dá certo.

    Como o resultado do filme 3.33 não foi do agrado geral, esforços serão empregados de forma desumana para se salvar todo o projeto. 4.44 terá que compensar as falhas de seu predecessor e ainda fechar com chave de ouro todo o arco. Ouvi falar que o novo filme terá 120 minutos de duração – daí já se tira que estão se esforçando para, pelo menos, apresentar algo razoável.

    Sem hesitar, ainda que o filme 4.44 consiga o milagre de explicar TODOS os pontos deixados em aberto do 3.33 (e não tenho por que acreditar que o farão, provavelmente vão focar apenas no que considerarem essencial) e que consiga ser melhor até que os dois primeiros filmes da série Rebuild, já posso considerar essa tentativa de reinventar a roda um fracasso, pois a obra como um todo jamais terá forças para ser tão complexa e intricada como a série original o foi, pelos motivos já supracitados. Melhor teria sido se realmente trabalhassem a partir do marco zero – e quando falo isso, refiro-me a simples atitude de se pensar toda a trama desde o início e mudá-la desde a raiz. A atual onde de remakes de filmes clássicos falha justamente por não fazerem dessa forma, contentando-se a apresentar a mesma coisa só que com algumas mudanças medíocres. Não digo aqui que os filmes da série Rebuild sejam ruins – pelo contrário, são bons – mas não conseguem cumprir a promessa de serem algo superior, isso pelo mero motivo da obra original já ser o ápice de uma ideia. Acredito que Rebuild of Evangelion teria maiores chances de ser o que se propôs ser se deixassem de lado Shinji e cia e apresentassem novos protagonistas com personas diferentes das já vistas na série clássica, aliado a novos temas filosóficos e a conflitos sociais e psicológicos mais marcantes.

Dê sua opinião!

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s